Menos um voto, Henrique Neto

Se ontem Marcelo conseguiu ultrapassar Marisa pela esquerda, hoje Henrique Neto saltou pela berma tal foi a vontade de demonstrar que é mais socialista, mais despesista do que a candidata bloquista. É importante que Marcelo não ganhe à primeira volta, mas não será votando em Henrique Neto que contribuirei para isso. Vou prestar mais atenção ao Tino.

12 pensamentos sobre “Menos um voto, Henrique Neto

  1. Tou a ver agora. Deve ser por serem velhos e impotentes. Perante a Marisa ficam com os tomates na mão. Ás tantas apago os posts anteriores e ainda voto no Tino que ao menos conheço e é um gajo porreiro

  2. bintoito

    Jorge Sequeira está na calha. “Criar condições para que qualquer cidadão possa candidatar-se a deputado sem qualquer tipo de obediências”, é suficiente porque diz tudo.

  3. Henrique Neto acusou, no debate com Edgar Silva de sexta-feira passada, a esquerda de ser tradicionalmente mais despesista, confundindo, de seguida, o investimento em saúde e educação com os gastos em autoestradas de Sócrates.

    Parece-me que Henrique Neto tem de esclarecer as ideias antes de voltar a tentar uma candidatura.

  4. José7

    Também fiquei muito desapontado com a prestação do Henrique Neto do qual, até ontem, pensei que iria votar. Mudei para o Paulo Morais que teve uma prestação muito melhor frente à Marisa e ao Edgar. As suas respostas sobre a demissão dum Governo, são as mais claras de qualquer um dos candidatos, e as que mais se aproximam do que eu próprio penso sobre o assunto.

  5. JPT

    Não há um homem nesta terra para dizer às criaturas do BE (e respectivos clones na imprensa) que um Estado, tal como uma família, só pode dispor daquilo que consegue produzir, a não ser que um mecenas, um banco, ou um usurário lhes empreste, caso em que convém não o contrariar (em especial se precisar de mais empréstimos)? Não há um gajo que diga àquelas senhoras que só é possível aumentar salários e prestações e serviços sociais (sem ir à falência, claro) se se produzir mais? Ninguém tem tomates para acusar estas trampolineiras de ganharem ordenados 10 vezes superiores àqueles que as suas qualificações permitiriam através da exploração cínica da ignorância do escalão 18-25 anos (que constitui 80% do seu eleitorado, por isso, querem seja 16-25), essencialmente composto de pessoal que não fazem ideia o que é trabalhar, poupar (excepto nas letras dos sms) e pagar impostos?

  6. “Ninguém tem tomates para acusar estas trampolineiras de ganharem ordenados 10 vezes superiores àqueles que as suas qualificações permitiriam através da exploração cínica da ignorância…”

    Os politicos eleitos pelo BE (tal como, creio, os do PCP) têm que dar ao partido a diferença entre o vencimento do seu cargo e o vencimento que tinham na vida “civil”, logo não é por aí que vão ganhar 10 vezes mais (de qualquer maneira, 10 vezes menos que o ordenado de um deputado nacional seria 360 euros: duvido que as deputadas – e deputados já agora – recebessem isso de ordenado nas suas outras profissões; embora no caso da Marisa Matias, no Parlamento Europeu, que nem sei quanto deve ganhar – tantos os abonos diversos que os eurodeputados têm – seja outra história)

  7. Agora a respeito do Henrique Neto, ele parece-me sobretudo uma espécie de socialista não-keynesiano, a favor de despesas públicas elevadas e de receitas públicas em montante equivalente (em vez de despesas públicas financiadas por deficits).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.