E assim vai a Venezuela

Pessoas a serem executadas à luz do dia. Recordemos que partidos como o Podemos ou o Syriza, que aliás foram financiados pela Venezuela, vêm nesta um exemplo a seguir.

Atenção: conteúdo sensível para pessoas facilmente susceptíveis.

67 pensamentos sobre “E assim vai a Venezuela

  1. SSantos

    Há algum tempo o governo venezuelano promoveu uma campanha de desarmamento da população civil (ao mesmo tempo que armava as milicias chavistas). Agora vê-se o resultado.
    Um aviso para todos aqueles que acham que a 2ª emenda da constituição norte-americana é algo ultrapassado.

  2. Francisco Gomes

    É lindo ver a reacção indignada dos nossos defensores profissionais da indignação, os títulos de primeira página da imprensa de causas, das redes sociais…

  3. Na Líbia, no Iraque e na Síria decorrem guerras civis com grupos terroristas armados. Na Venezuela não há nenhuma guerra civil, e existe — teoricamente — um governo democraticamente eleito. Ligeiramente diferente, não lhe parece?

  4. MAL,
    muito bom dia!
    E como é que esses países, antes organizados e disciplinados, mergulharam no caos?!…
    Não me venha dizer que eram ditaduras e que foram os ideais democráticos que intervieram!…
    Não sejamos ingénuos.., nem tendenciosos…

  5. Como esses países chegaram onde chegaram é outra discussão, fora do tópico desta. O que aqui se noticia e discute são as execuções que decorrem num país teoricamente democrático, teoricamente livre, que outrora era o bastião do socialismo para muita esquerda. Esquerda portuguesa incluída.

  6. Joao Bettencourt

    “E como é que esses países, antes organizados e disciplinados, mergulharam no caos?!…”
    Exigências do progressismo PC-fascista que manda na Europa do multiculturalismo.

  7. MAL!
    Postas as coisas dessa maneira, este não é um espaço para comentários livres, mas uma zona restrita a uma ratificação plebiscitária.
    Monocórdica, triste e não democrática!
    Que pena!

  8. João de Brito, isto é espaço privado. Se quiser discorrer sobre estados de espírito ou qualquer outro tema que lhe pareça oportuno sugiro-lhe que crie o seu próprio blog. Se concorda em discutir o assunto em epígrafe então é muito bem vindo ao Insurgente.

  9. Caro MAL, infelizmente tem toda a razão “supostamente democrático”. Quando Chavez começou a agitar os fantasmas da contra revolução começou-se a perceber para onde ia a democracia e a liberdade. Não sabem lidar com a diferença de opinião. Neste aspecto, extrema esquerda e extrema direita não diferem.

  10. MAL!
    Discutir e discordar são palavras com o mesmo prefixo…
    Curiosamente, discorrer também!
    Todos esses termos são conotados com diversidade (outro di…).
    Diversidade que vai (iria!) bem com insurgência.
    Mas, pelos vistos, aqui, a malta só se insurge contra a metade esquerda do sistema.
    Não se dá conta de que uma insurgência dessas não passa de arrufos entre irmãos inseparáveis, que apenas têm feitios e estilos diferentes, mas que cuidam de um património comum – o regime.
    É caso para dizer: insurgentes… mas pouco.
    Muito pouco!
    Notas:
    1. Ao contrário do que é moda (e parece fino) dizer-se, os estados de espírito (ou de alma) são o que nos distingue (mais um di…) dos robots.
    2. Quanto à recomendação para eu criar o meu próprio blogue, faz-me lembrar (mutatis mutandis)uma outra, frequentemente feita a quem, por razões óbvias, critica os partidos: – se não estás contente, cria o teu próprio partido.
    2.1 Apesar disso, compreendo o fundamento de tal recomendação e até uma eventual expulsão, embora não deixasse de ser curioso vir a ser expulso do Insurgente… por insurgência!…
    2.2 Entretanto, não me coibirei de continuar a exprimir a minha opinião, com a independência de sempre… e de tudo.
    Bom almoço!

  11. Acho que esta posta é totalmente demagógica. O que é que certos partidos de esquerda da Europa têm a ver com execuções sumárias em becos de Caracas? Ou só há execuções sumárias e violência urbana em dituaduras de esquerda? Brasil, México, Nigéria, África do Sul, Angola são todos pró-Podemos e Livre?

