Fahrenheit 451

flip

Talvez por me ver a mim mesmo como uma espécie de moço do balde deste blogue e por tendencialmente não me vedar no que respeita a opiniões e termos usados, tenho para mim, que no meio de toda a bosta socialista e colectivista em que tenho que marinar, não há bem mais precioso do que poder expressar-me livremente, usando os termos que bem me apetecer sendo o único limite difamar alguém. Não devo nada a ninguém a não ser à minha família e não tenho nenhuma obrigação de respeitar cânone nenhum nem de escrita nem de opinião nem de coisa nenhuma. Nem eu nem ninguém.

A existência de uma STASI ou uma PIDE só foi possível porque existiram bufos e fascistas anónimos suficientes para as alimentar, foram as pessoas comuns que as sustentaram e lhes deram uma razão para existirem, foram pessoas como as que agora denunciam a página do Pedro Boucherie Mendes ao Facebook ou criam petições para impedir a venda do livro do Henrique Raposo. Estes incapazes, estes fascistazinhos são uma longa tradição neste pedaço de sebo à beira mar plantado. Nada de novo no Portugal dos Messias socialistas. O twitter paródia ao Passos Coelho sobreviveu a toda a legislatura, o twitter paródia ao Messias Costa nem três meses se aguentou após ser formado o novo governo antes de ser fechado compulsivamente; o dito humorista sem qualquer sentido de humor João Quadros, há anos que insulta e difama quem pode e quem não pode nas redes sociais, mas como é “de esquerda”, não tem denúncias (e ainda bem que não as tem); agora, em virtude da presença do Henrique Raposo a propósito do seu livro no programa do Pedro Boucherie Mendes, os fascistas, os bufos nacional-socialistas conseguiram fechar-lhe a conta do facebook. Não vem mal ao Mundo, há outras plataformas e o FB não é o alfa e o ómega da liberdade de expressão. O que é fodido e diz muito de vocês, dos vossos vizinhos e dos democratas que por aí andam, é que alguém se tenha dado ao trabalho de denunciar o facebook do Pedro pelo crime de opinião. Existisse PIDE e tinham todos cartão, filhos da puta é coisa que não falta. Já agora, este filhos da puta serve para todos os subscritores da petição que tenta impedir a venda de um livro e de todos os que lestos na defesa do livro e da cultura quando lhes agrada, estão agora calados.

18 pensamentos sobre “Fahrenheit 451

  1. Joaquim Amado Lopes

    Nem mais. Precisamos de mais pessoas com a coragem do Helder Ferreira para chamar os porcos fascistas pelo nome.
    Esses porcos fascistas só têm o poder e influência que têm porque, por demasiado tempo, as pessoas de bem preferiram calar-se a enfrentá-los.

  2. André Miguel

    Muito, muito bem! Mai nada! Como já escrevi aqui diversas vezes: há que perder a virgindade e chamar os filhos da puta pelos nomes. Não nos podemos calar e temos que perder as boas maneiras de uma vez por todas! O que se está a passar em Portugal é demasiado grave e não é com boas maneiras que a liberdade vencerá o delírio socialista em curso.

  3. JP-A

    Estas aberrações democráticas já passaram nos telejornais ou o jornalismo de referência continua em “Modo Putedo”?

  4. jc

    a melhor forma de os combater é por o livro no top de vendas e faze-los engolir um sapo. Eu vou comprar .

  5. antónio

    Se dúvidas haviam eis mais um sinal da implantação do comunismo em curso no nosso país. Vou comprar o livro.

  6. Comungo plenamente de condenar os que acham normal, proibir, encerrar nem que seja a publicação do Mein Kafka ou escritos do Salazar. Só realço que expressões como ” foram as pessoas comuns que as sustentararm e lhes deram….” não ajudam a simpatia pela sua justa ideia, são proprias de quem era muito novo na altura e naturalmente quer manifestar uma coragem que desaparece na maioria das pessoas, apenas com a alusão de que ou se cala ou a sua carreira termina aqui.

  7. Joaquim Amado Lopes

    Para quem ainda não saiba: “Alentejo Prometido” de Henrique Raposo custa 3,50(!) na Bertrand e na FNAC (passe a publicidade; foram as duas que me ocorreram).

  8. Manuel Maia

    A tentativa de calar um idiota é um facto incompatível com uma sociedade democrática e pluralista. Toda a gente tem o direito de se pronunciar sobre tudo, por muito ofensiva, infundada e superficial que a sua opinião seja. Ainda há bem pouco tempo éramos todos Charlie… No entanto, parece que tudo isto serve para beneficiar as vendas de um livro que teria provavelmente pouco público.

  9. Ramires

    Puta que os pariu.
    Compro o livro e faço-lhes um manguito – e , ao livro, faço publicidade.
    Uma pergunta : não haverá forma de divulgar o nome desses bufos f.d.p.?
    Mais do que divulgação , era um serviço de higiene pública.

  10. Concordo com o autor, já é tempo de acabar com estes fascistas de direita, herdeiros de uma PIDE e dum Salazar já desaparecido e que continuam a minar a nossa sociedade.

  11. Joaquim Amado Lopes

    Sim, Alberto Fonseca, porque os que pretendem silenciar quem pense de forma diferente da deles é que são “democratas” e “defensores da liberdade”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.