Exacto

“Dois virgula oito por cento” no blog Os Comediantes

Dito isto, não há ninguém que possa fazer da soberania nacional um ponto central do seu posicionamento político, bem como da nossa capacidade para decidirmos sobre o nosso futuro, que possa querer ver os poderes do PE reforçados no âmbito de uma maior integração europeia. Temos, aliás, muito maior peso representativo e capacidade de influência no âmbito do Conselho Europeu ou do Banco Central Europeu do que no PE. Também por isso, as eleições europeias dizem-me pouco. Teria-me dito muito mais um referendo ao Tratado de Lisboa, tal como o Governo eleito de então tinha prometido no seu programa eleitoral. Mas permitir um verdadeiro debate sobre a Europa com potencial de intervenção prática directa no rumo que esta leva nas nossas vidas, é coisa que nunca agradou à elite política. À nossa é à de outros países.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.