  12. cfe

    Eu moro no Brasil. E a esquerda aqui manieta a violência a seu bel prazer. Quando suspeita-se que alguém e’ morto ou torturado pela polícia surgem os grupos de ” direituszumanus” protestando contra a violência. Porem quando alguém sofre nas mãos dos bandidos nada se escuta. Porque o que a esquerda pretende e’ enfraquecer qualquer meio de “opressão” estatal que lhe possa fazer frente na suposta tomada final do poder

  13. Joao Bettencourt

    “O que é que certos partidos de esquerda da Europa têm a ver com execuções sumárias em becos de Caracas?”

    Tem a ver com o estado a que chegou a Venezuela debaixo do chavismo e o facto do Podemos ter sido financiado por dinheiro chavista.

    Que eu saiba, ainda não há filas para comprar papel higiénico no Brasil ou México?

  14. tina

    Sócrates também foi apanhado a tentar mandar calar pessoas. Se em vez de ser na Europa fosse na América do Sul, tinha-as matado. Claro, muitos ficarão indignados com esta ideia mas também ninguém pensava que o bonacheirão do Maduro chegasse a este ponto.

  15. tina

    O João Brito é daqueles comentadores radicais que obrigam a baixar o nível de debate. No Guardian, por exemplo, nunca encontraria comentários tão despropositados e irracionais. É interessante que quando comparo a nossa imprensa com a inglesa, acho que mesmo assim os jornalistas portugueses ainda são mais honestos. Os comentadores aqui é que deixam muito a desejar, ainda há muito extremismo de esquerda. Dá muito mais gosto debater nas caixas de comentários do Guardian, é bom sentir que uma parte do mundo já evoluíu e que se deixou de radicalismos.

  16. tina

    “Brasil, México, Nigéria, África do Sul, Angola são todos pró-Podemos e Livre?”

    A diferença é que para a esquerda, a Venezuela é o símbolo de uma democracia de esquerda.

  17. lucklucky

    “Líbia… e no Iraque… e na Síria…”

    Tudo Ditaduras de inspiração Socialista e apoiadas por Comunistas e Esquerdistas.

  18. Lamento mas continuo a não ver a relação entre execuções sumárias perpetradas por assassinos de Caracas com partidos europeus de esquerda. Pinochet era de esquerda? Eu sou de esquerda, já votei BE, e jamais encararia a Vanezuela ou algum país americano como um bom exemplo de modelo social a seguir.

  19. Caro João Pimentel Ferreira, faça essa pergunta ao Pablo Iglesias ou a alguns dirigentes do Syriza que viram na Venezuela um exemplo a seguir e publicamente o afirmam.

    Pablo Iglesias, 2015: «Qué envidia de los españoles que viven en Venezuela, es un ejemplo democrático»

    Tradução: Que inveja dos espanhóis que vivem na Venezuela, é um exemplo democrático.

  20. HL

    Caro João Pimentel Ferreira… A alternativa de esquerda espanhola é fortemente financiada por partidos (digo governo venezuelano) que defendem (financia e arma) estes assassinatos (chamam milícias populares e são inúmeros o apelo políticos públicos a sua mobilização) … penso que é bastante clara e linear esta relação…
    No dia que o Bloco ou PCP ganhar eleições nesse dia eu pego na minha família e lamentável mudo de país…

  21. João Pimentel Ferreira,

    «A eurodeputada do Bloco de Esquerda Alda Sousa reagiu à morte do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, destacando a sua “luta muito importante contra o imperialismo e contra o FMI”. Em comunicado, o Partido de Esquerda Europeia lembrou que, “enquanto que na Europa a democracia está a falhar, na Venezuela a democracia participativa tornou-se num sinal de identidade”.» De esquerda.net

    Veja lá em quem vota. Pode votar na democracia participativa e participar numa execução sumária pelo lado da boca do cano, e não da culatra.

