Radio Bagdad previously known as Bloco Central

Para quem gostar da comédia radiofónica aconselho os comentadores do Bloco Central da TSF. Diariamente Dupond Adão e Silva explica como a campanha mudou de direção e é agora que o PS de Costa vai entrar no rumo para a vitória esmagadora e inevitável e Dupont Marques Lopes explica como todos os indecisos nas sondagens vão inevitavelmente votar no PS. A negação da realidade ao melhor estilo da alucinada rádio Bagdad.

Como nota mais séria entende-se que a TSF aposte nestes comentadores que alem de articulados, têm piada e agradam a linha editorial. Não faz sentido é manter o título bloco central quando, apesar de estar de um lado o representante do PS no bloco central, Pedro Adão e SIlva, do outro estar Marques Lopes que há quase 4 anos é um dos mais vocais críticos de Passos Coelho. Lembro-me que na altura em que correctamente foi criado o programa com o nome bloco central este era exactamente interessante pelo combate entre dois bom comunicadores representando os dois partidos do centro. Um tempo em que Marques Lopes não só  não era crítico de Passos Coelho como quase beijava o chão que este pisava. A vida dá muitas voltas e hoje o programa é outra coisa.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Radio Bagdad previously known as Bloco Central

  1. António Maria

    Tivesse o Passos Coelho nomeado o Lopes, o Pereira e a Manuela, para qualquer cargo (tacho) até o “empate técnico” de 4 pontos de avanço passavam a maioria absoluta. Razão teve José Maria Ricciardi que ontem dizia na SIC:
    “Uma das coisas que aprendi desta experiência triste, é que a maioria das pessoas põem à frente dos valores, os benefícios, as mordomias, o dinheiro e o poder e as pessoas que põem os valores à frente dessas mordomias são uma minoria muito menor do que eu pensava antigamente”

  2. Há gente associada ao “Coelhismo” com dificuldade em entender que este apenas representa uma parcela do PSD. Uma parcela circunstancial, e que. essa sim, pouco tem de “bloco central”…

  3. JMS

    Pedro Adao e Silva nao pode ser criticado por defender aquilo que defende. Foi um dirigente do PS e mantem a mesma linha de pensamento desde que o conheco.

    Em relacao a Pedro Marques Lopes ja nao consigo encontrar adjectivos decentes para os escrever num espaco publico. Apenas me ocorre um (minimamente decente?): “Roma nao paga a traidores”.
    Um nojo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.