Eco-cepticismo

Escrevi para o Jornal i, hoje, 

Decorreram, mais uma vez, a semana passada, em Lima, no Peru, diversas sessões sobre o dogma das alterações climáticas com a alçada da ONU. Sabemos de antemão que a chefe suprema da ONU para esta matéria, Christiana Figueres, já tem opinião quanto ao melhor sistema de governo para lidar com a problemática. Simplesmente, a senhora declarou que a democracia é um sistema fraco e deu o sistema de governo Chinês, a título de exemplo, como modelo: é que o partido comunista chinês tem uma atuação mais eficaz, proclamou a senhora. A democracia surge assim, ao melhor estilo revolucionário, como um sistema incompatível com bom desenvolvimento da Amazónia ou da horta.

A par disto e não sendo especialista, algumas coisas me incomodam neste tema. Em primeiro lugar, a histeria sensacionalista, que não anda a passo com a “evidência inquestionável” da ciência, e que dá ao ecologismo um pendor de seita religiosa. Sobre este ponto, aconselho, para acalmar as emoções dos radicais, uma vista de olhos a “Cool it”, da autoria de Bjorn Lomborg, ex-activista da Greenpeace, veggie e por isso insuspeito. Depois, o oportunismo político de gente como Al Gore, capaz de transformar meia-verdade conveniente numa verdade inconveniente com pouca adesão à realidade científica. Acresce, ainda, a transformação deste tema em refúgio ideológico que alguns órfãos do muro de Berlim encontraram para atacar o capitalismo partindo do “ambientalismo” e do eco-terrorismo. Como se este fosse um território dos direitos adquiridos da esquerda.

12 pensamentos sobre “Eco-cepticismo

  1. António

    O que o “Bjorn Lomborg, ex-activista da Greenpeace, veggie e por isso insuspeito.” diz é que isto não deve ser politizado como algo “direita x esquerda”, e que as alterações climáticas existem, a humanidade deve fazer algo sobre isso, apenas o deve fazer com menos voluntarismo apaixonado, e sim mais com racionalidade, nomeadamente com mais investimento em I&R, com mais conhecimento e tecnologia…

  2. carlos

    exactamente e por isso mesmo foi ostracizado na sua própria terra e impedido de debater em forums próprios com o AlGore e outros imãs do ambientalismo militante. Se não és dos nossos fechamos-te a porta dos subsídios, das universidades e dos fóruns ambientalistas. Esta é a verdadeira “democracia” dos ecologistas militantes.

  3. Rui Silva

    Bom post.
    Realmente o Comunismo colou-se a este tema ( talvez por falta de temas fraturantes, e esgotamento do seu modelo politico/económico ) , dando-lhe assim um pendor ideológico que não ajuda nada.

    cumps

    Rui Silva

  4. António

    Rui, dizer que o “Comunismo colou-se a este tema ” não é só ridículo, é fazer o que o Bjorn Lomborg diz que devemos evitar, e muito bem.

    O comunismo sempre cagou para o ambientalismo, fez das piores atrocidades ecologicas de que há memória, e como colapsou quando o ambientalismo se estava a levantar…isso não faz sentido.

    O que talvez faça algum sentido é que muitos ex comunistas, desiludidos com o comunismo, adoptaram o ambientalismo militante…

    Qualquer pessoa minimamente racional sabe que a ecologia tem a ver com sobrevivência e economia, não com pena de rãs e algas…não se trata de salvar o planeta e sim com maximizar o bem estar (e sobrevivência) humanas.

  5. lucklucky

    O Comunismo colou-se ao tema porque se cola a tudo o que tem potencial de destruir a Civilização Ocidental.

    E o tema é Político. Se o Tema não fosse Político não teria a atenção e apoio de todos os Jornais Políticos.

    Se o tema não fosse político era só mais uma hipóetes entre muitas, praticamente irrelevante.