  22. jpm

    Não comento em blogs normalmente. Antes de começarem com coisas, acho (o que se passa no vídeo) lamentável e indesculpável. Mas num blog que até tem uma etiqueta que diz “double standards” o destaque dado a este vídeo ( e bem) e as inferências que a seguir propõe contrasta com o tom relativamente mais cauteloso e com a ausência de qualquer inferência deste género com o que se tem passado nos EUA nos últimos tempos, nomeadamente, por exemplo, a total indiferença acerca do #blacklivesmatter… e não, eu não estou a dizer que os EUA são a Venezuela, estou a limitar-me exclusivamente ao tópico da violência policial.

  23. Joao Bettencourt

    “ao mesmo nível dos bajuladores europeus do modelo social estadunidense.”

    Nem uns nem outros são bajuladores. A diferença e que uns querem o modelo bolivariano e outros o americano.

    Agora descubra você as diferenças entre ambos modelos…

  24. Refere-se ao mesmo PCP que abdicou de enveredar pela guerra civil em 1975, partido que lutou contra a ditadura desde 1940, tendo o país sido entregue a um partido formado pouco tempo antes na Alemanha? E a Holanda que tem o modelo social europeu, também há execuções em massa nas ruas de Amesterdão. Em acréscimo a miséria que grassa na Venezela deve-se segundo li ao preço muito baixo do petróleo.

  25. ruicarmo

    “Em acréscimo a miséria que grassa na Venezela deve-se segundo li ao preço muito baixo do petróleo.”

    Se a situação do paraíso não fosse trágica, esta tirada era a melhor do dia.

  26. João Pimentel Ferreira,

    O PCP abdicou de perseguir a guerra civil quando percebeu que apanharia no toutiço e quando Moscovo, percebendo que uma guerra civil em Portugal lhe acabaria com as exportações de pitroil para a Europa, mandou arrepelar caminho ao Cunhal, o tal que achava e dizia que as eleições eram coisas de burgueses e para acabar.

    Fonte: Kremlin, através de um antigo correspondente da imprensa portuguesa, que vive na Moscóvia.

    Rui Carmo,

    «esta tirada era a melhor do dia.»

    Não despreze a capacidade de os idiotas lerem coisas idiotas escritas por idiotas. O dia apenas tem dezassete horas passadas e tenho a certeza de que o Ferreira vai ferrar outra antes da meia noite.

  27. Bem falam no Black Lives Matter. Sabem que eles andam a perseguir e a interromper o Bernie Sanders, o cãoditado manchúrio, aliás socialista do Parretido Demonocrápula?

    Nem os socialistas racistas gostam de socialistas racistas.

  28. jpm, ainda que não haja artigos sobre o tema (não podemos cobrir tudo), estou certo que todos os autores do Insurgente repudiam a violência policial — símbolo da imposição do Estado e do colectivo sobre o indivíduo — seja contra quem for.

  29. Paulo

    João de Brito,
    Tenha cuidado que se está a habilitar ser censurado como foi o utilizador Ricardo,que nunca mais lhe foi permitido publicar qualquer comentário (via ip e e-mail, suponho). Tal como a Venezuela, eliminam de cena quem não lhes convém. É irónico que um espaço supostamente tão liberal (até libertário) tenha um comportamento tão…
    Assim se desvenda que o insurgente não é um sítio de debate, mas de propaganda.

  30. jpm

    em primeiro lugar, as pessoas no insurgente não têm obrigação de cobrir nada, como é óbvio. mas a omissão revela também prioridades. mais, isto não é propriamente um tiro isolado por um polícia num país perdido no mundo que ninguém conhece. é uma longa cadeia de acontecimentos que dura há mais de um ano. mas dando de barato que se trata apenas de distracção ou pouco interesse, o meu ponto era que, a dar atenção ao assunto, estou certo, não iriam dizer que os Estados, partidos e movimentos que têm relações de amizade ou que se inspiram nos EUA de algum modo são cúmplices das práticas policiais naquele país. último ponto que isto vai longo, dizer que isto se resume na intromissão do estado na vida dos indivíduos cria uma frase apelativa, mas esconde dinâmicas bastante mais conflituantes: as pessoas que protestam contra a brutalidade da polícia nos EUA não reduzem isto a um conflito liberdade individual vs “razão” colectiva.

  31. Pois eu quero o modelo europeu! Repugnam-me os modelos sociais americanos, de ambos os hemisférios (Canadá talvez uma exceção).

