fiquem sabendo: sou ‘facha’ e coisas ainda mais aliciantes

Os machistas trogloditas não deixam, evidentemente, de ser machistas trogloditas só por serem de esquerda. Por isso é muito comum, quando discutem política com mulheres – até para mostrarem ao mulherio que o lugar é na cozinha, não a falar de assuntos de homens – usarem ‘argumentos’ sobre a aparência física – e toda a gente sabe que as mulheres de direita são horrrrrrrrrrrendas – ou, claro, referências à sexualidade. Claro que são gente muito feminista, e modernaça, aborto livre e tal, que o facto de discutirem com mulheres como trogloditas machistas não obscureça o facto de serem feministas e progressistas e etc. e tal.

Estes forma de atacar as mulheres politicamente – fazendo uso de expressões sexuais e de as reduzirem à aparência física (repugnante, claro, que na direita somos todas repugnantes) – sempre foi muito querida à extrema esquerda (que agora engloba boa parte do PS). Ponho aqui um pequeno excerto da minha dissertação, sobre a moral sexual durante a Revolução Cultural:

‘Honig (2003) refere que o PCC, durante a RC, silenciou a sexualidade. Não só os protagonistas dos espetáculos-modelo eram assexuados, como o tema desapareceu de todas as publicações da época, fossem literatura ou manuais escolares. Até Jiang Qing, ao ser apresentada finalmente aos chineses como a mulher de Mao, foi-o como a ‘mais próxima camarada de armas do Presidente Mao’ (Honig, 2003: 147). Este silenciamento foi acompanhado de violentas punições públicas para quem ousasse quebrar a moral sexual vigente: ‘à medida que a Revolução Cultural se desenvolvia e inimigos de classe eram identificados, a imoralidade sexual tornou-se um dos “erros” mais comuns invocados para os atacar’ (idem: 148). Sexo pré-marital, casos extra-conjugais ou outras transgressões eram fonte de forte censura social e punidos pelos oficiais partidários. Sem surpresa, estes ataques de imoralidade sexual eram frequentemente usados contra as mulheres e a ‘etiqueta prostituta tornou-se uma das mais usadas contra mulheres’ (ibidem: 149).’

Como a extrema-esquerda é sempre a mesma, não muda nem quer coisas diferentes, e como por estes dias está de garras à solta, eu, por mim, já tive direito ao meu ‘puta de direita’. (Além de feia e facha, evidentemente.) Que o autor – o tal de João Quadros, que me dizem ser humorista – seja machista, troglodita, malcriado, boçal, possivelmente bipolar, não me espanta (e a criatura possivelmente orgulha-se disso). Que, sendo supostamente humorista, só consiga produzir clichés requentados, é que já me causa mais cuidados. Espero que esta falta de talento não receba dinheiros dos contribuintes.

36 pensamentos sobre “fiquem sabendo: sou ‘facha’ e coisas ainda mais aliciantes

  1. Comuna de Direita

    Essa gente ainda não se libertou do complexo de édipo que Marx plantou nas suas frágeis consciências. Num dia destes estão todos a mamar na teta da República e não se passará nada. Dar importância esses exemplares humanos é desvalorizar a raça humana.

  2. José7

    É penoso e digno de pena ver a criatura a tentar fazer de humorista. Quanto ao subsídio é evidente que é mais um a viver à pála, com aquele pseudo talento é impossível viver do “humor”.

  3. Catarina

    Inqualificavel esse tipo. Temos nós sorte que a Maria João consiga usar humor como ele – suposto humorista – não consegue. E muito bem MJM a lembrá-lo das suas “promessas” de imigrar, infelizmente valem tanto como as do PS…

  4. Tem razão mas não deixe que a sua boa narrativa fique prisioneira de uma linguagem pre formatada . O trogodita que vexa menciona não é melhor troglodita por ser de esquerda ou direita.

  5. Dervich

    ” Espero que esta falta de talento não receba dinheiros dos contribuintes.”

    Para quem não sabe, recebe dos contribuintes e de mais toda uma serie de lados.

    Dos contribuintes como colaborador em:

    “Herman Enciclopédia”, “Contra Informação”, “Programa da Maria”, “Os Contemporâneos”, “Lado B”, “O Último a Sair” e “5 para a Meia-Noite”

    De outros lados, como colaborador em:

    “Levanta-te e Ri” (SIC), “Arte de Roubar” (de Leonel Vieira), “Antes Eles que Nós”, “Tubo de Ensaio” (TSF), “Um Tiro no Porta Aviões” (Jornal de Negócios), “Irritações” (SIC Radical), etc

  6. Miguel A. Baptista

    Maria João, não discuta com o João Quadros lembre-se de George Bernard Shaw “I learned long ago, never to wrestle with a pig. You get dirty, and besides, the pig likes it.”

