Ao cêntimo

Dado que as previsões de crescimento do PIB e as metas orçamentais são o core de qualquer cenário macroeconómico, custa-me a compreender, quanto mais a aceitar, que não estejam na ponta da língua de Mário Centeno. De registar, contudo, a evolução face às contínuas declarações de João Galamba de que os défices não interessam para nada. Mas enfim, são claramente modelos distintos para o país.

Um pensamento sobre “Ao cêntimo

  1. Francisco

    Estes gajos continuam a enganar o Zé burro com a engodo que quanto mais dinheiro no bolso dos portugueses, maior será o desenvolvimento económico e repercussão nos impostos, Para os pobres (que existem) haveria mais pão, mas para a maioria (exemplo funcionários) mais BMWs viagens, etc que aumentaria a nossa dependência (divida) e a economia dos países produtores.
    E continuam com o engodo do IVA para a restauração…porra…..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.