Depois de Londres, Lisboa (Here We Go Again)

O presidente da ANTRAL defendeu hoje que o serviço de mobilidade da Uber que permite encontrar um motorista privado em qualquer lugar, «é ilegal» e, por isso, «não pode ser feito» em Lisboa”. (fonte).

Já em Londres, os taxistas organizaram protestos contra o uso desta aplicação, cuja cobertura mediática, ironicamente, levou a um aumento de 850% de novos registos de utilizadores.

Leitura complementar: Petição dos Fabricantes de Velas de Frédéric Bastiat

uber

9 pensamentos sobre “Depois de Londres, Lisboa (Here We Go Again)

  1. ShakaZoulou

    Em Nova Iorque as licenças para taxi estão a ser negociadas por um milhão de dólares. Só existem 13000 licenças disponíveis.

  2. ShakaZoulou

    Muito provavelmente a uber vai ser considerada ilegal porque não compra licenças, mas irão aparecer aplicações concorrentes que serão intermediárias entre os utilizadores mas sem cobrarem pelo o uso desses sites, assim como os sites p2p de partilha de torrents. Que venham também moedas virtuais estáveis e estamos a caminho de mais liberdade.

  3. ShakaZoulou

    Os táxis de Londres tem tudo para dar mais valias aos clientes mesmo com preços mais elevados, a construção é feita a pensar no cliente em vez de protestarem deviam melhorar o serviço. Tendo GPS nos carros facilmente a central descobre as melhores rotas para poder apresentar o preço e o tempo até chegar ao cliente antes de iniciar a viagem, melhorar o isolamento sonoro no interior do veiculo, melhorar o serviço multimedia, ecrans e colunas aos quais o cliente poderia ligar-se através do seu telemóvel. Os serviços de taxi precisam de melhorar para que os clientes percam a sensação de roubo quando necessitam desses serviços.

  4. Vasco Jesus

    The horror! The horror!

    A possibilidade de funcionários públicos serem avaliados pelo seu desempenho é aterradora.
    O fim da civilização ocidental está próximo, quando começamos a ser exigentes com médicos e enfermeiros, gestores e professores, burocratas e técnicos, bombeiros e paramédicos, guardas e polícias, e no caso de Lisboa, aparentemente, os motoristas da Carris.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.