É ele e mais quantos?

Mário Soares no Diário de Notícias

Sou daqueles que partilham este ponto de vista, com a convicção de que a Grécia não só continuará no euro como voltará a dar, como no passado, um contributo muito importante para o futuro da União Europeia, por muito que pese aos neoliberais

Alguém sabe qual foi o tal “contribuito muito importante” da Grécia para a UE? Eu acho que foi ao nível da contabilidade criativa.

.

5 pensamentos sobre “É ele e mais quantos?

  1. JS

    Sim. Os governos anteriores -a este do Syriza- com “contabiliudade criativa” e com uma velada e interesseira anuência dos pró-“europa”.
    Uma espécie de cavalo de Tróia ao contrário. Desta vez os Gregos a aceitar o cavalinho.
    Agora é só sair do buraco.

    Ps. O resto é apenas os que ganham uma vida principesca a brincar às “europas” sem estofo para digerirem um “basta”, ainda por cima dos gregos, esses preguiçosos …. qual neo liberais qual carapuça.

  2. FB

    Confesso a minha mais absoluta ignorância, não faço ideia de qual foi, no passado, o seu “contributo muito importante para o futuro da União Europeia”… Estará a referir-se ao contributo passado (e presente) da Grécia para o fim da União Europeia?

  3. tina

    O bochechas vive num mundo que é só dele e é assim que vai morrer, coitado…. O que revolta nisto é perceber como não tem nenhuns pruridos morais em defender sanguessugas do Estado, que nem sequer pagam impostos. Ele e os outros mamões que assinaram a petição para que o Governo português desse mais dinheiro à Grécia. Graças a PPC, a era da impunidade de abusar do erário público acabou. Começámos uma nova fase, uma fase mais justa e civilizada, o bochechas e outros que tais são os resíduos da velha fase que ainda estrebucham por aí.

  4. Manuel Coquim

    O Dr. Mário Soares, nos últimos temos, não se cansa de nos surpreender com os seus dislates. Fica sobejamente demonstrado que o alto contributo dos gregos para o futuro da União Europeia reside não só na contabilidade criativa das contas públicas, como no atestado de cegueira dos taxistas, nas 150 profissões de desgaste rápido, nas reformas antecipadas, etc. Em suma, um conjunto de regalias de que os outros cidadãos europeus não desdenhariam!
    Se não fosse ridículo era trágico. Se não fosse trágico era cómico. O ponto é que talvez tudo não passe de uma farsa!
    Vale a pena formular aquela questão que Camilo Castelo Branco usava com frequência : como é que endireita a sombra de uma vara torta ?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.