Libertem a Canábis!

“Yesterday voters approved three of the four major marijuana reform measures on this year’s ballots, legalizing marijuana for recreational use in Alaska, Oregon, and Washington, D.C. All three of the general legalization measures succeeded, while Florida’s medical marijuana initiative failed to win the supermajority it needed, although it was supported by most voters.”

Será interessante ver a forma como o mundo encarará a Guerra às Drogas, dada a onda de legalização – ora para fins medicinais, ora também para fins recreativos – que parece estar a varrer o seu principal proponente. A marijuana é um bom começo. Mas os cadáveres continuam a amontoar-se por toda a América Latina. Mais cedo ou mais tarde, alguém terá que dar um murro na mesa. Porque os cartéis não são piores que os políticos que dentro e fora de fronteiras os alimentam. Porque certas bancadas parlamentares, em Portugal e além-mar, têm “escrúpulos de favela”.

8 pensamentos sobre “Libertem a Canábis!

  1. Filipe

    Se o consumo existe e não paga imposto, desculpem lá, como bom Néo-Liberal (com tiques comunas) legalizo para taxar e crio uma empresa estratégica nacional de produção de Cannabis. Temos que ter visão.

  2. JMS

    Deixem a legalização do consumo de canabis em paz (sou totalmente a favor da despenalização do consumo de canabis). Há cerca de 20 anos que não a utilizo mas, continuo a fumar Chesterfield (Blue)…

    E não, o consumo de canabis não é uma passagem obrigatória para as drogas duras. Quanto ao tráfico (seja de que droga for), não se resolve com murros na mesa. Como bem deveríamos saber…

    Não entendi este post…

  3. Hajapachorra

    Tretas. A maconha muitas vezes leva às drogas duras e mais também não é propriamente ‘leve’, inócua. Qualquer psiquiatra ou psicólogo sabe que o charro tem efeitos devastadores em muitos jovens. Não o diz por vénia ao politicamente correcto.

  4. JMS

    Nem politicamente correcto nem socialista. Nunca fui. O que me querem dizer é que estamos num país de “junkies”, dada a quantidade de jovens (e menos jovens) que fumam canabis. Tudo o resto, mantenho no comentário anterior.

  5. João de Brito

    Grande tema, este!
    Tenho pena de não ter tempo para um comentário mais completo.
    Ficando à espera de nova oportunidade, fica desde já o fundamental da minha convicção:
    – Liberalizar o comércio da droga não aumentaria o consumo, porque deixaria de haver montes de gente empenhada em viciar terceiros.
    – Liberalizar o comércio da droga acabaria com a imensa criminalidade que anda associada ao tráfico.
    – Liberalizar o comércio da droga só não interessa aos estados, aos políticos, às polícias que fazem fortunas à custa da vida e da dignidade das vítimas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.