ADSE para todos – Assunção Cristas apoia

ANTÓNIO COTRIM/LUSA
ANTÓNIO COTRIM/LUSA
Enquanto PS e PSD continuam alinhados com a Esquerda Radical na discriminação do acesso a cuidados de saúde, Assunção Cristas anunciou o seu apoio ao alargamento da ADSE a todos os portugueses. Para além do excelente artigo do André de hoje, já ontem também António Costa, antigo director do Diário Económico, defendeu o alargamento da ADSE a todos os trabalhadores.

São cada vez mais as vozes no sentido de acabar com a discriminação. Entretanto, continua a decorrer a petição pela abertura da ADSE a todos os portugueses. Já conta com mais de 400 subscritores.

17 thoughts on “ADSE para todos – Assunção Cristas apoia

  1. tina

    Uau, muito bem, uma atitude de coragem, muitos funcionários públicos não vão gostar de ver os seus privilégios partilhados com os trabalhadores comuns, essa casta reles, inferior, que cheira mal.

  2. antónio

    Eu também quero o ADSE pois não sou menos cidadão que qualquer funcionário publico. Quero igualdade no tipo de acesso aos cuidados de saúde.

  3. Prova indirecta

    Ou seja , o SNS passa a ser designado de ADSE – Assistência na Doença aos Súbditos do Estado – e um universo de contribuintes é chamado a recapitalizá-lo . Brilhante !!!

  4. Prova indirecta

    Se algum mërito pode existir na geringonça , é o gozo que me dá de ver a nova esquerda liberal a ajustar -se aos paradigmas da realidade económica .
    🙂

  5. Prova indirecta

    Atiro desde já daqui uma ideia ao kosta , o meu modesto contributo para capitalizar , ai , melhorar a Nova ADSE : introduzir uma colecta universal de 100 euros para eliminar as taxas moderadoras .

    😇

  6. Carlos Guimarães Pinto

    Marques Mendes, o argumento do “não vamos trazer os pobrezinhos do sector privado senão estragam o nosso sistema” é péssimo.Lamento, mas o Estado não pode ter dois pesos e duas medidas. O SNS já é redistributivo, mesmo assim é bem pior que a ADSE. A ADSE tem que ser alargada a todos.

  7. Carlos, a ADSE não é transferência do Estado para os funcionários. É um seguro, que tanto podia ser gerido pelo estado como pelos sindicatos ou uma entidade privada. O que o destingue de um seguro privado é que o prémio não e fixado em função da idade, saude ou capital subscrito. É uma percentagem fixa do vencimento e os que ganham mais subsidiam os que ganham menos. Isto é uma questão aritmética. Podemos gostar dela ou não. Pessoalmente sou dos que pagam mais, mas não me queixo desde que não abusem da “generosidade” implicita no sistema.

  8. Os privados ainda pensam que a ADSE é uma benesse que alguém dá a um grupo de pessoas. Enfim…será que não lêem os jornais?! Eles pagam 3,5% do seu ordenado para terem esse direito (sai do ordenado de cada um, obrigatoriamente). Estou convencido que se fosse facultativo, muita gente saltaria fora e preferia receber mais 3,5% de ordenado. Quando descobrirem que é a doer, não estarão tão empolgados.

  9. Lúcia

    Só os novos funcionários públicos poderão desistir da ADSE se assim o entenderem.. porque os antigos, aqueles que descontam para a caixa geral de aposentações ao invés da segurança social, não o podem fazer..

  10. Lúcia

    O alargamento do subsistema ADSE a toda a população vai em pouco tempo colapsar esse mesmo sistema, que ao invés de dar lucro vai passar a dar prejuízo.
    No meu caso, há 2 meses que tenho ADSE e confesso-me um tanto desiludida. Desconto 45 euros por mês a mais e nas consultas que tenho tentado marcar existe pouca oferta convencionada e geralmente só tenho vaga 1 mês depois, no mínimo. .
    Ora abrindo o sistema a toda a população, e dada a pouca oferta da rede de parceiros, esse tempo de espera irá aumentar para 5 ou 6 meses. Nesse caso eu vou preferir pagar mais cerca de 10€ por um seguro de saúde privado que me dá a mesma resposta em poucos dias.. E isto vai acontecer com a grande maioria daqueles que pagam valores menos modestos.
    Ou seja, vão restar no sistema as pessoas que pagam valores mais diminutos, que gastam mais do que a sua contribuição, e isso dará prejuízo na certa. É uma questão de lógica. .