    E sabe, chamar “puta” uma senhora é algo que se pode fazer impunemente. Ter um engano que mentes obscuras podem associar a uma graça com a orientação sexual do Professor Alexandre Quintanilha isso é que é gravíssimo.

  7. Inácio P.

    A mim o que me diverte, digamos, é que esses tipos que têm uma moral sexual “troglodita” no que se refere ao sector hetero, sejam tão pró-abertos (sem ironias) em relação ao sector homo…

  8. Miguel Noronha

    “Live by the sword, die by the sword”
    Não sei onde terá visto alguém ser insultado dessa forma pela Maria João mas tomo nota da forma benevolente como legitima aquele tipo de linguagem. Prometo analisar o seu caso.

  9. MIucha

    a chatice disto é uma pessoa não poder, não poder mesmo, descer ao nível; é mesmo um inconseguimento natural das tais XXX de direita em chamas, rxxxbxxx, feias e fachas.

  10. k.

    “Miguel Noronha em Outubro 13, 2015 às 16:27 disse:”

    O “tweet” em causa não chama ninguem de nada, é apenas uma generalidade.
    Ofensiva para quem seja de direita, é certo – e não acho correcto.

    Agora, quer que eu lhe dê links de posts com generalidades ofensivas para quem tem o azar de ter opiniões diferentes da autora deste post?

  11. Miguel Noronha

    Não chama nada a ninguém? Siga os links.
    Se faz favor encontre-me algum post com o mesmo tipo de linguagem ordinária. Caso contrário abstenha-se de comentar mais por aqui.

  12. Pedro Abreu

    O João Quadros não é de direita nem de esquerda, é apenas atrasado mental. E grande parte do seu sucesso devo-o a essa deficiência, uma vez que ninguém o leva a sério, julgando que a forma grotesca como interage com no Twitter resulta da construção de um boneco.
    O consumo continuado de drogas, sobretudo depois de levar um par de chifres da mulher, piorou o quadro clínico.
    As Maria João devia ter compaixão do pobre coitado.

  13. joao

    São os chamados democratas…. mas depois nós é que somos fascistas…. a noite dos resultados foi optima para ver o fascismo que graça em nós… mas como é que é possível….o povo é burro… etc etc….ainda me lembro a história dos comunistas na universidade de que nós não estamos consciencializados porque se estivéssemos obviamente que votaríamos como eles. É a tal superioridade moral boçal de quem acha que nós somos uns tontinhos. Não deixa de ter a sua graça que nós os fascistas não temos tantas atitudes democráticas como estas… ohhh cara.as queres ver que afinal o mundo está ao contrario…

  14. António Costa é o Salvador

    Pedro Abreu o João Quadros não é de esquerda? Alguém que vota no BE e passa a vida a chamar direitolas e a criticar quem no PS não apoia uma coligação de esquerda, não é de esquerda? Claro que a estupidez não é exclusiva de esquerda. O João Quadros é um tipo de esquerda, bem à esquerda.

  15. Pedro Abreu

    António Costa, fiz-me entender mal. O que quis dizer é que o Quadros é tão politizado como uma casa de melão. Naquela cabeça, em convulsão permanente, foi feita uma escolha: a extrema esquerda. Mas não por razões doutrinárias. O imbecil é de esquerda como é do sporting. A argumentação que usa está ao nível de um chefe de claque.

  16. Ricardo Monteiro

    ” A argumentação que usa está ao nível de um chefe de claque.”
    Pedro, agora ofendeu muita gente aqui 🙂

  17. Pedro Abreu

    Tem razão, Ricardo. Exagerei na comparação. O “macaco” Madureira é mais sensato e articulado que o Quadros.

  18. Ramires

    Façamos votos para que essa besta, de inaudita coragem para insultar uma mulher, tenha um mau encontro , um dia destes.

  19. vasco

    Quando a capacidade intelectual é demasiado deficiente, o comediante passa ao insulto gratuito. Por isso faço questão de não ouvir a TSF, de não ler o Público, ou de ter a pachorra de ouvir qualquer órgão de comunicação que me premeie com peças como esse desqualificado quadros, como o Alvim e outros. Quando quero ver exemplos de miséria intelectual e capacitar-me que afinal a humanidade pode ser moldada, (sim porque por vezes tenho que me convencer) ouço estes detractores.

  20. Coitado, o homem está a precisar de uma reciclagem. Perdeu o humor, ataca com a verrina e a verborreia ou a diarreia mental que lhe resta. O melhor é deixá-lo entregue a sua triste sorte, ou, então, organizar um crowdfunding para lhe comprar o bilhete de avião para destino longínquo. A ele e a outros passarões que, ultimamente, andam muito enjoados com o povo português.

