E Agora, Costa?

  • France tries to appease EU with ‘new’ budget – Crisis-hit France, which has come under fire from the European Union for breaking the bloc’s spending rules, announced “new measures” and “clarifications” to its budget Monday to reduce its deficit by €3.6 billion ($4.6 billion).
  • Italy bows to EU pressure over budget – Italy said on Monday it was pledging “additional measures” to reduce its structural budget deficit by 0.3 percent of GDP in 2015, after it was warned by the European Commission it risked breaching EU fiscal rules.

Costa

7 pensamentos sobre “E Agora, Costa?

  1. JP

    E agora?! Agora faz o que sabe fazer melhor: assobia para o ar, muda de assunto e diz banalidades. Entretanto convida realizadores de cinema para vir a Lisboa participar na campanha eleitoral (perdão – numa homenagem/agradecimento da cidade) e vai passando o tempo.

  2. castanheira antigo

    O costa é bom a comprar votos e a meter outros politicos no bolso , como fez á roseta e ao zé , lembram-se?!…
    A governar será como o outro que nos afundou , pois ,para isso já tem na tripulação os mesmos comparsas . O pseudo filosofo de paris , gastou dinheiro emprestado como se não houvesse amanhã , dizendo que a dívida não era para pagar mas para gerir . Agora que temos de pagar mais de 8000 milhoes de euros por ano só de juros quem se trama é o mexilhão .
    Este Costa não tem solução nenhuma , diz apenas que é a Europa que tem de ajudar. Anda destraído pois se não fosse a europa os juros da divida portuguesa estariam muito mais altos e o estoiro já se tinha dado. É um verdadeiro demagogo , pretende apenas alcançar o poder .Estou convencido que fará ainda pior do que o passos coelho que só soube aumentar impostos estoirando com muitos milhares de empresas e empregos.
    ,

  3. El Bronze

    Pela amostra vê-se que o detergente é contra o AO.
    Entonces com medofe de escrever asneiras opta pela língua dos beefs.
    Gente colta é outra coisa kisto da língua de camões está fora de moda

  4. o fantasma

    Farinha do mesmo saco.Venha o diabo e escolha,ficará sempre bem servido.Metam tõdos num saco apertem bem para não fugir nenhum,deiam com um cacete no saco,sempre apanha algum destes….

  5. Fernando S

    castanheira antigo em Outubro 27, 2014 às 22:45 disse:
    “… passos coelho que só soube aumentar impostos estoirando com muitos milhares de empresas e empregos.”

    Como é que se poderia ter ajustado uma economia completamente desequilibrada sem “estoirar com muitos milhares de empresas e empregos” ??!…
    De qualquer modo, o ajustamento tem de seguida uma fase virtuosa em que se verifica a criação liquida de empresas e empregos. O desemprego tem vindo a baixar.
    O aumento de impostos é sempre um dos meios dos ajustamentos de urgencia em situação financeira critica das contas publicas e externas. Vejam-se todos os programas de ajustamento estrutural do FMI desde há décadas por esse mundo fora : numa fase inicial há sempre aumento de impostos. No caso português, estava previsto no programa da Troika, que de resto quiz até ir ainda mais longe do que foi o governo, e sempre foi a expectativa dos mercados. Claro que os aumentos poderiam ter sido menores e poder-se-ia ter começado a baixar mais cedo e mais acentuadamente se não existisse um bloqueio a maiores cortes nas despesas publicas por parte do Tribunal Constitucional.

  6. Andre

    O agora não é importante, temos a agenda para a década.

    É preciso confiança e esperança.

    É preciso não esquecer que nesta legislativa, em 2017, faz 100 anos desde o milagre de Fátima e esse ano será o ano em que seremos o país que mais cresceu no mundo ocidental.

    Estou convicto de que apenas teremos de preparar as bases para uma boa celebração e oração em 1917 para que o milagre económico apareça. Para isso construiremos mais autoestradas até Fátima, desde os 4 pontos cardeais do país e um novo santuário, para estimular o emprego.

    Ah! E um aeroporto nesta cidade para receber os milhões de fieis que virão todos os anos. Aproveitaremos o know-how adquirido em Beja.

  7. André,

    Os tipos do PS, poucas são as excepções, não gostam de Nossa Senhora. Preferem, como arreigados republicanos, a Marianne. Só se a Maria de Belém descer a secretário-geral do seu posto honorífico de presidente é que o seu cenário se pode realizar.

    Por enquanto temos a turma Rabetas & Larápios a assumor as rédeas do partido. Nem todos são rabetas, nem todos são larápios, mas quase todos são, um, outro ou ambos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.