Prosperidade por decreto (4)

No Observador

Numa entrevista ao Correio da Manhã, o líder do PS defende que o país precisa de um “choque de rendimento” e, consequentemente, de um aumento do salário mínimo. Só assim, diz, se conseguirá estabilizar a economia e caminhar para o crescimento.

A receita não muda. O resultado também não será diferente.

6 pensamentos sobre “Prosperidade por decreto (4)

  1. X

    até tem razão, desde q o aumento de rendimento seja acompanhado por um aumento
    substancial da produtividade e da inovação.

    pergunto ao autor do post: como é q se pode exigir a alguém que ganha 500 euros p/mês que seja produtivo?

    nos EUA uma pessoa que recolhe o lixo pode ganhar 30 euros p/hora. produz muito porque ganha bem.

    a fórmula de Mota Soares é sensata > aumentar o salário mínimo com o compromisso de produzir mais. o prob > quem é que mede os níveis de produtividade? o mercado?

  2. Miguel Noronha

    “até tem razão, desde q o aumento de rendimento seja acompanhado por um aumento
    substancial da produtividade e da inovação”
    Basta um decreto ou vamos aumentar o rendimento a rezar para que o resto sucede por intervenção divina?

    “ergunto ao autor do post: como é q se pode exigir a alguém que ganha 500 euros p/mês que seja produtivo?”
    Depende das características da função. Por isso existem outros que são melhor remunerados mas não é o único factor. Um grande determinante é escassez relativa de mão de obra.

    “a fórmula de Mota Soares é sensata2
    Pode experimentar isso na sua empresa. Pode ser que resulte.

  3. Luis

    Creio que na República Checa o salário mínimo é inferior a 400 euros.

    Há países de Leste com indicadores de produtividade e económicos que não diferem muito dos nossos. E com salários mínimos bem inferiores.

    O problema não está no salário mínimo. Está sim nos preços das rendas, bens e serviços, e no esforço fiscal, ou na produtividade e nível médio de formação.

    Já estamos no fundo do poço, este aumento do salário mínimo é mais uma cavadela para afundarmos mais um pouco.

  4. Luis

    Como não há capital em Portugal, e temos de contar com investimento estrangeiro, caso queiramos reindustrializar e aproveitar melhor os nossos recursos agrícolas e geológicos… agora é só reflectir se não compensará optar pela Europa de Leste como alternativa ao nosso país.

  5. Joaquim Amado Lopes

    X,
    “até tem razão, desde q o aumento de rendimento seja acompanhado por um aumento
    substancial da produtividade e da inovação.”
    E se não fôr? E se se aumentar o rendimento e, por qualquer razão, a produtividade não aumentar? Diminui-se o rendimento?

    “pergunto ao autor do post: como é q se pode exigir a alguém que ganha 500 euros p/mês que seja produtivo?”
    Simples. Aceitou o trabalho e ordenado? Se sim, o ordenado baixo não é motivo para não fazer o trabalho. Se não aceitou, a questão não se coloca.

    “nos EUA uma pessoa que recolhe o lixo pode ganhar 30 euros p/hora. produz muito porque ganha bem.”
    Produzem todos muito e igualmente ou há quem produza mais mesmo ganhando o mesmo?

    “a fórmula de Mota Soares é sensata > aumentar o salário mínimo com o compromisso de produzir mais. o prob > quem é que mede os níveis de produtividade? o mercado?”
    Tem outra sugestão?

    E, só por curiosidade, como faz na sua empresa?
    Paga o mesmo a todos independentemente de quanto cada um produza, aumenta o ordenado de quem produz mais ou aumenta o ordenado de quem o X quer que produza mais (o que resultaria inevitavelmente em que os que produzam menos serão aumentados mais frequentemente)?

  6. Pingback: As vítimas das “boas intenções” (2) | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.