Campanhas “espontâneas”

O director de campanha de António Costa organiza um campanha “espontânea” durante a entrevista de Pedro Passos Coelho na TVI

campanhaespontanea

16 pensamentos sobre “Campanhas “espontâneas”

  1. Pingback: Bastidores de uma entrevista | BLASFÉMIAS

  2. André F.

    O homem nem se poupa nas palavras. Ele pede um “ataque”. Não pede participação, nem expressão de palavras. Pede que ataquem.

  3. Joaquim Amado Lopes

    E, apesar disso, o resultado foi próximo do empate técnico.
    (naturalmente, não foram apenas o PS, o PCP e o BE a promoverem o “voto democrático”; de certeza que PSD e CDS também ajudaram, no sentido oposto)

  4. JP-A

    Outra para o lápis azul. Já agora, este princípio também é válido para as sondagens e para as mesas de voto lá no partido? Bons ataques, ó camarada.

  5. JP-A

    Tenho a certeza absoluta que a comunicação social vai fazer como faria se fosse o Relvas a fazer o mesmo 🙂

  6. beirão

    Estes ‘ascensos’ de pacotilha não têm um pingo de vergonha na puta das trombas. Abjectos, simplesmente. Como podem estes caramelos ver-se de manhã ao espelho!?

  7. JP-A

    Recorde-se os “lapsos” do Costa Concórdia (como ele gosta de lhes chamar com ar de quem está na tanga) que acontecem sempre nos momentos mais extraordinários:

    «Costa diz que SMS de campanha em dia de eleições foi “um lapso”»

    «O escritor António Lobo Antunes foi incluído “por lapso” na comissão de honra da lista “Unir Lisboa”, encabeçada por António Costa, reconheceu hoje fonte da candidatura.»

    «…um cartaz de propaganda eleitoral do PS, com a cara do candidato socialista à Câmara de Lisboa, António Costa. Em declarações à agência Lusa, Miguel Coelho assumiu que o outdoor, “de pequenas dimensões”, foi colocado pela empresa que trabalha para o PS no Terreiro do paço “por lapso” e que só esteve ali três dias, tendo sido já retirado.»

  8. O PS nestas coisas de campanhas sempre foi muito “profissional”, desde contratar romenos a colocar panos em salas de comício para parecer mais cheio, nada falta para animar as campanhas…

  9. Fernando S

    Maria : ” meter medo aos contribuintes , se perderem ……….”

    O “medo” fundado pode ser util porque serve para as pessoas estarem atentas, para minorarem os riscos e evitarem os perigos que podem vir da inconsciencia e da despreocupação !

    “Quem bem te avisa teu amigo é !”
    ”Quando a esmola é demais o santo desconfia !”

  10. Anónimo

    Viva viva José viva!

    Se isto foi com o Sócrates, imaginem com o Al-Chamouss Papatoulos Kostas
    Vai ser só árabes e gregos LLLLLOOOOOOLLLLLL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.