    No outro dia contaram-me uma estória típica verídica do sistema de saúde americano. Um serralheiro a trabalhar cortou três dedos, como o seguro só pagava “o arranjo” de um dos dedos, o trabalhador teve de escolher qual dos três dedos queria unir; os outros dois ficaram num frasco à espera que houvesse “capital”. E consta que nos EUA as execuções na rua não são assim tão invulgares, como na Venezuela deve existir muita gente pacata.

    João Pimentel Ferreira

  32. O Rei da Holanda, é uma figura simbólica, e refere-se neste discurso apenas ao natural corte no Estado Social, como em todos os países europeus. Mas qualquer corte nesse Estado social, muito por causa do envelhecimento, deixará o “renovado” estado social bem melhor que os estados sociais dos países americanos todos juntos. Não fale do não sabe e instrua-se.

    E sim, é verdade ou não, que o baixo preço do petróleo trouxe graves problemas sociais à Venezuela? O estado social por lá era bastante financiado com o dinheiro do petróleo. E insisto, jamais a Venezuela serviu de modelo para mim, mas este tipo de postas demagogas à lá Correio da Manhã com vídeos primários poderiam de vir de qualquer cidade latino-americana, ou preciso recordar-lhe que por exemplo no Brasil são assassinadas 57 mil pessoas por ano? http://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/124130183/por-quais-motivos-sao-assassinadas-57-mil-pessoas-no-brasil

    João Pimentel Ferreira

    2015-08-17 18:26 GMT+02:00 O Insurgente :

    > Rodolfo commented: “A Holanda: https://www.youtube.com/watch?v=SlVAutXbJYE > “

  33. Rodolfo

    Obviamente que pegar num caso isolado num determinado país não significa nada e não se podem tirar conclusões de nada. Em qualquer país encontra criminosos e psicopatas.
    Em relação aos EUA, é só o país que mais dá para solidariedade (voluntária)…
    E nem me conhece, portanto sabe lá o que eu sei e se preciso ou não de ‘instrução’. A esquerda sempre gostou de instruir as pessoas da sociedade para as suas ideias.

  34. Joao Bettencourt

    O governor bolivariano deixou a economia Venezuelans num estado tal em que só as receitas do petróleo evitavam o descalabro total. Se você diz que a culpa do estado atual da Venezuela é do preço do petróleo, ou é cego ou não quer ver.

  35. João Pimentel Ferreira,

    Refiro-me ao Esquerda.NET. O tal que elogia a Venezuela.. E à esuqe da em geral. A tal que criou de tanto paraíso infernos ineludíveis.

    Quanto às violações dos direitos dos cidadãos nos Estados Unidos pela polícia, diga lá qual é a percentagem que se passa em municípios democratas. Como Ferguson ou Baltimore. E diga-me se Chicago, the murder capital of América, é governada por democrápulas simiobamescos ou por conservadores.

    Já ouviu a expressão liberal flight? É a que se usa quando as pessoas literalmente fogem de sítios governados pelos socialistas democratas e trocam isso pelos i ternos governados por conservadores. Ou veja como a Suécia, paraíso dos escarralhados, está a reagir a tanta emigração emocional, votando em partidos nacionalistas e revertendo as políticas ditas sociais. Requiem para os modelos sociais europeus, que levam a Europa à miséria dia a dia. Tal como comida na rua, atraem ratazanas.

    Socialismo nunca falha em falhar de funcionar. Se for via PCP o descalabro é imediato, se for via BE é em poucos meses e se for via PS é nalguns anos.

  36. lucklucky

    “Eu sou de esquerda, já votei BE, e jamais encararia a Vanezuela ou algum país americano como um bom exemplo de modelo social a seguir.”

    Temos então a figura do “idiota útil”. O BE é o Partido dos “Idiotas Úteis” pessoas seduzidas pelos resultados do Mercado Livre mas que desprezam porque não segue um superior plano de sociedade.

    “Refere-se ao mesmo PCP que abdicou de enveredar pela guerra civil em 1975, partido que lutou contra a ditadura desde 1940”

    O PCP não lutou contra a Ditadura. Lutou para implementar outra Ditadura.
    Ainda pior, pois Totalitária.
    Não tivemos guerra civil por uma questão logística derivada da geografia.

