Porque ganham tanto os trabalhadores das empresas públicas?

Os maquinistas do Metro de Lisboa ganham em média 2500 Euros por mês, bastante acima da média salarial do país, principalmente tendo em conta que muitos deles não têm mais do que o 9º ano. Como se explica esta situação? Não é muito complicado. Na verdade há um economista português que já explicou a situação em 2001 de forma simples e clara. Num estudo em que concluiu que os homens ganhavam mais 13% no público do que no privado e as mulheres 26.5%, esse economista explicou a razão de tal acontecer:

Ainda assim, haverá outras razões (menos recomendáveis) que também tenderão a gerar prémios salariais e que são observacionalmente equivalentes às mencionadas acima: mera extracção de rendas junto dos contribuintes; comportamento burocráticode maximização da dimensão (orçamental) dos departamentos públicos; extracção de rendas decorrentes de situações de monopólio do produto; vantagens adquiridas por situações de assimetria de informação; obtenção de vantagens eleitorais, etc.

Ou seja, os maquinistas podem ganhar mais do que os trabalhadores do privado porque vivem dos impostos destes últimos e a gestão pública não tem qualquer incentivo a controlar custos. O autor desta explicação? Mário Centeno (estudo aqui), que ainda acrescenta:

Não sendo possível avaliar a influência de todos estes factores, parece, em todo o caso, seguro avançar com a proposição de que o regime salarial dos funcionários públicos é mais vantajoso do que o dos trabalhadores do sector privado. Esta conclusão é reforçada pela constatação da quase inexistência de saídas voluntárias na função pública e pela indicação de fluxos de candidatura muito significativos sempre que são colocadas a concurso vagas na função pública

Mas isto foi, certamente, bem antes de ter visto a luz e os amanhãs que cantam.

10 pensamentos sobre “Porque ganham tanto os trabalhadores das empresas públicas?

  1. antónio

    Este homem de seu nome Centeno é uma fonte inesgotável de surpresas. Antigamente falava-se na promiscuidade entre politica e futebol mas com este Centeno funda-se um novo conceito que é a promiscuidade entre a politica e os economistas. Acredito que para um economista sério seja difícil engolir um colega como este Centeno. Os ingredientes para esta aventura do Centeno com o Costa acabar mal estão lá todos.

  2. Pingback: Porque ganham tanto os trabalhadores das empresas públicas? (II) | O Insurgente

  3. Filosofias … é o que é

    alias já Edmund Burke nos assegurava que ser de direita não é uma mera filosofia (como é a esquerda) é uma atitude de vida …

    diferenças.
    barradeferro.blogs.sapo.pt

  4. Antonio Correia

    Os salários estão indexados às habilitações ou às competências ? É que estar habilitado não garante competência, existe muita gente competente com o 9 ano a ganhar muito mais que licenciados que nada sabem fazer.

  5. Revoltado

    Não há outra fonte para os salários, para além do CM? Este tipo de contratos não deveria ser publicado num documento oficial do governo. Regra geral gosto de confirmar as minhas fontes mas, a ser verdade, vou já candidatar-me a maquinista.

  6. José7

    Se não tivessem parado a privatização do metro, antes do fim do 1.º trimestre de 2016 já saberíamos todos quem é que ganhava mais: os maquinistas do metro do privado ou os maquinistas de metro do público.
    No entanto há uma dúvida que nem precisa de privatização para ser esclarecida: os maquinistas do metro público fazem muito, mas muito mais (!!!), greves do que os maquinistas de metro do privado…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.