Prosperidade por decreto (3)

Este não conta para o campeonato. Estraga-lhes as contas. Esqueçam todas as declarações de amor pré-eleitorais. de jornalistas e socialistas de vários partidos.

9 pensamentos sobre “Prosperidade por decreto (3)

  1. A. R

    O socialismo precisa dos pobres e não o contrário. Estão a trabalhar bem … não fosse a sabotagem da economia por eles próprios.

  2. jo

    Primeiro dizem que Hollande se rendeu à evidência de que o único caminho é a austeridade. Depois dizem que os problemas económicos são provocados por ele ser socialista. Aí a austeridade já não conta.

  3. Bocas

    Pelo raciocinio do jo, para que anda o Podemos e o Syriza a falar? nao vao bater na parede da realidade quando chegarem ( ou se) chegarem ao poder?

    Acho que os socialistas ainda nao perceberam que dimensoes diferentes apenas existem na Twiligth Zone

  4. JS

    ” …The countries with the lowest unemployment rates are Germany and Austria (around 5%), while Greece and Spain have the highest (25.9% and 24%)….”.

    O curiosos é que uma minoria, de uma minoria, de outra minoria, uns funcionários “europeus”, (em Bruxelas e por cá), bem pagos -vociferantes e desenvergonhados- continuam a chamar a isto “União Europeia”.
    Uma União por decreto, sem dúvida, e próspera … para alguns.

    Por quando mais tempo vai o chauvinisamo francês tolerar a dieta de sapos?.

  5. Renato Souza

    “Austeridade” sem liberdade de mercado não adianta nada. Só liberdade de mercado pode produzir crescimento econômico sem aumento dos gastos públicos. A única forma pela qual os socialistas e keynesianos sabem produzir crescimento (não sustentado, mas apenas surtos) é pela inflação monetária, pelo descontrole dos gastos, e pelo aumento do endividamento (três meios que a curro prazo podem resultar, mas no fim levam ao desastre).

    Holande não seguiu a austeridade coisa nenhuma, apenas aumentou a dívida menos do que os socialistas querem que ele aumente. Mas mesmo que ele aplicasse a austeridade de verdade, isso seria insuficiente. É necessário crescimento econômico sustentável, que só pode ser garantido por desburocratização e um ambiente institucional mais favorável à atividade econômica. Se o governo odeia a atividade econômica, e mostra esse ódio com medidas práticas, fazendo o possível para travar a economia, não é de se admirar que a atividade econômica seja insuficiente e que há desemprego.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.