    “a total indiferença acerca do #blacklivesmatter”
    Ainda bem. É o que merece um movimento racista.

  37. Angelo

    Sou Venezuelano a morar no estranjeiro. Estive a ver os comentarios e dei-me conta que a maioria nao sabe o que acontece na venezuela, o que nao é de estranhar pois é um pais onde desde o Chavismo nao existe liberdade de expressão (não é por casualidade que muitas televisoras venezuelanas fecharam a custa disso por “ir contra o governo” quer dizer por falar a verdade). A informação que sai ao exterior não é mais do que a que eles deixam sair ou então aquela que os venezuelanos conseguem passar pelas redes sociais. Motivou-me a comentar o facto de alguem ter dito que a venezuela esta na situação que esta por causa do preço do petróleo estar baixo, onde leu isso? Se comparar o preço do petróleo agora com antes vera que não é assim, mas pelo contrário, não nota no preço dos combustíveis? Se o preço do petróleo está elevado também o estarão os combustíveis (no entanto esta sempre a subir e descer). Resumindo o que quero dizer em relação a situação da venezuela é que somos governados por um governo corrupto ligado ao tráfego de droga onde o cabeça é um animal chamado diosdado cabello, o maduro aka masburro não é mais que um títere que da a cara e ainda humilha mais o nosso país. A venezuela tem falta de alimentos e recursos por muitos motivos que não terei oportunidade de esclarecer por aqui. O governo tem limitado o limite de dollars ou euros que um venezuelano pode trocar por ano a um valor muito baixo e dependendo da justificação. O governo culpa a falta de dollars no pais aos venezuelanos que viajam e usam o dinheiro que ganham honestamente e o trocan por dollars no estrangeiro quando os representantes do governo tem milhões em bancos localizados no estrangeiro (Panamá, Suíça, usa entre outros).
    Quando ha votações o governo encarrega-se de aldrabar os resultados e nao permite posteriormente que se contém os votos e ainda por cima ficam com uma lista das pessoas que votaram contra eles. Entre muitas outras coisas que se passam. Isto meus amigos como os venezuelanos dissem é ter pátria.

  38. Renato Souza

    João Brito mente sobre tudo.

    Eu gostaria que se falasse muito mais sobre OM e África, onde cristãos tem sido sistematicamente assassinados por muçulmanos, para alegria das elites esquerdistas ocidentais (a começar pelo esquerdista Obama).

    Mas me dá nojo que alguém finja ter interesse num assunto, apenas para bloquear a discussão de outro assunto – o governo assassino de Maduro (melhor seria dizer Podre). E isso não é novidade. Os esquerdistas assissinaram talvez uns 170.000.000 de pessoas em um século, e sempre tentaram calar a boca de quem os denunciava.

    Calhordas!

  39. Renato Souza

    João Pimentel, você inverte a realidade.

    Um país sentado em cima de uma mar de petróleo, além de um clima favorável, terras boas, ampla costa, atrações turísticas,, teria obrigação de ser muito rico. Países com muito menos recursos são ricos. A miséria venezuelana atesta o desastre da condução de sua economia.

    E você tenta se desvincular do que acontece na américa do sul, mas é inútil. Algumas décadas atrás, vocês socilalistas “civilizados” europeus, tentavam se desvincular dos seus amigos genocidas da cortina de ferro e da cortina de bambu. Vocês só fizeram isso porque os crimes ficaram evidentes demais para serem negados. Quem tem memória, não cai mais na sua ladaínha.

  40. Dário

    “E a Holanda que tem o modelo social europeu, também há execuções em massa nas ruas de Amesterdão.” Ora aqui está algo que eu sinceramente desconhecia…

  41. Dário

    “Um serralheiro a trabalhar cortou três dedos, como o seguro só pagava “o arranjo” de um dos dedos, o trabalhador teve de escolher qual dos três dedos queria unir; os outros dois ficaram num frasco à espera que houvesse “capital”. E ele a dar-lhe. Olha que estória da carochinha tão gira. E então, ó Ferreira, qual foi o dedo que o membro da classe operária escolheu?