    Lomborg está errado. Não há maneira alguma de alguém saber o que se passa com o clima

  6. lucklucky

    “Sabemos de antemão que a chefe suprema da ONU para esta matéria, Christiana Figueres, já tem opinião quanto ao melhor sistema de governo para lidar com a problemática. Simplesmente, a senhora declarou que a democracia é um sistema fraco e deu o sistema de governo Chinês, a título de exemplo, como modelo: é que o partido comunista chinês tem uma atuação mais eficaz, proclamou a senhora.”

    Perfeitamente normal, a maior parte da Esquerda é Fascista. A partir do momento em que tem o poder e controla as instituições , a liberdade passa ser uma coisa má, as eleições outra coisa má…

    Leia o NYT, 2 ou 3 colunistas por lá estão sempre a elogiar o Sistema Chinês porque este pode fazer tudo o que quer.

  7. jo

    Eis um post que deixa de lado os argumentos políticos para falar de ecologia.
    Vejamos:
    Aquecimento global é de esquerda (?)
    esquerda é má,
    logo o aquecimento global não existe.

  8. Luís Pereira

    Gostava de perguntara se, por acaso, o aquecimento global que provocou o fim da era glaciar terá sio motivado pelas emissões de CO2 das fábricas e dos escapes dos automóveis capitalistas. É capaz de ter sido, sei lá!!!

  9. António Barreto*

    A teoria dos gases antropogénicos como causa do alegado aquecimento global suscita as mais sérias reservas perante os ótimos climáticos que ocorreram na Terra desde há 24 MA; do miocénico, do holoceno, romano e medieval. A conclusão do “aquecimento global” resultou de uma alteração do método de calculo das temperaturas médias – a partir do cerne das árvores – por um professor assistente de uma universidade americana, método este considerado inadequado por vários cientistas devido a inadequada correlação com as referências utilizadas.
    O tema transformou-se num novo dogma – a fazer lembrar os dogmas religiosos medievais -, a que ninguém ousa opor-se, contrariando a tese do primado da liberdade dos regimes democráticos. Este é, sem dúvida a nova face do “progressismo” comunista e, paradoxalmente, o grande instrumento colonização tecnológica, associada à globalização, em que os países tecnologicamente desenvolvidos impõem aos outros os seus equipamentos, supostamente mais eficientes, portanto, mais ecológicos. Na europa estão em curso desde 1987 – Protocolo de Montreal – e 1997 – Protocolo de Quioto -, profundas transformações nos equipamentos frigoríficos e de ar condicionado, algumas delas destituídas de racionalidade, cujas consequências se traduzem na concentração económica, na transferência de riqueza dos países pobres para os ricos e nos fluxos migratórios para norte. João Ferreira do Amaral tem toda a razão ao considerar que, nesta UE, os países do sul serão cada vez mais periféricos.
    Entre a comunidade científica há profundas divergências relativamente ao tema do AG, que importa conhecer, assumindo publicamente a atitude crítica que se impõe. Não é bizarro que os frigorigénios do futuro sejam os “anacrónicos” NH3 e CO2 dos anos 50, abandonados em favor dos “freons” , esses “milagres da ciência” que, afinal podem destruir o planeta?…Tal como aos deuses, devemos questionar os dogmáticos cientistas apesar dos riscos da “excomunhão”.

  10. lucklucky

    “Eis um post que deixa de lado os argumentos políticos para falar de ecologia.
    Vejamos:
    Aquecimento global é de esquerda (?)
    esquerda é má,
    logo o aquecimento global não existe.”

    Eis um post politico saído do livro do KGB. Deturpar o que os outros escreveram.

    É impossível saber se existe Aquecimento Global – nem vou entrar na problemática definição – .

    Só com jornais políticos , que existem precisamente para fazer proselitismo da Política, ou seja expandir o ambito do que é Política – é que o Aquecimento Global se poderia tornar notícia.
    O Aquecimento Global cai que nem gingas a quem defende mais controlo sobre a vida das pessoas, e quem é que quer tal coisa? Jornalistas políticos de jornais políticos que ganham quanto mais política existir.

    Vamos imaginar que por absurdo os Jornais Políticos em vez de Esquerda seriam de Direita, – não faz sentido mas por momento vamos imaginar – provavelmente o grande temor seria um asteroíde embater na Terra e/ou na Lua.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.