A democracia está ao serviço do PS, não sabia?

O meu texto de ontem no Observador.

‘O cidadão ingénuo poderá pensar que a democracia representativa tem como fim a promoção do bem comum. E que os partidos políticos existem para dar voz às diferentes visões do mundo dos indivíduos; para que, pelo confronto ou pelo compromisso, as opiniões do maior número de pessoas sobre o que é uma sociedade justa fiquem contidas nas leis. Pois bem, se vive com esta ilusão, caro cidadão ingénuo, é tempo de encarar a realidade: a democracia representativa, pelo menos a portuguesa, não serve para nada disso. Por cá, serve para assegurar os interesses do PS.

Não, não me refiro àquelas realidades insidiosas que ocorrem – e ocorrem tanto mais quanto maior volume de dinheiros as administrações centrais e locais movimentarem – de promiscuidades entre empresários (se calhar deveria dizer ‘alegados empresários’) e políticos. Também não me refiro a alucinações como a cientificamente comprovada da Juventude Socialista nas eleições europeias de 2009, quando reclamava em outdoors o ‘direito ao TGV’. (Outdoors de resto perigosos. Eu ia tendo um acidente para os lados do campus da Universidade Católica ao ter a minha visão turvada pela leitura de tal delírio.)

Refiro-me a Elisa Ferreira quando, nas eleições do parágrafo anterior e com admirável candura, admitiu que obras nos bairros sociais do Porto haviam sido feitas com ‘dinheiro que é do estado, é do PS’ (JN 9/5/2009).

E como o dinheiro que é do estado é do PS, António Costa não teve problemas de consciência em estar quatro meses a receber ordenado de presidente da Câmara Municipal de Lisboa enquanto se dedicava a tempo inteiro à campanha interna do PS. E como o dinheiro que é dos contribuintes lisboetas também é do PS, Costa não tem pudor em dar anualmente dezenas de milhar de euros à Fundação Mário Soares (cujo contributo para a sociedade é irrelevante) para contentar o senhor que está no nome da fundação, que é, no regresso do favor, um dos seus apoiantes mais entusiastas. Ou que inunde Lisboa de cartazes a felicitar outro seu apoiante (Carlos do Carmo) por este ter recebido um prémio. (E a comunicação social embevecida perante um político que quer ser primeiro ministro mas dá este uso questionável ao dinheiro dos contribuintes.)’

O resto está aqui.

2 pensamentos sobre “A democracia está ao serviço do PS, não sabia?

  1. JMS

    Bom texto mas tive pena de não conseguir ler o resto. Andei num loop entre a foto da Maria João e o video do dia. O resto do texto é que nada. Cliquei no título, na foto mas nada. Cliquei nos mais populares e voltei ao video do dia. Sempre o mesmo loop. Tenho pena. Ou o PS tem hakers de serviço para atacar o Observador ou sou eu que já não percebo nada disto. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.