Esquerda caviar em Portugal

Capa - Esquerda Caviar

A Alêtheia Editores lançará em Portugal neste primeiro semestre o livro “Esquerda Caviar”, do economista e blogger brasileiro Rodrigo Constantino, com prefácio do João Pereira Coutinho. Publicado no Brasil pela Editora Record, o livro é bestseller cá do outro lado do Atlântico.

Recomendo a leitura – e a posterior identificação dos membros da esquerda caviar portuguesa.

2 pensamentos sobre “Esquerda caviar em Portugal

  1. M.Almeida

    Excelente notícia. Já conhecia o livro e já tinha perguntado a Rodrigo Constantino quando fariam a publicação em Portugal. Finalmente, os portugueses vão tomar conhecimento de quem é na realidade a esquerda caviar que hoje já não está só no BE está também no PS com António Costa à cabeça.
    A complementar esta leitura, acho importante e obrigatória a leitura de um artigo publicado no Brasil no “Folha S.Paulo” da autoria de Ferreira Gullar, homem da cultura (a cultura esse exclusivo da esquerda que gosta de mostrar ser ela a única que pensa na cultura), comunista e que se chama “A arte de enganar os pobres”. Ora Ferreira Gullar, a propósito da vergonhosa governação socialista do governo do PT de Lula e Dilma, refere no seu artigo aquilo que já alguns perceberam, mas que se calhar a esmagadora maioria do povo ainda não entendeu, isto é o uso dos pobres e dos oprimidos da sociedade para chegarem e se manterem no poder.
    e transcrevo:
    “A preocupação, portanto, não era, e não é, governar visando o bem-estar da nação como um todo, mas, sim, usar a máquina do Estado para crescer politicamente. O neopopulismo é isso: distribuir benesses às camadas mais pobres da população para ganhar-lhe os votos e manter-se indefinidamente no poder. Não resta dúvida de que reduzir a miséria, melhorar as condições de vida dos mais necessitados, está correto. O que está errado é valer-se politicamente de suas carências para apoderar-se do governo, da máquina oficial, dos recursos públicos e usá-los em benefício próprio, sem se importar com as consequências que decorreriam disso.”

    Olhem para o que foram os últimos anos a governação em Portugal, antes da bancarrota, e pensem duas vezes antes de votar e cairem na conversa dos pobrezinhos, dos miseráveis, dos fragilizados da sociedade, a que chamam ser “sensibilidade social”.

    http://www.udemo.org.br/2014/Destaques/Destaque14_0032_Arte-de-enganar-pobres.html

  2. Kubo

    Comungo a opinião de M.Almeida: Excelente notícia.

    No ambiente tóxico da intelectualmente indigente Elite portuguesa predominante, é bem vinda a desmistificação do pensamento balofo dos bem-pensantes dominantes (cá e lá).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.