Autoridade moral

évora José Sócrates resolveu reaparecer hoje das trevas por onde felizmente andava, para participar numa “conferência sobre Política e Justiça” (vulgo “comício”). No evento, achou por bem dizer que “o Estado não devia prender 11 meses sem apresentar uma acusação. Ao fim de um ano mantém um cidadão preso sem apresentar acusação diminui fortemente a autoridade moral do Estado”. José Sócrates tem toda a razão, e eu próprio o tinha aqui escrito, a propósito do seu “caso” judicial”: nenhum cidadão devia poder estar preso sem ser sequer acusado de um crime, e é menos mau que um criminoso seja deixado impune do que uma pessoa sem culpa ser considerada criminosa. Mas tendo em conta que José Sócrates era Primeiro-Ministro quando se fez uma alteração ao Código do Processo Penal, e assinou de cruz a manutenção da legislação que permite que uma pessoa fique presa sem ter sido sequer acusada, Sócrates é a última pessoa a ter autoridade moral para dizer o que disse.

12 pensamentos sobre “Autoridade moral

  1. Georgina Santos Monteiro

    O falso Sócrates fez muito boa figura como preso. 11 meses foram justos e correctos e ainda muito pouco. Se a justiça pudesse funcionar como devia, como deve ser, ele, o ladrão e burro José Sócrates, que nunca na vida vai conseguir fazer qualquer doutoramento, não seja comprado, nunca mais saia de lá!

    O escândalo, o desastre é ele estar livre, em liberdade, esse corrupto e nojo, que deu cabo deste belo país, e continuou o mau trabalho de outro burro, o António Guterres, outro ladrão.

    Sócrates continua a mentir, sem vergonha na cara. Ele sim, mereceu cada dia, na prisão. E ele vai voltar para lá.

  2. Eu também acho que o lugar dele é na prisão. Acho é que nenhuma pessoa, nem um criminoso como ele, deve estar preso sem ter sido sequer acusado. mas aguardo ansiosamente pelo dia em que ele estará de regresso ao lugar que é o seu.

  3. Euro2cent

    Eu estou farto de vos dizer que isto da justiça é para iguais (copiei do Tucidides, não tenho mérito particular além de ter sido ensinado a ler).

    O camarada Sousa só se enganou por julgar que pertencia aos “homoi” (um erro natural, julgou que os espartanos eram outra coisa). Assinou legislação para o gado, e depois aplicaram-lha.

    Foi isso que lhe fez malhar os ossos na pildra, não pertencer a uma das famílias cujos membros passam incólumes por entre as gotas de … chuva, é isso.

    Se calhar conseguem lembrar-se de um ou dois exemplos de “teflons” desses. Ainda ontem nos esfregaram um na cara.

    Para sabermos que somos gado, para os nossos donos usarem.

  4. PBS

    A prisão preventiva é um instrumento muito útil para a justiça. Serve para defender a própria investigação de destruição de provas ou arranjos de versões entre suspeitos.
    Se acreditas que José Socrates é culpado, então deverias estar grato pela sua prisão preventiva, pois provavelmente evitou que provas fossem destruídas, fortalecendo a investigação.
    Não podemos querer uma justiça mais eficiente contra a corrupção, e ao mesmo tempo não dar os instrumentos necessários para possibilitar isso.

  5. JC

    A prisão preventiva pode e deve ser usada antes da acusação quando existem motivos fortes para a aplicar: quando hà já indícios fortes de que o crime foi cometido, quando há perigo de continuação da actividade criminosa, quando há perigo de destruição de provas, quando há perigo de fuga ou quando há perigo de grande alarme social.
    Se um serial killer for detido em flagrante, alguem questionava que devesse ficar em prisao preventiva até ser acusado?
    Porque se questiona então que Socrates não devia ter sido preso, se havia perigo de fuga e de destruição de provas?
    E pode não haver ainda acusação formal mas já há indiciação de factos, que foi sujeita a uma apreciação por um juiz, que decretou a prisão preventiva, porque havia perigo de fuga e de destruição de provas.
    O resto é folclore dos advogados.

  6. Carlos Conde

    Pois essa treta do “mais vale um criminoso livre do que um inocente preso” foi inventada e patrocinada pelos bandidos, com o apoio dos idiotas úteis.
    Se esse aldrabão esteve preso por causa de leis mal feitas a culpa é só dele e do que ele nomeou ministro da justiça.

  7. Carlos Conde

    Queira o destino que o tal criminoso impune se venha a cruzar na vida com o Bruno Alves e resolva exercer a sua actividade profissional. Se calhar aí mudava de ideias.
    Mas assim é mais giro dizer frases bonitas…

  8. Pingback: A sério | O Insurgente

  9. Rogerio Alves

    O Bruno Alves até tem razão, mas se quisermos pesar as coisas, custa-me mais um Justiça lenta e injusta que não prende rapida e definitivamente (após julgamento) o bandido do que uma prisão preventina de tempo exagerada. Em conclusão, o Sócrates já devia estar julgado e preso (para ficar lá muuuuuuito tempo) em menos tempo do que o esteve em preventiva.

  10. Ricardo C.

    Acho curioso que, embora as escutas tenham indicado uma clara conspiração para correr com Seguro e impor Costa (e César), ainda ninguém tenha compreendido qual o objectivo desta fuga para a frente do PS da tentativa de chegar ao poder a qualquer preço. O que é que estará em jogo para aceitar negociar com partidos que negam a nossa sociedade e a nossa condição de país ocidental, do Euro e da UE?

    Será para o bem do país? Ou para poder mudar o Procurador e o Ministério Público e por lá gente de confiança? Além da rápida introdução da lei que torna inimputáveis os detentores de cargos públicos…

    A ser verdade parece ser mesmo muito baixo, mas somando tudo, já não me admiraria nada se fosse este o principal motivo destas movimentações e pseudo-negociações com partidos ideologicamente incompatíveis.

  11. Carlos Conde

    A frequência com que os criminosos são soltos torna muitíssimo mais provável que o Bruno Alves encontre o seu protegido, do que eu vir a ser preso injustamente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.