Porque privatizar é bom

Um interessante vídeo do Ranking dos Políticos (brasileiro):

Em Portugal a situação é igual, mas um vídeo português deveria focar no sector dos transportes (CP, REFER, TAP, …) e, claro, na RTP/RDP.

Anúncios

10 pensamentos sobre “Porque privatizar é bom

  1. João de Brito

    A questão não é tanto privatizar ou não.
    É mais a promoção de uma cultura de resultados.
    Se resulta é bom.
    Se não resulta, nem por isso!

  2. Dervich

    Ò Rui, mas então isso tá tudo certo, você não sabe que o Dubai não quer putos para nada, quanto mais putos prematuros?!…

    Privatizar é bom é, diz o especulador e paga o Zé!

  3. João

    Olhando para este vídeo e fazendo o proposto relacionando-o com Portugal. Ocorre-me logo a realidade, da EDP, rendas garantidas. PPPs prejuízos cobertos pelos contribuintes. A Galp, o arsenal, os estaleiros de Viana do castelo. A PT uma novela onde se enterram milhões dos contribuintes portugueses no brasil. BPP mais uma privada em que são chamados os contribuintes a repor o que o privado roubou. BPN mais outro milagre privado. E o caso de melhor representação da excelência privada o BES. Poucos exemplos para não ser exaustivo. Porque exemplos de corrupção no privado não existe porque a lei é muito permissiva. E os poucos que existem envolvem, políticos são bem raros os de FP. Expectando os habituais nas forças de segurança. Que são “corpos especiais do estado”.
    Sim, sem dúvida que só posso tirar uma conclusão privado é melhor. Menos corrupção, menos desperdício, melhor serviço (um exemplo uma loja MEO, atendimento excelente).

  4. lucklucky

    João.
    Tem piada não falou do Estado Português que já teria falido dezenas de vezes se fosse obrigado a cumprir as regras que uma empresa privada é.
    O que chama então à segurança social por exemplo?
    Ou da CGD com a aumentos capital que você é forçado a contribuir para tapar buracos.
    É significativo que não a tenha incluído.

    Precisamente por as pessoas poderem ser incompetentes e ou más é que é preciso existir liberdade de escolha.
    Uma empresa privada pode ser boa ou má. Mas as pessoas podem escolher.

  5. antonio

    Lucklucky,

    “Uma empresa privada pode ser boa ou má. Mas as pessoas podem escolher.”

    Em teoria, confundindo capitalismo ( a realidade) com liberalismo ( um ideal), sim, seria assim. Mas na pratica não é.

    EDP, BRISA, GALP… e muitas outras de nivel regional e local… ex empresas publicas que davam prejuizo, o Estado pagou os passivos e indeminizaçoes que as tornaram rentaveis, e, depois de já serem rentaveis (ainda publicas), privatizou-as com dominio quase total no mercado… Resultado: tornaram-se mais caras, sem melhorarem o serviço.

    E mesmo nas empresas de comunicação em que todas praticam os mesmos serviços aos mesmo preços….

    Onde está a alternativa? Onde está a concorrencia? Onde está a liberdade de escolha?

    Temos de ver as realidades para além das teorias.

    Privatizar sim. Mas com concorrencia no mercado.

  6. João

    Afinal não conseguiu retirar nada dos exemplos. Porque será que não estou surpreendido… Os exemplos são simples é só olhar para os conselhos de administração para ver os acentos enxovalhados pelos mesmos que no público passearam a sua incompetência. Alguns foram agraciados com o cognome de rebenta-empresas durante as suas actividades nas administrações públicas. Hoje no privado são excelentes gestores e premiados. Bem, segundo o ministro da economia, compraram os reconhecimentos.
    Olhe meu caro mais uma achega, ser empresário em Portugal (de topo) não cria riscos. Se corre mal, o estado chega-se a frente. Mesmo para pagar os prémios indevidos decididos entre eles, os rebenta-empresas.

  7. antonio

    As “privatizações” em PT estão de tão forma para além de idealismos ( de qualquer quadrante) que não dá para dizer sim ou sopas…

    Veja-se o caso da EDP: o Estado “privatizou”…e agora a empresa está nas mãos do Estado Chinês, um Estado (pseudo) comunista!!!??? Ou seja, um Estado estrangeiro e comunista é dono, com dominio total do mercado, uma empresa “privada”…??!!! Será que sequer se pode falar de privatização?

    Outra coisa curiosa é o que o João disse: muitas vezes os gestores são os mesmos! E todos sabemos como tantas vezes foram nomeados gestores de EP para as rebentarem e depois privatizarem!

    Isto está para além de classificações de ideologia economica…

    Antenção: eu sou, à partida, por uma ecomonia essencialmente privada, de mercado, tendencialmente liberal…

    Mas a realidade foge a todos os idealismos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.