Comemorar o quê? (2)

A constituição de 1976 não foi elaborada livremente. Muito do seu conteúdo foi imposto pelo MFA que então tutelava o poder político e que queria institucionalizar-se e perpetuar a sua influência e impedir que democraticamente fossem postas em causa as “conquistas revolucionárias” (a questão era mesmo posta assim). Quem recusasse assinar o infame “pacto MFA-partidos” não podia sequer concorrer às eleições. Felizmente, após o 25 de Novembro grande parte das propostas da tutela militar cairam (embora só com a revisão de 1981 esta fosse eliminada). As “conquistas” ficaram.

Anúncios

Um pensamento sobre “Comemorar o quê? (2)

  1. «Quem recusasse assinar o infame “pacto MFA-partidos” não podia sequer concorrer às eleições»

    Confesso que ainda não percebi se foi mesmo assim ou não – por um lado costumo ler isso em vários sítios; mas por outro creio que alguns partidos da extrema-esquerda se recusaram a assinar o pacto (porque achavam que era um pacto de “colaboração de classes”) e mesmo assim puderam concorrer; ou terá sido uma imposição feita apenas aos partidos que tinham alguma possibilidade real de ganhar votos (ou talvez apenas aos que o MFA considerava “perigosos”)?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.