Avança mas, se der chatice, recua

Alexandre Homem Cristo no Observador

Tudo isto só pode dar mau resultado. Um governo que vive entre avanços e recuos é um governo que decide em função das capas dos jornais. E se António Costa sacrificar a economia portuguesa e as finanças públicas em nome de duas ou três causas corporativas, ninguém lhe perdoará. Nem Marcelo, que nas entrelinhas o informou disso mesmo na sua comunicação sobre o orçamento de estado. Nem o país, que está cansado de políticos dispostos a cavar um abismo à sua volta só para ficar no topo. Afinal de contas, o futuro de António Costa está intimamente relacionado com o do país – se correr mal ao país, corre mal para ele. E é bom que não se esqueça disso.

5 pensamentos sobre “Avança mas, se der chatice, recua

  1. Sérgio

    Se o país estivesse realmente “cansado de políticos dispostos a cavar um abismo à sua volta só para ficar no topo”, não tinha dado, nas últimas eleições, nenhuma hipótese ao ex-ministro do líder e do partido da terceira bancarrota, por muitas alianças que fizesse….

  2. Algarvio

    Não existe qualquer estratégia de defesa nacional, existe sim a estratégica pessoal de sobrevivência politica

  3. André Miguel

    Acredita mesmo que o país está cansado???? Enquanto não faltar pilim no multibanco o tuga não aprende! O mal foi a troika ter emprestado o carcanhol, primeiro deviam ter obrigado a arrumar a casa e a levar à justiça os responsáveis (falência de uma empresa por má gestão é crime e de um país não???), só depois vinha o pilim. Veriam como os amanhã que cantam ficavam sem pio, era remédio santo. Mas já o palerma mor dizia que o dinheiro aparece sempre, e pronto, é este o mal desta nação condenada á pobreza pela classe política mais ignorante e criminosa que existe no mundo ocidental. Só uma nação falhada e terceiro mundista tolera um Costa Segundo a PM sem um grito de protesto.

  4. Continuo a salientar que o que acontecer ao país é o que Costa quis para salvar o seu rabo.. o mesmo Costa que obrigou Seguro a ir a primárias porque tinha ganho as Europeias por “poucochinho”, foi o mesmo Costa que segurou o poder com um acordo anti natura com a extrema esquerda, para salvar o seu rabo… Costa quer quadrar o circulo, não porque seja anormal mas porque conta com a passividade da comunicação social.. os articulistas e fazedores de opinião, não costumam ser tão assertivos quando a esquerda está no poder, do que quando está o centro-direita… e isso faz muita diferença.. Costa pode dizer hoje uma coisa e amanhã o seu oposto, que ninguém vai escrever sobre isso. Ao contrário do que sucedia com Passos em questões bem menores e muitas vezes provocadas pela própria evolução da economia…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.