Ideias radicais-moderadas para um Syriza português

Sendo a França e instituições francesas os maiores credores de Portugal, acho que chegou a hora de cobrarmos a esses gauleses as indemnizações nunca liquidadas pelos danos causados durante as invasões napoleónicas, bem como pelo extenso património que Junot, Soult e Massena levaram do nosso país quando batiam em retirada. Assim por alto, se juntarmos um coeficiente de actualização monetária, ainda que conservador, somos capazes de chegar a qualquer coisinha próxima dos 80% do PIB. Se for preciso arredondar, para dar conta certa, podemos sempre entregar os Mirós.

5 pensamentos sobre “Ideias radicais-moderadas para um Syriza português

  1. Euro2cent

    Brilhante.

    Mais, como foram uns franceses que compraram a PT, fica re-nacionalizada, e podem-se tornar a pôr lá bois a pastar como dantes.

    Magnifique.

  2. Como eu vejo a evolução da coisa:
    1. Durante a campanha todos os situacionistas diabolizavam o homem.
    2. Depois das eleições, dividiram-se.
    2.1 Uns fazem humor negro e não lhe dão mais que uns meses.
    2.2 Outros começam a passar-lhe as mãos pelo pêlo.
    3. Uns e outros não veem o óbvio:
    3.1 O mais importante não é o que vai ou não acontecer.
    3.2 O mais importante já aconteceu.
    3.2.1 O povo grego, o povo da ágora, deu uma vitória eleitoral retumbante a UM PARTIDO RADICAL DE ESQUERDA COM UM PROGRAMA RADICAL.
    Nunca mais a Europa será a mesma!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.