Em que acredita Marcelo?

marcelo

Descortinar as convicções de Marcelo é uma tarefa homérica. Fã convicto do Braga? Sem dúvida. Mas o importante é o fair play, é saber perder e saber ganhar, e, portanto, também simpatiza com o Benfica, com o Sporting, com o Porto e com o Plácido de Castro Futebol Club, dínamo do futebol regional brasileiro. Simpatizar com todos é a garantia de que não antipatiza com ninguém. E porque por lá pode estar um português emigrado. E um emigrado é um voto.

O atum podre e azedo que Marcelo almoçou? Uma iguaria. A culpa não era do cozinheiro ou do restaurante. Esses levam um 13 pelo esforço. Afinal, era um atum audaz, vivo, que poderia ser servido na Festa do Avante, onde Marcelo gosta de ir. Ou diz que gosta, pois nem ele sabe bem. O atum leva um 16, não obstante estar podre e putrefacto. Fado? Por certo, intercalado com grunge e death metal, que no fundo é tudo bom. Marcelo gosta de tudo. O importante é emitir sons, que são, mesmo que desafinados, sinfonias ao ouvido atento do Prof Marcelo, e que merecem um 12 por acertarem em duas notas da escala. Eclético, portanto.

Devoto católico? Claro que sim. Com as devidas cláusulas de excepção que lhe permitem colher apoios entre laicos, jacobinos, republicanos e fãs da IVG. Despenalização sim, liberalização não, o aborto é mau, não pode e não deve ser feito, mas se o for não há inconveniente. Posição sobre esta indefinição política? Marcelo empossaria Costa. Depois de empossar Passos. E Marcelo empossaria Catarina se ela assim o exigisse. Que ninguém fique apoquentado com Marcelo.

Uma zona cinzenta sem espaço para qualquer cor é a garantia que os fãs do azul ou do vermelho não se ofendem. O problema de querer agradar a todos é que, no final do dia, não somos detestados por ninguém, mas também não somos dignos de colher admiração. Admirados porquê ou por quem? Excepto por um exército que amoebas que partilha a ideia de que as convicções servem apenas os dogmáticos, e que eles se mantêm acima de qualquer ideologia. E mesmo esses não admiram, apenas não detestam, que as amoebas não servem qualquer propósito.

Marcelo é tudo isto. E isto não é absolutamente nada. E o nada é, por muito que custe a Marcelo, nada.

15 pensamentos sobre “Em que acredita Marcelo?

  1. Catarina

    “Popularucho”, é o que lhe tenho chamado… Concordo, ter alguém demasiado preocupado em agradar pode ser, nesta fase, desastroso. A ver…

  2. PBS

    Ser PR implica, na minha opinião, ter a capacidade de representar as visões da maioria dos eleitores, e isso , é certo, implica não verbalizar opiniões fortes que corram o risco de sectarizar a opinião pública.

    Não penso que caiba a um candidato a PR fazer juizos políticos sobre a actualidade, como aliás faz continuamente candidato a PR apoiado pela CDU, que parece que está num comício do partido sempre que aparece em frente uma câmara. Isso sim, é uma pessoa que mostra não perceber qual o papel de um PR.

    Nos tempos que correm, ser PR implica a capacidade de deixarmos as nossos visões pessoais de lado em prol da vontade democrática dos eleitores, e defender as instituições democráticas e garantir que cumprimos os contratos aos quais estamos obrigados, e para isso temos que ter uma voz de consenso, e não uma de gerruilha política.

  3. M.Almeida

    Mário Amorim Lopes
    Marcelo acredita em Costa, não se viu já?
    Vamos recordar as actividades dd Marcelo nos últimos anos em momentos cruciais:
    “Filipe Pinhal acusa Sócratas; salgado Marcelo e Mexia dd estarem por trás do golpe do BCP”
    Escutas do processo Casa Pia onde Costa é o protagonista das pressões ao procurador Guerra Marcelo é referido como um dos agentes de pressão para livrar camaradas socialistas do processo de pedofilia
    Caso BES , amizade com Salgado ; a sua menina administradora do GES levou às sucessicas mentiras contea o governo e Ricciardi. Graças a Deusxq ricciardi ñ teve medo de desmentir Marcelo para qctodo o País ouvisse.
    Marcelo e a Fundação Casa de Braganca pergunta-se como e porquê aparece D. Duarte Pio e sua esposa Isabel aparecem assim de repente nesta altura a dizer q empossaria Costa e ñ via nenhum problema nu. Governo de esquerda.
    Marcelo é sem d7vida nenhuma, para mim i grande mentor de Costa e desta pouca cergonga. Basta perder um tempo e ouvir as suas intervenções ao longo do último ano.