  42. Dário

    “Pois eu quero o modelo europeu! Repugnam-me os modelos sociais americanos, de ambos os hemisférios (Canadá talvez uma exceção).”
    Santo Deus! Ó Ferreira em que é que ficamos? Num seu comentário anterior você desanca a Holanda – a tal que tem o modelo social europeu, o que, pelos vistos, NÃO evita as execuções em massa em Amesterdão e agora declara querer o modelo europeu? Mas porquê homem, porquê? Será porque os modelos sociais americanos NÃO têm execuções em massa? Comprrendo as suas preferências – se NÃO tem execuções em massa então não presta – mas de modo algum as subscrevo.

  43. Renato Souza

    Deve-se notar que o preço do petróleo já esteve bem mais baixo do que é hoje, e nessa época não havia falta de bens de consumo para a população. O preço está menor do que já esteve no seu pico de preço, mas de forma alguma está baixo. Um país que fica miserável quando o petróleo não está no pico mais ato de preço, é uma economia lastimável.

    Economias de forte planejamento central, mesmo que muitos bens de produção sejam nominalmente privados, sempre funcionam como economias socialistas, isto é, os preços não transmitem informações à cadeia produtiva. Nesse sentido, a economia venezuelana funciona como uma economia socialista, e está acontecendo lá a mesma falta de bens de consumo que acontece usualmente em economias socialistas.

    Faltam bens de consumo na Venezuela, em Cuba e na Coreia do Norte. O que todos esses países tem em comum?

    Os esquerdistas “moderados” como o João Pimentel, acham que o que pretendem é muito diferente do que acontece na Venezuela, mas estão errados. Se todos os problemas são atribuídos ao excesso de mercado, e a solução dada for sempre mais intervenção estatal, inevitavelmente o planejamento central aumentará cada vez mais, até que o país chegue à situação da Argentina, e depois da Venezuela, e depois de Cuba, e depois da Coreia do Norte.

    O planejamento central é muito mais venenoso para a economia que os altos impostos. Há países que cobram altos impostos, mas onde a liberdade comercial é bastante grande.Os países nórdicos certamente teriam mais crescimento econômico se tivessem impostos mais baixos, mas por outro lado, a imensa liberdade comercial e baixa burocracia lhes é muito favorável. Os suecos pagam mais impostos que os brasileiros, mas a burocracia estúpida que o empresário brasileiro tem de enfrentar causa muito mais mal à economia brasileira.E os governantes brasileiros são muito mais propensos a dirigir a economia, A economia brasileira tem entraves muito grandes, e o governo tenta compensar isso com alta expansão monetária. Mas expansão monetária gera ciclos de crescimento e recessão, e no geral o resultado é ruim.

    Ora, se intervenção estatal é potencialmente tão destrutiva, o que acontece quando essa intervenção é muito, muito grande? A Venezuela é a resposta.

  44. CARNEIRO

    O João Pimentel Ferreira usa apoucar os “tugas” como ele diz, pois sente-se um iluminado por ser emigrante na holanda e andar por lá a fumar umas ganzas pós-modernas.
    Compara a triste vida tuga com a modernidade holandesa que apresenta como se fosse obra dele.
    O que seria da holanda sem este *pimental ferreira ?

    Os comentários da criatura perante a barbárie de uma execução sumária, perante uma vida humana ceifada por capricho ideológico, só merecem desprezo intelectual.

    Se o vídeo fosse de um gato com um papel a arder atado á cauda, a criatura tinha espumado de indignação.

  45. Habito na Holanda e sei bem o que é um país liberal com um modelo social. Os estados unidos são uma anedota de país reinado por bimbos e saloios iletrados com vinte por cento da população no limiar da miséria mas que chegam a gastar metade da despesa pública em militarismos e onde a mobilidade social é bem mais baixa que na europa já para não falar na criminalidade assustadora. Só bajuladores ou mentecaptos habitantes da Europa é que podem vangloriar um país daqueles.

  46. Rodolfo

    “com vinte por cento da população no limiar da miséria” .. limiar da pobreza é uma definição relativa de cada país. Não quer dizer nada. Como Thomas Sowell diz, pessoas abaixo do limiar da pobreza nos EUA têm 2 carros, televisão por cabo, ar condicionado etc etc.

