Just do it

kafka2

Há uns dias escrevi isto e pedi-vos por favor que se calassem, que falassem menos e fizessem o que têm a fazer, seja lá o que for que querem fazer.

Não me preocupa o que vai acontecer ao Orçamento ou os rectificativos que inevitavelmente serão executados este ano. Não me preocupa que este Orçamento seja mais ou menos fantasioso (todos são) e com pouca aderência à realidade. Não me chateia nada que nos dividam em portugueses de primeira e de segunda, é o que sempre acontece com o socialismo à boa maneira, sempre foi assim e não vai mudar. Tudo isso são trocos. O que me preocupa, incomoda e prejudica de sobremaneira é a incerteza e a esquizofrenia de Vexas e da vossa oposição. Dê lá por onde der parecem todos entretidos em jogos florais enquanto cá fora, no Mundo das pessoas que não pára, estamos todos à espera. O vosso grupo de doutorados falhados, filósofos de vão de escada e professores que se sujeitam, por deslumbramento (?) a perder todo o capital de credibilidade que ganharam numa vida de trabalho, entretém-se a mudar o Mundo pel’ O Triunfo da Vontade.  Por mim, já  só quero saber com que linhas me coso. Se as loucuras da menina Mortágua ou as aleivosias do Ministro Adjunto são para seguir ou não. Se os disparates dos doutorados falhados que compõem a vossa bancada são para levar a sério, se o que diz o Primeiro Ministro ou o Ministro Vieira da Silva são para levar em frente. Se são, façam o favor, não se inibam. Deixem-se é de merdas por favor, já sei quase ao cêntimo e tudo o resto constante o que vou vender e cobrar até 31 de Dezembro. O problema está neste “tudo o resto constante”, façam o favor de ter juízo e o que tiverem a fazer, façam. Mas façam-no de uma vez, por favor.

Quando à oposição, vejam se fazem juz ao nome, já nos chega a quantidade de malucos que tem o Governo refém, só nos faltava que ficassem vocês também reféns de meia dúzia de doidos varridos.

8 thoughts on “Just do it

  1. Baptista da Silva

    Há ou havia, uma tranportadora alemã, a Lassen, a operar em Matosinhos. Um amigo meu trabalhava na informática e disse-me que em Setembro tinham o Orçamento do ano seguinte pronto e aprovado.

    Imagine só as cambalhotas que estas empresas responsáveis têm que dar no Sul da Europa.

  2. Baptista da Silva

    Helder, faça como o Costa, dê dois mortais encarpados antes de cair.

    Esta pouca vergonha tem que acabar, a bem ou a mal. Eu estimei gasoleo a 1.05, e agora? Mais um mortal duplo.

  3. JP-A

    Espetacular são os serviços informativos da SIC a mostrar os benefícios. É tudo a subir. É mais nisto, mais naquilo, mais naqueloutro. Tudo ar quente, devoluções, recuperações, fins da austeridade. É o reformado, a família, o agregado. O resto são muros de Berlim à volta da tola! Quem chegar de fora julga que está no céu.

  4. msf

    Mas não foi isso que o chefe prometeu, JP-A ?? Pena ser só para alguns e, sobretudo, para quem mais tem, os FP’s e alguns reformados que pagam sobretaxa, mas isso pouco importa à esquerda, PS, e à não democrática. A protecção dos mais desfavorecidos não passa de um clichê, dessa última esquerda, que dá muito jeito quando não estão a apoiar uma caranguejola. Sigamos para a falência do país….ela está a bater-nos à porta !!!!!!!!!

  5. tina

    “Tudo ar quente, devoluções, recuperações, fins da austeridade.”
    .
    Foi também por causa dos meios de comunicação que as pessoas foram no passado apanhadas de surpresa com a bancarrota do país.

  6. José7

    Hélder apreciei sobremaneira os seus dois últimos textos. Se lhe servir para alguma coisa garanto-lhe que não enlouqueceu e que o que escreve é da mais elementar sensatez, porque senão já somos dois a sofrer dos mesmos sintomas…
    Quanto ao fdp do cabrão que nos saiu a PM só desejo que morra cheio de dores e depois de prolongada agonia. Não faço parte dos gajos que não são de esquerda e se obstinam para lá razoável, em usar palavras e frases politicamente correctas para se referirem a estes cabrões e ao que nos andam a fazer, admitindo em contrapartida que os canalhas nos tratem como lhes dá na real gana.
    Mais: tenho a profunda convicção que a partir de determinados limites – que estão a ser ultrapassados – a defesa dos interesses dos cidadãos honestos, seja porque meio for é absolutamente legítima, porque se torna um caso de mera sobrevivência. E neste aspecto o amnistiado Otelo tinha toda a razão sobre os meios que advogava: é preciso meter uns gajos no Campo Pequeno – até porque esses criminosos estão danadinhos para criarem aqui um Gulag e foderem os gajos que não pensam como eles nem estão para os aturar.

Deixar uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s