A “Sra. Martins” aumenta o risco da dívida soberana

No Observador

O Royal Bank of Scotland é apenas o último dos grandes bancos de investimento europeus a desaconselhar aos seus clientes o investimento na dívida portuguesa. “A situação continua muito fluida e recomendamos que se mantenham longe do mercado de dívida portuguesa”, diz o banco de investimento.

“No longo prazo, estamos preocupados com Portugal, já que consideramos que a situação económica fundamental é preocupante e acreditamos que a instabilidade política vai arrastar-se ao longo de 2016, com a Sra. Martins em alta”, escreve o banco de investimento, que compara a líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, a Pablo Iglesias (do espanhol Podemos) e a Alexis Tsipras (do Syriza).

Catarina Martins está a “gerir a situação com uma habilidade impiedosa” e “o risco para os socialistas é perderem o voto dos cidadãos moderados para a coligação Portugal à Frente (PSD+CDS) e o voto dos cidadãos mais radicais para o Bloco de Esquerda”. Aí, o Partido Socialista arrisca “ser espremido de forma semelhante ao que aconteceu com o PASOK na Grécia“.

16 pensamentos sobre “A “Sra. Martins” aumenta o risco da dívida soberana

  1. Baptista da Silva

    O PS vai implodir, mas isso já se sabia desde o dia em que o Costa foi ao congresso do Livra! Tempo de afundar.

  2. Jorge

    Só um doido ou um ignorante é que compraria dívida pública com a senhora Catarina e o Bloco no Governo. Conheço esses desmiolados desde 1972 quando eles se digladiavam entre maoistas, estalinistas e trotskistas. O Fazenda era dirigente do Partido Comunista Reconstruído e da UDP, um e outro defensores das políticas estalinistas do Enver Hoxa albanês. O Fernando Rosas era dirigente do MRPP e defensor do Pol Pot e dos maoistas da Revolução Cultural Chinesa. O Louçâ era o líder da Liga Comunista Internacional. Algum deles se penitenciou do passado? Nenhum! Algum se afastou desses programas? Não! Continuam tão maoistas, trostskistas e estalinistas com dantes.

  3. Georgina Santos Monteiro

    Tanto tempo perdido, tanto prejuízo, por causa do socialismo. Qualquer forma, qualquer variante, é veneno.

    É muito bom, que o dinheiro se acabou. Agora os burros e perversos já não vão saber que fazer. Eles ainda não compreenderam, o que lhes vai suceder. E o mais lindo, nem o burro do Mário Soares, esse traidor, mentiroso, intrigante, que foi visitar o ladrão do falso Sócrates tantas vezes à prisão, percebe e pode impedir a bancarotta do socialismo.

    Antes de ele falecer. Toda a decadência tem um preço muito alto, a derrota total.

    E se eles fossem tão inteligentes e sabios como ele sempre reclamaram, tinham a obrigação de o saber. As putas são e serão sempre assim: corruptas.

    A verdadeira liberdade foge de tudo isso.

  4. rrocha

    Observador

    “Empresas expostas à Polónia são as que mais caem na bolsa de Lisboa, na manhã depois de o partido de direita e eurocético Lei e Justiça ter vencido as eleições com maioria absoluta.”

    se e esquerda e mau
    se e direita e mau
    se chove e mau
    se esta sol e mau
    se esta assim assim e mau
    bom era os banco (mas só o banco que esta a aconselhar os investidores não os concorrentes )
    a ditar as leis

  5. Fernando S

    rrocha : “bom era os banco (…) a ditar as leis”

    Os Bancos não “ditam” nada, muito menos leis.
    Aconselham os clientes.
    Se o conselho de muitos Bancos for agora de não comprar divida portuguesa (e percebe-se porquê) … é naturalmente mau para o pais.
    E já começa a ser assim ainda antes de termos o famigerado governo de “maioria de esquerda”.
    Basta o receio desta perspectiva de “amanhãs que cantam” !
    Imagine-se o que vai ser se e quando for uma realidade !!

  6. Georgina Santos Monteiro

    @ Caro rrocha, na bolsa, em todas as bolsas mundiais, existe a maior concentração de burros por metro quadrado.

    Não é isso que lhe ajuda, como argumento. O euro está em perigo, também por causa dos Mário Soares, que pensam ser muito espertos, mas na verdade é o contrário; essa puta, vai perder.

    A Grécia foi destruída por políticas de ESQUERDA.
    Portugal nunca será a Grécia, devido à nossa direita!!

    E se for preciso, haverá chapadas nas caras de todos os Mário Soares a eito. Esta esquerda de imcompetência e caviar só dá para a oposição e o falso Sócrates jamais será presidente vivo deste belo país.

