Da última vez levámos um ano a ir ao tapete

Desastre

            Fonte: investing.com

2,335%: 26 de novembro de 2015, a geringonça instala-se no poder; 2,952%: 5 de fevereiro de 2016, a geringonça apresenta o orçamento; 4,420%: há uns minutos. Mais de 200 pontos de base desde que a geringonça se instalou.

Desta tudo indica que será muito mais rápido do que 2011. É a vantagem de ter experiência e conhecer o caminho.

By the way: a curva de rendimentos já está quebrada nos 5 anos – nesta maturidade a taxa de juro é maior do que a 10. A inversão completa da curva de rendimentos significa uma antecipação de desastre iminente. É para aí que vamos.

10 thoughts on “Da última vez levámos um ano a ir ao tapete

  1. Algarvio

    Só falta saber quando é anunciado o valor em que os juros que nos obrigam a pedir ajuda novamente.
    Na outra vez era os 7%.
    Vamos ver quanto será agora.

  2. Algarvio

    Só falta saber, quando é anunciado o valor dos juros, que nos obrigam, a pedir ajuda novamente.
    Na outra vez era os 7%.
    Vamos ver quanto será agora.

  3. tina

    Da última vez, o duo Sócrates e Teixeira Santos esperaram até aos 7% e como resultado pagámos escusadamente em juros. Temos de lutar para que isso não aconteça outra vez!.

  4. Rogerio Alves

    Está a ser mais rápido do que o que pensava, mas não é surpresa nenhuma para qualquer pessoa com um mínimo de bom senso. Acho que até um taxista, daqueles mais reles (eu não gosto de taxistas, é preciso dizê-lo?) já o imaginava face a esta malta que nos desgoverna. Pergunto: quando é que Portugal tem de se financiar (quando é que a almofada da Maria Luís ainda aguenta)?

  5. Anonymous

    Apesar de concordar que vamos na trajectória errada e caminhamos a passos largos para bater com estrondo na parede, gostava de salientar dois factos incorrectos no seu post:

    1. As obrigações a 10 anos Portuguesas, mais especificamente PGB 2.875 21/07/2026 (o prazo de 10 anos) cota com uma yield de 4.023%. A yield de 4.45% é a da obrigação de 2030 (ou seja 14 anos até ao vencimento);

    2. Também não é correcto que a curva de rendimentos esteja invertida, A taxas são crescentes em todos os períodos:
    2Y: 1.181%
    5Y: 2.724%
    10Y: 4.023%
    30Y: 4.923%

  6. MP

    O Babush vai me obrigar a dizer uma coisa que nunca pensava dizer… COSTA É PIOR QUE SÓCRATES! A cria ultrapassou o criador e temos um louco a (re)dirigir a caravela com remendos de seda que vai afundar muito mais rapido do que se imagina. Os investidores já o previram, falta o resto dos “fofinhos” de esquerda admitirem que as subidas das yields vem da geringonça vermelha, porque agora andam a chilrar que os juros da Itália, Espanha e Grécia também estão a subir enquanto que o que intressa sao os spreads face as bunds… E as do Afundogal estão muito bonitas! Até a curva de rendimentos a 5 anos galambizou….

  7. Anonymous

    Retiro já o que disse, chegou de facto a 4.50% por volta do meio dia.

    Peço desculpa mas a volatilidade é tanta que fui induzido em erro. Desde que escrevi o comentário anterior já lá vão mais 10bp e estão os 10Y a 4.12%…

Deixar uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s