O voto libertário

No blog do Instituto Ludwig Von Mises Portugal, podem ler o meu texto sobre a estratégia de voto óptima para um libertário.

10 pensamentos sobre “O voto libertário

  1. ric

    E a dignidade? E o respeito pelas nossas convicções?
    Votei para correr com o engº – confesso o meu momento de fraqueza
    Agora já decidi: – Não dou para esse peditório.

  2. PiErre

    Ainda vou pensar melhor, nestes dias que faltam. Mas não estou muito motivado para me deslocar até às urnas. Fartei-me de engolir sapos nestes quatro anos. Enfim, logo se vê…

  3. Baptista da Silva

    Eu vou lá ler, mas préviamente informo que o BR é topo de gama, o tuga é muito fraco, ou será mais preguiça? Eu tenho os 2 nos favoritos, e vocês aqui levam goleada.

  4. Nuno

    Concordo inteiramente que a democracia partidária encerra em si o caminho para o socialismo.
    Quanto à estratégia, não sei, estou bastante investido na minha abstenção…

  5. LIBERTAS

    Levamos uma coça fiscal. Fomos traídos. Os impostos só deixaram de subir depois de Portas se impor e dar dois murros na mesa, no Verão de 2013.
    Vontade de votar nos traidores? – nenhuma!
    Vontade de caminhar ainda mais apressadamente para o socialismo?- nenhuma!
    Ainda não sei se vou votar!

  6. Slint

    Finalmente nalguma coisa estamos de acordo aqui no covil dos anarcocapitalistas….Ainda que por motivos muito diferentes. Em quem votar?
    Votar PS, PSD e CDS é votar em organizações mafiosas. 40 anos de governações mafiosas e chegamos aqui.
    CDU é pouco radical para mim…além do saida da UE, Euro e Nato não há mais nada ali que me puxe, são muito leves. Para além de que facilmente se tornariam mafiosos assim que comessacem a centralizar ainda mais poderes em Lisboa.
    BE é um partido de vendidos e pseudo intelectuais académicos que não sabem nada do mundo real. São fracos.

  7. Ricardo

    Não há nenhum partido existente em Portugal que esteja sequer perto dos ideais libertários. Votar PSD/CDS ou PS é praticamente o mesmo, lamento, ou têm duvidas que praticamente as mesmas medidas teriam sido tomadas nestes últimos 4 anos caso fosse o PS que lá estivesse? A diferença estaria no facto de assumir, mais ou menos, a necessidade dessas decisões.
    Vou votar porque ainda tenho uma réstia de esperança que o sistema possa ser desfeito por dentro, criando espaço para que eventualmente possa surgir um partido libertário, votando em branco. Talvez um dia perca essa esperança.
    A questão do voto útil, ou votar no “mal menor” é uma chantagem que não liga bem comigo. Abrandar o caminho inevitável da servidão?… isso parece-me demasiado medíocre.

  8. JMCerdeira

    Eu acho que mais do que votar no mal menor, é importante infiltarmo-nos dentro do mal menor, seja no CDS, PSD, com um partido novo, ou até no MPT (que se diz liberal nos cartazes, ahah). É a estratégia que sigo, tendo em conta que é preciso ir escolhendo as batalhas e que não se pode mudar tudo de uma vez.

  9. votar no mal menor neste caso é votar na amputação desnecessária de um pé, vote na coligação e vão usar éter como anestesia, vote no ps e vão usar clorofórmio… qual é o mal menor? o governo “mais liberal de sempre” fez a maior apropriação pelo estado dos bens privados de que há história desde 1974… e instituiu definitivamente a ditadura fiscal… eu não voto no “mal menor”, eu voto para que não haja nenhuma maioria par(a)lamentar. Este artigo não passa de propaganda disfarçada pró-PAF! Lamentável!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.