90 anos – Parabéns Mário Soares

B4P1aBkIgAAwCqMNeste dia convém relembrar algumas das citações mais sábias, lúcidas e sensatas de Mário Soares. Ficam aqui algumas:

“Os problemas económicos em Portugal são fáceis de explicar e a única coisa a fazer é apertar o cinto”. DN, 27 de Maio de 1984

“Portugal habituara-se a viver, demasiado tempo, acima dos seus meios e recursos”. Idem

“O importante é saber se invertemos ou não a corrida para o abismo em que nos instalámos irresponsavelmente”. Idem, ibidem

“[O desemprego e os salário em atraso], isso é uma questão das empresas e não do Estado. Isso é uma questão que faz parte do livre jogo das empresas e dos trabalhadores (…). O Estado só deve garantir o subsídio de desemprego”. JN, 28 de Abril de 1984

“O que sucede é que uma empresa quando entra em falência… deve pura e simplesmente falir. (…) Só uma concepção estatal e colectivista da sociedade é que atribui ao Estado essa responsabilidade. Idem

“Anunciámos medidas de rigor e dissemos em que consistia a política de austeridade, dura mas necessária, para readquirirmos o controlo da situação financeira, reduzirmos os défices e nos pormos ao abrigo de humilhantes dependências exteriores, sem que o pais caminharia, necessariamente para a bancarrota e o desastre”. RTP, 1 de Junho de 1984

“A CGTP concentra-se em reivindicações políticas com menosprezo dos interesses dos trabalhadores que pretende representar” RTP, 1 de Junho de1984

15 pensamentos sobre “90 anos – Parabéns Mário Soares

  1. castanheira antigo

    Palavras para quê? O oportunismo do “bicho” é gritante ,para delírio do séquito de idiotas.

  2. hustler

    CGP, mostrou apenas o lado “bom” (de um passado longínquo) do bicho político, deveria também relembrar os leitores do seu lado menos bom e da polémicas da sua vida (marfins e outros)! Seria bom para fazer o balanço do dinossauro!

  3. Rogerio Alves

    Fica relembrado que o homem sabia o que devia ser feito e não foi por ignorância que mudou a sua postura e discurso, mas sim por interesse pessoal e táctica política, o que, a meu ver, só pode agudizar o desprezo que justamente merece de boa parte da nação.

  4. castanheira antigo

    A nação não o vota ao desprezo porque os “canhotos” consideram-no uma sumidade ( veja por explo os jornais e Tvs) e os “dextros” consideram-no senil , portanto, inimputavel.

  5. tina

    E o que irrita mais é que dantes os portugueses viviam mesmo mal e ele ainda lhes fez apertar mais o cinto. Agora vive tudo á fartazana, e ele indigna-se. Grande estúpido!… Com o exemplo que ele estabelece, não admira que o PS seja um partido podre.

  6. maria

    Talvez um painel bem montado para mostrar as contradições. O tempo que Portugal viveu pior foi quando ele foi 1º ministro. Mais ao que se dizia na altura, enfiou no Estado cerca de 110.000. Guterres fez o mesmo. Razão pela qual o PS tem ainda votação significativa. Não se passa de 230.000 funcionários para 670.000. O Padrinho e os afilhados.

  7. Hajapachorra

    Na mesma altura, ou pouco depois, Emaudio, Macau, Craxi, Andrés Pérez, Rui Mateus. O recluso 44 teve bons mestres.

  8. DeitemForaAChave

    Porque quem lhe escrevia o que devia dizer e definia a política económica (ou ter-se-iam vindo embora) era o Medina Carreira primeiro e o Ernâni Lopes depois, que não eram propriamente uns incompetentes, irresponsáveis, desonestos, vaidosos e a precisarem de tacho como os aspirina moura, teixeira dos santos e rataria afim (galambas e corja) que vegeta pela sarjeta do do seu própria largo, na esperança de nos parasitarem em breve.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.