    “que chegam a gastar metade da despesa pública em militarismos” .. Isto é falso. Os EUA gastam actualmente 20% das receitas de impostos (não despesa) com os ‘militarismos’. Além disso, a Europa só consegue ter o ‘estado social’ que tem precisamente porque os EUA têm uma forte investimento militar e são aliados. É incrível o baixo investimento militar da Europa de leste. Inclusive a Alemanha não tem exército e têm cerca de 50000 militares norte-americanos no seu território (ou seja, os EUA é que pagam pela exército da Alemanha), e o mais incrível é que quando os EUA falam de retirar os militares da Alemanha pois não faz mais sentido, o argumento dos alemães para a não retirada das tropas (principalmente da esquerda) é (pasme-se)… porque os supermercados das redondezas das bases fechariam e essas pessoas iam para o desemprego. Que hipocrisia….

  47. Rodolfo

    Aqui está um gráfico que compara valores entre os diferentes países:

    Como se pode ver pelo gráfico, os 5% mais pobres dos EUA têm mais rendimento que 50% da população brasileira, ou 75% da população chinesa.

  48. Joao Bettencourt

    “Os estados unidos são uma anedota de país reinado por bimbos e saloios”

    E difícil argumentar a uma tirada simiesca como esta, tanto mais porque o ridículo da ideia e evidente por si mesmo. Eu não sou o maior fã dos EUA mas não me custa nada reconhecer o importante papel que tem tido na manutenção do seu adorado modelo social europeu.

    A si provavelmente fará muita confusão esta ideia, mas o custo da tranquilidade de quem vive dentro da borbulha pseudo-intelectual da esquerda europeia e este mesmo:
    a confusão que o mundo real lhe causa.

  49. Gaius Octavius

    “E Angola também apoia o BE e o Podemos?”

    Não, Angola tem um regime comunista que apoia, e é apoiado, pelo PCP, partido que ajudou o MPLA do camarada Eduardo dos Santos a alçar-se do poder, com o apoio também de Moscovo, Vaticano dos comunistas da altura.
    http://www.avante.pt/pt/2025/internacional/121903/

    “Um país que sempre teve boas relações com a direita portuguesa no pós 25 de abril,”

    É natural que, para além de contar com o apoio da extrema-esquerda portuguesa, como é sabido, o regime comunista de Angola também conte com o apoio da direita portuguesa, dado que em Portugal a “direita” mainstream e a esquerda são a mesma coisa – ambas esquerda.

    “presumo que seja o modelo social a seguir.”

    Para muita da esquerda portuguesa, como se vê, é de facto um modelo a seguir.

  50. A maior anedota do século: quem defende o Estado Social da Europa são os militares americanos. E presumo que a praga de McDonals na Europa, seja uma forma de compensação económico-social. Mas como eu gosto de letrar os iliteratos aqui vai mais uma posta que devia ler: http://goo.gl/Tg0w2B

    João Pimentel Ferreira

  51. não quero alimentar postas à la Correio da Manhã, lamento mas saio deste tópico, com o devido respeito.

    João Pimentel Ferreira

    2015-08-19 20:03 GMT+02:00 João Pimentel Ferreira :

    > A maior anedota do século: quem defende o Estado Social da Europa são os > militares americanos. E presumo que a praga de McDonals na Europa, seja uma > forma de compensação económico-social. Mas como eu gosto de letrar os > iliteratos aqui vai mais uma posta que devia ler: http://goo.gl/Tg0w2B > > > http://lh5.googleusercontent.com/-hpbEiciHyds/TYayO4w3jsI/AAAAAAAAc_4/JKpUgN5KgWY/s1600/gastos+em+armamento.png > > João Pimentel Ferreira >

  52. Renato Souza

    João Pimentel

    Vou dizer de forma bem simples, e você entenderá:
    A Europa seria toda dominada pela URSS se os EUA não existissem. Não haveria o seu querido ‘estado social” seria tudo semelhante à Romênia. Ou pior, pois dominando tudo, os comunistas não teriam nem mesmo a necessidade de fingir qualquer coisa boa. Não vejo porque, num mundo dominado pelo comunismo, qualquer governante tivesse motivo para ser melhor que os governantes da Coreia do Norte.

  53. Pingback: A Venezuela não interessa a ninguém | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.