  11. Pingback: Funcionários públicos também ficam na fila de espera? – O Insurgente

  12. Lúcia escreveu:

    «Ou seja, vão restar no sistema as pessoas que pagam valores mais diminutos, que gastam mais do que a sua contribuição, e isso dará prejuízo na certa. É uma questão de lógica. .»

    Não estou a ver o que a lógica (lógica formal, a que se estuda nos livros sobre lógica, mesmo) tem que ver com isto, mas adiante.

    1) Prejuízo foi o que aconteceu durante décadas, sem que os beneficiários se importassem com isso. Sempre que havia prejuízo (as contribuições não cobriam as despesas) ia-se ao orçamento geral do Estado, donde era tirado a todos os contribuintes: públicos e privados. Só que apenas os primeiros podiam usufruir da ADSE!
    Sabe disso e compreende o que lhe está implícito ou isto vai lá com uns diagramas? Nunca ouvi a função pública queixar-se de quando a ADSE dava prejuízo. Passos Coelho pôs aquilo a dar excedente e aí sim, queixaram-se (e creio que com razão).

    2) Sobre a sua preocupação de o sistema ADSE ficar saturado…
    Chiça! PELA ENÉSIMA VEZ!: (desde 2013 que escarrapacho isto na net!)

    Se um acto médico passa a ser feito via ADSE, então deixa de ser feito no SNS, que passa a precisar de menos horas de prestação de cuidados médicos, menos recursos, e logo precisa de menos dinheiro (com o que também, por essa via, se pode diminuir os impostos: é que quanto à saúde haverá menos portugueses a ir ao SNS, preferindo pagar do seu bolso via seguro ADSE, a sua saúde); os médicos (ou uma parte das suas horas de trabalho) de que o SNS não precisar podem trabalhar no privado (prestando serviços a pacientes que lá chegam via ADSE) ou não? Já alguns o fazem – os que não têm exclusividade, não é assim?

    3) Caramba, é assim tão difícil ver que isto é um sistema de vasos comunicantes?
    As pessoas que estão doentes ou são tratadas num sítio ou noutro, não nos dois ao mesmo tempo, pelo que esse estafado e ininteligível argumento de que abrir as portas da ADSE a toda a gente vai criar mais filas… é um argumento de que já até o diabo se fartou! Além de ser um argumento reversível: se o SNS tem muitas filas de espera – e tem! – a abertura a todos da ADSE vai aliviar essas filas ao SNS. Não é isto bom?

    4) Vai criar outras onde não existiam de todo? Se acaso o fizer, então as pessoas escolhem a mais rápida: hoje está tudo informatizado e basta a pessoa fazer dois telefonemas, um para o SNS, outro para a ADSE, e fica a saber qual dele lhe faz em menos tempo uma colonoscopia, por exemplo. (Admito que burocraticamente possa não ser assim tão simples, mas com os seguros de saúde actualmente já consigo marcar uma consulta enquanto um diabo esfrega um olho, comparando a disponibilidade de dias e horas em dois hospitais diferentes pela net.)

    5) A Sra. queixou-se de esperas de um mês via ADSE. Por que razão não utiliza o SNS? Porque, para o seu problema de saúde, em concreto, a solução que o SNS lhe dá é pior, julgo eu, se não teria optado pelo SNS.
    Sendo assim por que razão não haveremos de querer o melhor para todos? E o melhor para todos é o que diminui o tempo de espera para a maior parte das pessoas, tudo dentro da liberdade de escolha e do princípio da igualdade, em que não se nega a uns o que outros têm.

  13. Lúcia

    Caro Gabriel Gonçalves, se verificar bem nada do que afirmou invalida aquilo que referi!
    Eu apenas referi que o subsistema irá passar a dar prejuízo, porque só irão restar no mesmo as pessoas que pagam pouco, todos os outros vão preferir seguros de saúde.
    Ou seja muitos dos € que estão a financiar a ADSE neste momento vão facilmente entrar nos cofres do privado. Simples..

Deixar uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s