  4. Pena que só as ditaduras e países de governação duvidosa é que se regem por essa cultura de nós o bons e eles os maus. paises em que se governa a sério (Alemanha, Dinamarca…) há anos que politicos , jornalistas e tudologos reduziram esse tipo de posições ao minimo. Talvez a proxima geração de vendedores de ilusões saia mais afinada.

  5. Serafim

    Marcelo, como diria um antigo professor de faculdade, é uma “enguia”. Mas quando olhamos para a concorrência…

  6. Inácio P.

    Vejamos: então não se lembram da frase canónica, já velha de alguns anos, que descrevia bondosamente o nosso Marcelão como o “Maquiavel à moda do Minho”? E a outra, também certeira, sem maldade e graciosa não ofendendo, que garantia que “Marcelo é como o cavalo de Átila; por onde passa a erva política não torna a crescer”? E a barba de condottieri renascentista que ele cortou quando decidiu apresentar ao mundo em particular e aos cidadãos lusos em geral um aspecto mais “respeitável”? Trocado por miúdos: o nosso estimado professor, que como nenhum outro o poderia fazer se arriscava a ser uma caricatura quando, em estilo de adolescente traquinas, dava notas na TV a estes e aqueles, é um apreciador fundamentalmente da sua figura, de si mesmo, himself, tendo traçado para si o panorama dos mais altos vôos. E, não sendo um primário como Sócrates parece que era segundo comentadores (esse dizia despejadamente que isto ou aquilo era ou não era bom para a sua “carreira política”, lembram-se), o nosso putativo presidente da Res Publica faz como os estrategas de alto coturno: aqui deixa uma palavra mansa e esperta, ali uma pancadinha amistosa, acolá um trejeito cúmplice, além um afago para egos necessitados, em suma: sabe-la toda, o maganão! Tem a inteligencia hábil, a lábia de que um jesuíta se felicitaria, a estratégia bem própria para indrominar lusitanos desta época bendita. Se invejo Marcelo (sugere um leitor do canto)? Clara que invejo, por Toutatis! Como eu gostaria de ter a sua agilidade mental, o seu golpe de rins metafísico (recordam-se da sua santa “lata”, na TV, quando cá veio de visita o Ratzinger?)! Infelizmente sou apenas um português de segunda, quiçá até de terceira…E embora não vá votar nele, pois estes conservadores que fazem rapapés à esquerda causam-me farnicoques, não deixo de me deslumbrar perante a suave matreirice deste manguelas.
    Evohé, Marcelo, os que vão aguentar a tua linda manha te saúdam!

  7. Miguel A. Baptista

    Marcelo, pelo seu carácter abrangente daria um excelente monarca. Se vai dar um excelente presidente da república, que tenha que tomar decisões e em situações mais extremas separar águas, isso tal como o Mário Amorim Lopes eu também tenho sérias dúvidas.

    À falta de melhor alternativa façamos figas.

  8. Tretas

    Sempre votei PSD! Registo de interesses feito!
    Não votarei neste professor cantigas.
    A direita precisa de um candidato à altura do momento e não um tolinho como este! Nem que seja para perder! Mas de pé!
    Votarei no candidato que disser preto no branco que dissolve o parlamento, imediatamente, voltando a dar a palavra ao povo sem esquemas e golpes e depois ganhe quem ganhar com coligações ou não ficá tudo claro.
    Em último caso votarei Neto, nunca deixarei de votar ou votar em branco.
    Não sou o único direitolas a pensar assim.
    Estou para ver onde este cantigas vai buscar eleitorado na 1.º volta, na 2.º não vai lá.
    Parece que ele já se deu conta disso.

  9. lucklucky

    “Pena que só as ditaduras e países de governação duvidosa é que se regem por essa cultura de nós o bons e eles os maus. paises em que se governa a sério (Alemanha, Dinamarca…) há anos que politicos , jornalistas e tudologos reduziram esse tipo de posições ao minimo”

    Tão bom a vida na União Soviética. Ou no Estado Novo…não era?

  10. lucklucky

    Ou ainda melhor dizes-te contra ditaduras mas queres todos iguais.
    Também achas que quem não concorda é mau.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.