venho aqui pedir desculpas a josé sócrates

zikaDescobri ontem e hoje que o discurso político deve apenas ser analisado usando essa bitola que é a liberdade de expressão. E todo um novo mundo, no que toca à avaliação da realidade, se abriu perante mim. Isto porque me fizeram saber que o cartaz do bloco de esquerda sobre Jesus e os seus dois pais se inseria dentro da liberdade de expressão, pelo que não tinha problema nenhum. Eu por acaso não li nenhum indignado com o cartaz (pode haver algum maluquinho desses à solta evidentemente) vociferando que este devia ser proibido – pelo que algum ataque à liberdade a propósito do cartaz são uma espécie de moinhos de ventos travestidos de exército a atacar Dom Quixote. Mas adiante. O que interessa não é saber se é politicamente reprovável ou não que um partido use questões apenas do domínio da fé (nem sequer se trata de questões de uso de dinheiros dos contribuintes para a Igreja, ou a Concordata ou qualquer outra coisa que deve ser discutida pela política) para reclamar vitórias políticas e enxovalhar adversários. Ou que um partido tenha restrições ao discurso que vão além dos limites da lei; aquelas coisa estranha que existe nas democracias funcionais: to be held to a higher standard. O que interessa é apenas saber se o cartazinho está ou não ao abrigo da liberdade de expressão.

Posto este novo magnífico ensinamento, venho aqui pedir desculpas publicamente a josé sócrates. Dou só um exemplo (que é fim de semana e tenho que ir para o cinema com as minhas crianças): o anúncio pela dita criatura do resgate da troika em 2011. Eu fartei-me de criticar said being por nos ter colocado nessa situação e pelas políticas ruinosas que a tornaram inevitável. Fiz mal. Sem qualquer dúvida está dentro da liberdade de expressão de josé sócrates informar-nos de que vamos ser submetidos a um resgate internacional. Esteve tudo bem, portanto, nessa comunicação ao país e o erro foi todo meu. Vou-me já penitenciar.

(Declaração de interesses: sou favorável à possibilidade de casais do mesmo sexo adotarem crianças e acho muito bem que o humor seja dirigido às religiões.)

6 thoughts on “venho aqui pedir desculpas a josé sócrates

  1. Gonçalinho

    Eu acho politicamente reprovável, mas não posso concordar que haja uma petição para o silenciar. Até prefiro que o objecto de reprovação continue por aí, a ser reprovado.

  2. jc

    “sou favorável à possibilidade de casais do mesmo sexo adotarem crianças” = sou favorável à educação homossexual experimental prematura de crianças que foram adoptados por gays em vez de o serem por casais.

  3. antónio

    Não discutamos o acessório. Este cartaz é um teste à reacção da igreja católica e do respectivo patriarcado ao processo de implantação do comunismo em curso em Portugal. Os católicos deverão estar atentos pois os inúmeros sinais são evidentes. Portugal não será porventura comparável à França no anticlericalismo do Charlie e do seu antecessor Lanterna, o anticlericalismo em Portugal é uma questão marginal, já o comunismo é uma questão real.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s