    A realidade vai ser cruel, com a esquerda. Os bolsistas não são assim tão espertos, como alguns pretendem.

  7. Georgina Santos Monteiro

    @ Lá vem o ruipereira desorientado. Para que serve essa análise, melhor narrativa? Para as galinhas? Qual os erros que V. Exa cometeu? Isso em nada contradiz o RBS. Não é só o RBS, para já.

    Aprende a exprimir-se em muito poucas palavras, como uma clara mensagem.

  8. Fernando S

    Rui Pereira,

    Apesar de tudo o que relembra, acredita mesmo que as preocupações e os conselhos do RBS, que vão no mesmo sentido do que dizem outros Bancos (Commerzbank, Berenberg Bank, etc) são infundadas e errados e não teem efeitos negativos sobre a situação portuguesa ?…

    Conselhos de Bancos à parte, a verdade é que nos mercados os juros da divida portuguesa já estão a subir em contra-tendencia com os dos outros paises europeus (Espanha, Italia, etc).

    E percebe-se porquê.
    Pelos vistos há mesmo militantes e apoiantes do PS que pensam, como os partidos da esquerda radical com quem o PS se está a aliar, que o mal das nossas finanças vem da “grande finança” e que o que é preciso é não nos preocuparmos com ela e seguirmos o nosso caminho “orgulhosamente sós” !…
    Sintomatico e preocupante sobre o que nos espera com um governo de “maioria de esquerda” !!

  9. rrocha

    So para criar um pouco de comichao

    adivinhem qual o partido que defende isto

    “imposto especial de 2% sobre as vendas nos supermercados”
    “uma taxa sobre os bancos”
    “responsabilizar o setor bancário pela maior parte dos encargos que implicará a conversão de empréstimos bancários em moeda nacional”
    Os ultra mega extrema esquerda PCP ou BE ou PS?
    Nao!!!
    e o partido a frente das sondagens na polonia de direita conservadora e eurocetico
    Esta a ficar dificil ser de esquerda 🙂

    Ps: a sorte de PiS e de estar na polonia se o nosso PR podese nao dava posse a este governo devido a ser eurocetico

  10. Fernando S

    rrocha,

    “Os ultra mega extrema esquerda PCP ou BE ou PS” defendem medidas do género ou ainda piores !…
    Como sempre se disse, “os extremos tocam-se” !
    São ambos anti-liberais, estatalistas, retrogrados, eurocepticos,…

    Ja agora, relativamente a comparações entre o que acontece na Polonia e em Portugal, para além de diferenças que possam existir nas Constituições e sistemas politicos, o facto é que na Polonia as eleições foram ganhas com maioria absoluta por uma unica força politica, com um unico programa pré-eleitoral, com uma maioria parlamentar estavél e consistente, enquanto que em Portugal se fala em entregar a liderança do governo a um partido que perdeu as eleições mas que pretende poder ter uma maioria parlamentar post-eleitoral com dois partidos que se apresentaram às eleições com programas muito diferentes.
    Se o que aconteceu agora na Polonia acontecesse em Portugal muito dificilmente o PR poderia não dar posse ao lider do partido vencedor das eleições.
    Mesmo que, ao abrigo dos poderes que lhe são conferidos pela Constituição, pudesse optar por um governo de gestão transitorio até que uma outra solução ou a convocação de novas eleições fosse possivel.

  11. Georgina Santos Monteiro

    @ Com todo o devido respeito, muitíssimo bem, caro Fernando S (Outubro 26, 2015 às 15:06).

    Um pormenor à parte, mas sem (!) qualquer importância, para a este seu argumento, a dita Commerzbank também foi salvada com o dinheiro dos contribuintes. Quem se mete com o socialismo, afunda-se.

  12. rrocha

    Sr Fernando S

    Era só uma demonstração que na CE a uma serie de soluções politicas diferentes da nossa por mais estranhas que sejam.

    Quanto ao RBS como Sr. sabe os bancos estão sempre a procura do melhor negocio que poderem realizar nunca tome literalmente e sem ter em mente que eles ganham quando o juros da divida sobe e quando desce.
    Eles não querem saber da Sra. Martins nem Sr. Passos ou do Sr. Costa mas sim do lucro que possam tirar dos investimentos .

    ps: anda tanta gente preocupada com o PS que ate faz confusão e pena que ainda a dias podiam ter votado nele evitando as negociações.

