Plano Z

Observador

“Se a Europa nos deixar nesta crise profunda, iremos inundá-la de imigrantes ilegais“, avisa Panos Kammenos, ministro da Defesa da Grécia e parceiro de coligação pelos Gregos Independentes. “Será ainda pior para Berlim, porque haverá uma onda de milhões de migrantes por razões económicas mas, também, alguns jihadistas do Estado Islâmico“, continua o responsável, admitindo dar a imigrantes ilegais na Grécia os documentos de que estes necessitam para viajar livremente pelo Espaço Schengen.

Nota1: Comparar com a declarações feitas pelos que aplaudiram a coligação Syriza/ANEL
Nota2: Imagino que isto caia mesmo bem naqueles que andam mortinhos para dar “uma machadada” nos acordos do “Espaço Schengen”

11 pensamentos sobre “Plano Z

  1. RAMIRES

    Se bem “trabalhadas”, e bem utilizadas, estas declarações ( e as que , presumìvelmente, se lhes vão seguir ) farão o milagre da unanimidade anti-Grécia.
    Haja profissionlismo e “articulação”, que os resultados aparecem

  2. JP

    O comportamento da Grécia não está minimamente em consonância com o de um membro e parceiro da UE e a Europa com esta gente vai acabar mal. Nem a UE pode admitir uma coisa deste calibre sem uma reação violenta, a menos que não esteja a ver bem para onde caminha, o que não espanta nada, tal é a quantidade de líricos. Preparem-se porque estamos às portas de entrar num irreversível e lento caminho para o desastre.

  3. tina

    São tão destrambelhados os de extrema-direita (ministro da defesa), como os de extrema-esquerda. Os próprios gregos já devem estar a sentir-se aterrorizados, no que se foram meter!?

  4. Luís Lavoura

    jc

    o Kadhafi tb durante anos usou esta chantagem. Todos vimos como é que acabou

    Kadhafi acabou mal, de facto. Mas a Europa não ficou nada melhor por ele ter acabado. Bem pelo contrário.

  5. Miguel Noronha

    Já agora, o governo do PASOK nos anos 80 dava livre trânsito aos terroristas palestinianos e em troca eles comprometiam-se a não fazer atentados em solo grego.

  6. Infiel

    O melhor mesmo é devolver a Grécia à proveniência e com um pedido de desculpas.
    O Erdogan que se entenda com eles.

  7. Luís Lavoura

    o governo do PASOK nos anos 80 dava livre trânsito aos terroristas palestinianos e em troca eles comprometiam-se a não fazer atentados em solo grego

    Não sei se isso é verdade ou não, mas faz todo o sentido. A Grécia abre as suas fronteiras aos imigrantes com a condição de estes não ficarem na Grécia, de irem para mais longe – que é, aliás, o que eles querem. E com o entendimento de que enquanto estiverem na Grécia não receberão qualquer ajuda do Estado grego.

    Uma política liberal, ao fim e ao cabo.

  8. Miguel Noronha

    “Uma política liberal, ao fim e ao cabo.”
    Com tiradas dessas não admira que o PLD seja um partido dinâmico

  9. PPorto

    Não adianta insistir em unir o que não pode ser unido.
    Infelizmente, a agonia da URSE vai continuar não se sabe por quanto tempo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.