  21. São os piores porque vivem recalcados. Chamavam “a velha” à Ferreira Leite. Mas, se alguém disser “o monhé” cai o Carmo e a Trindade.

    Essa gente é besta e, é um facto que conseguem ser mais bestas por serem de esquerda. Precisamente porque não têm oposições políticas mas raivas e ódios.

    O pior que li ultimamente foram os insultos à Jonet. Uma professora de filosofia deixou que no mural do facebook dela uma besta de um aluno escrevesse lá que a Jonet merecia “fisting”. Nunca apagou a porcaria mas é capaz de censurar a menor crítica política que não seja do seu agrado.

  22. lucklucky

    É por ser de Esquerda julgam-se tão superiores que as regras que querem impor aos outros não se aplicam a eles. Deu no que deu na União Soviética, Coreia do Norte etc…

  23. Maria João Marques

    Têm todos (menos o inevitável k) razão e nem vale a pena relevar a pobre alma nem discutir com ela. Mas que é serviço público expor estas cabeças e estes comportamentos, lá isso é 🙂

  24. IS

    O post de Maria João Marques mostra como a questão grave de violência de género – abuso verbal e afirmações difamatórias – é prática disseminada no espaço mediático e aceite como absolutamente normal.
    É extra ordinário ver a abordagem de acéfalos, básicos e misóginos e a incapacidade para fazerem uma crítica sem vulgarizarem a linguagem obscena e abusiva ao nível da sua constante e inabalável estupidez.
    Poder-se-ia concluir que só os democratas revolucionários ,revoltados(as) e indignados (as) da esquerda que se julga detentora única da democracia e da inerente liberdade de expressão podem fazer as suas críticas porque todas as outras pessoas, ao expressarem a sua opinião, estão sujeitas ao rótulo com termos e.g. fascistas/reacionárias, nazi neoliberais e outras cretinices idênticas banalizadas ad nauseam com um qualquer objectivo de desvalorizar, limitar ou ridicularizar.

  25. CMarques

    “Never argue with stupid people, they will drag you down to their level and then beat you with experience.”

    ― Mark Twain

  26. Pipo

    Cara Maris João: ficaria surpresa com as coisas absurdas na Cultura e nos Media que recebem o dinheiro dos contribuintes.

  27. rui

    É o tipo de pessoa que se vangloria de se ter demitido de um emprego dizendo que iria fumar um cigarro ou algo do género. Contaram-me depois que era um emprego na empresa do pai… um pequeno pormenor. É o tipo de pessoa que sempre viveu com posses e teve uma educação que se pode considerar privilegiada mas que deu para o toro… talvez marijuana a mais

  28. JNA

    Oh João Quadros, sempre achei, desde a altura do Herman 98, que até tinhas jeito para escrever… e até tinhas. Com os anos ficaste um parvalhão de primeira. A grande maioria das pessoas, à medida que os anos passam, vão ganhando alguma maturidade e consequentemente, com a atividade profissional que vão tendo, crescem ideológicamente mas acima de tudo ganham sensibilidade para saber o que faz sentido escrever, ou não. Já todos percebemos que deixaste de pensar. Passaste a deixar que toda a porcaria que te passa pela cabeça, te saia pela boca sem qualquer filtro. Isso faz com que as pessoas deixem de considerar o que dizes. “Olha, aquele tontinho disse mais uma palermice”. No entanto, no outro dia descobri que pensaste durante… vá, 2 segundos, e o resultado disso foi um momento de prepotência, arrogância, burrice, estupidez, como se, realmente, fosses um ser pensante e com opiniões fundamentadas, que todos sabemos que não és. Isto aconteceu quando disseste que no Observador eram todos uma cambada de otários. Ora, isto é giro de ouvir vindo da tua boca, porque pareces um macaco que foi treinado para dizer essa frase.
    Mas, e resumidamente, abordando o assunto que me fez perder tempo a escrever-te este texto, mesmo sabendo que vais ter uma enorme dificuldade em o perceber, é o facto de que, mesmo tendo perdido a faculdade de pensar, não deves ser mal educado. Chamares “puta da facha” à Maria João Marques é…. estupido, despropositado, rude e de uma cretinice inqualificável… a não ser que isso seja um trauma de infância e estejas a refletir nas senhoras que não têm a mesma opinião que tu (como a tua mãe não devia ter), aquilo que pensas da senhora que teve a infelicidade de te colocar no mundo.
    Deixo-te aqui um abraço de alguém que já consegue nutrir qualquer tipo de sentimento por ti,
    JNA

  29. Alguém que explique ao pateta do Quadros que os políticos americanos que ele anda a venerar no twitter têm tanto de socialismo bacoco de esquerda (que ele tanto aprecia) como o cérebro dele tem sinapses…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.