A caminho do segundo resgate (2)

Este gráfico parece complicado mas não é. Vamos lê-lo.

Orientação da PO

Esperar-se-ia dos países mais endividados maior contenção e maior consolidação orçamental. Ou seja, no primeiro sistema de eixos: quanto mais ao alto (maior dívida), tudo o resto igual, mais encostado à direita, como, por exemplo, a Grécia (sim, a Grécia!) e a Irlanda, embora ligeirissimamente mais a Irlanda do que a Grécia. Esperar-se-ia isso num mundo racional e lógico, o que exclui Portugal, especialmente se for governado pelo PS e pela extrema-esquerda (portuguesa…).

E quem é que faz a maior expansão orçamental em 2016, em toda a Zona Euro? Quem é que, em resultado disso, ficará com o maior défice estrutural de toda a Zona Euro no final de 2016? Exatamente. Possivelmente nada disto terá tempo para se concretizar, porque este caminho não leva a lado nenhum. Ou melhor: levar, leva. Infelizmente.

2 thoughts on “A caminho do segundo resgate (2)

  1. Baptista da Silva

    Eles já conseguem ver o muro, agora é só “prego a fundo” e seja o que Deus (Marx) quiser.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s