A obstinação de um perdedor

Quando pensávamos que o regime, consumadas três falências e a eleição e reeleição (e prisão) de um sociopata, já tinha descido ao nível mais rasteirinho ─ vulgo «bater no fundo» ─, eis que surge um parasita bem agarrado ao hospedeiro para nos tirar as ilusões. Fica a lição: não menosprezar a perseverança de um animal derrotado, ferido e sem opções de carreira (não se arranja nada na Mota-Engil, ou afim, para prover a criatura de um sustento?). Mesmo quando, após sufrágio, lhe foi indicado o sentido da saída. E pela porta pequena.

13 pensamentos sobre “A obstinação de um perdedor

  1. Comuna de Direita

    Parasita…é mesmo o adjectivo mais adequado para definir o carácter e as intenções deste artista de circo de seu nome António Costa.

  2. JP-A


    Cuidado com a criatura porque já está novamente em modo teatro, tentando levantar-se e fazer figura de uma “estadista” que não é. A preocupação com a imagem é mais do que patente, o que significa que deve pensar que ainda aldraba o país e a panca não parece pequena. O problema é que até nos mais importantes bastiões do próprio partido já está a ser cozinhado em lume forte, num banho de adjetivos que não são nada cordiais. Coligação só se for com ele próprio, porque já nem mesmo dentro do partido lá vai.

  3. V.s acreditam nisso? acreditam que é coisa feita apenas por um idiota e que o PS não precisa do mesmo?

    Eu não sei. Não consigo entender porque o PS sabe que se ele fizer isso e isso for aceite é neo-prec. Eles não têm dúvidas, os mais velhos sabem e viveram.

    Portanto, a minha única dúvida é se o PS não teme coisa pior se não fizer isto.
    Quantos é que já saíram? quem de importante e fundador lá dentro já tentou travar?

    Ninguém, pois não. Então pergunte-se porquê.

  4. zazie

    Ou seja, neste porcaria Portugal está em último lugar nas precupações de toda a esquerda e PS inclusive.

    O que é tramado. À primeira ainda se podia dizer que não sabiam e tal e coisa. Mas mesmo à primeira até o marocas percebeu e travou. Agora à segunda ninguém trava e os partidos é que precisam de destruir o país para sobreviverem.

  5. Gaius Octavius

    Não é de estranhar. Quanto mais ressentida e despeitada uma pessoa é, mais motivada se torna. Maior exemplo disto é o sucesso que os marxistas, movidos por ódio e ressentimento a coberto de uma ideologia demagógica que racionalizava essas emoções e lhes dava um verniz altruísta (a destruição que espalhavam era para o “bem” do proletariado) tiveram por esse mundo fora.

  6. João Lopes

    É caso para dizer:
    “Ó Costa, olha a vida Costa!”

    E o Carlos César? A função dele não é ser governador da região autónoma dos Açores? Presumo que também esteja de licença de vencimento desde do inicio da campanha, penso eu de que…

  7. FB

    O César é outro desesperado. Desde que perdeu o tacho nos Açores (por um erro de cálculo) que também anda a precisar de ganhar a vida. Todos sabemos que o PS está falido e a mulher dele já deve estar farta de o sustentar.

  8. João Lopes

    Nah.. afinal está reformado com 2 mil € mensais segundo a wikipédia. Para uma pessoa que fez toda carreira na politica parece poucochinho hehe.

  9. FB

    Para quem esteve a estourar com os Açores durante quase 20 anos, isso é menos que poucochinho, certamente. Mas, pensando bem, o Costa também anda nisto desde os 14 anos (na altura ainda não era considerado trabalho infantil), também deve ter umas “prebendas” que não lhe devem chegar para os gastos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.