  13. Fernando S

    Cara Georgina,
    Efectivamente.
    De resto, é longa a lista de Bancos que receberam ajudas dos Estados, sobretudo na forma de empréstimos para recapitalização.
    Mas é também util lembrar que uma parte importante destes fundos foram ou teem vindo a ser reembolsados, e quase sempre com juros.
    Seja como for, tivessem tido ou não problemas e dificuldades no passado, não deixam de ser instituições financeiras privadas que, no seu proprio interesse bem compreendido, procuram analizar e avaliar o melhor possivel os riscos e as rentabilidades das diferentes possibilidades de aplicações e a captar e fidelizar os seus clientes dando-lhes os melhores conselhos.
    Ignorar ou desprezar as apreciações e as recomendações destas instituições é um erro que uma certa esquerda obtusa comete com excessiva frequencia.

  14. Fernando S

    rrocha,

    Que na UE existem diferentes “soluções” politicas é conhecido e não creio que careça de “demonstração” !… 🙂

    O interesse bem compreendido de qualquer Banco, como de resto de qualquer empresa privada instalada e avisada, não é enganar os clientes existentes e potenciais procurando um lucro imediato mas sim o de os servir o melhor possivel de modo a fideliza-los e garantir assim uma rentabilidade regular a mais longo prazo.
    (Como é que pessoas que teem à partida uma forte desconfiança e até uma rejeição de fundo relativamente às empresas privadas podem depois vir falar sobre o que deve ou não deve ser feito para favorecer o investimento e estimular a economia ???!!…)

    O que muitos eleitores moderados que votaram no PS ou se abstiveram percebem hoje é que se teria podido evitar a delicada situação que se vive actualmente se tivessem antes votado de modo a permitir que o PàF tivesse chegado à maioria absoluta.
    Para além de ter perdido as eleições, o PS ficou muito mais longe da maioria absoluta do que o PàF.
    Uma coisa é certa : se porventura o PS tivesse ganho as eleições mas sem maioria absoluta, os partidos do PàF não o deixariam refém da extrema-esquerda comunista, como acontece agora.

  15. Georgina Santos Monteiro

    @ Caro Fernando S (Outubro 26, 2015), correcto e muito bem. Assim conta a (brutal) teoria.

    Agora quem sempre ganha e se sobrepõe é a prática!

    À parte, a dita Commerzbank ainda não consegui safar-se do buraco onde os amigos dos derivados o quiseram meter. E muitos desses irresponsáveis continuam a dar conselhos, como dantes, como nada tivesse sucedido ou pouco (ver a UBS, Credite Suisse, bancos franceses que se expuseram demais na Grécia, et cetera). Uma limpeza pelo critério da inteligência não teve lugar. Só limparam umas migalhas, o pão podre continua no sistema.

    E sim, muitos andaram a enganar o cliente, os seres humanos a trabalharem dentro do mesmo. Não todos, claro, mas demais.

    As instituições (financeiras) com fins lucrativos. É preciso ter muito cautela, muita. Eles contradizem-se muitas vezes e pouco sabem. Um bom economista é uma coisa rara. Não confundir com vendedores.

    E acerca dos riscos. O banqueiro que não souber que fazer negócios com os fascistas da esquerda é o mais alto risco de todos os riscos, a estupidez em si, nunca merece ser banqueiro e entrar na falência, o mais rápido posssível. Interessante é que, a esquerda fascista e uma grande parte do sistema bancário são corruptos. Coisa muito velha. Muito!

    E não devemos esquecer, foram os vendedores dentro dos bancos que enganaram muitos clientes. E para ser justo com os bancos, muitos clientes quiseram ser enganados. São preciso sempre dois burros. O primeiro mente e o segundo quere acreditar no primeiro.

    Mas para fazer justiça. O estado em muitas vezes, se souber digerir o acontecido, ter (muita) paciência, com políticas e actos inteligentes, pode retirar bons usos e frutos, do sucedido, e esperar até que o preço das bananas e tomates voltem a subir. Ver os casos no Estados Unidos (..). Os macacos bancários nunca podem ser inteligentes. Só aqueles, que terem como “software” os valores mais augustos em si. Esses sim, esses dão muito bons conselhos, dos melhores no mundo. Não há melhor. Mas esses raras vezes emprestam dinheiro a fascistas.

    Et cetera. 😉 Agora, com o BES, por exemplo, esses burros macacos, meteram-se com o diabo e afundaram-se. Bem feita.

    E assim paa a frente.

    Mas o sistema corrupto, que nos levou à beira do abismo, continua em funções, caro Fernando! Não haja dúvidas. Só a verdade é que ganha. Os mentirosos caem todos, sem excepção. Para lembrar. A nossa dívida já vai nos 130 por cento do PIB. Onde estava ela, antes do burro dos burros do palerma dos burros dos filhos do diabo começou a vigorar o sistema da corrupçao socialista? V. Exa sabe. Eu também. E outros igual.

    É triste. Poucos sabem avaliar o verdadeiro prejuízo que este filho do diabo, o Sócrates, nos causou. Ele merece o inferno.

    Tudo deve ser verificado. Sem excepção.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.