Velocidade

O nosso país continua a caminhar a falência. Se existia uma dúvida lançada pelo optimismo dos últimos meses o DEO eliminou-a. Vamos continuar a ter contribuintes cada vez mais sobrecarregados pelo peso do Estado que é caro a tantos Portugueses. Atlas will shrug. A velocidade a que no dirigimos para o buraco pode ter abrandado mas o destino continua inalterado.

12 pensamentos sobre “Velocidade

  1. Fernão Magalhães

    O meu pensamento foi exactamente esse, se nem o primeiro ministro considerado mais “liberal” de sempre e com a troika conseguiu mudar de rumo, isto vai mesmo falir… going galt…

  2. Nuno Green Lantern

    Ah pois não tenhamos ilusões caminhamos para o abismo de novo.

    Este governo de liberal não tem nada mas mais uma vez vamos ter de levar com o banho de realidade chamado bancarrota.

    Sobrecarregar os contrinbuintes até à exaustão não resulta mas há iluminados que pensam assim.

    O mais engraçado é o termo “a dividir por todos custa menos”.

    Triste é triste.

    Cumprimentos

  3. Rinka

    Mas todos, na direita, querem impostos.
    Querem resgates à banca? Financiem-nos com impostos!
    Querem “Liberdade de escolha no ensino”? Paguem-na com impostos!
    Querem continuar a financiar IPSS? Financiem-nas com impostos!
    Querem continuar a ajudar as grandes empresas? Ajudem-nas com impostos!

    Não sei do que se queixam. Isto é o sonho para qualquer Liberal, uma economia livre mas com o estado a ajudar (não vá a crise atrapalhar, porque apenas pode atrapalhar os funcionários públicos)

  4. Luís

    «Mas todos, na direita, querem impostos.
    Querem resgates à banca? Financiem-nos com impostos!
    Querem “Liberdade de escolha no ensino”? Paguem-na com impostos!
    Querem continuar a financiar IPSS? Financiem-nas com impostos!
    Querem continuar a ajudar as grandes empresas? Ajudem-nas com impostos!»

    Infelizmente tem toda a razão. É o liberalismo à portuguesa. O Estado paga, uns quantos ficam com rendas garantidas e os impostos não descem nunca.

  5. Luís

    O Estado continua a pagar livros escolares caríssimos todos os anos lectivos. A financiar escolas sem alunos que justifiquem a sua existência. A pagar colégios privados com escolas públicas a meia capacidade por perto. A financiar IPSSs enquanto sustenta o Estado Social «oficial». O roubo aos contribuintes parece não ter fim.

  6. Luís

    O Ministro Mota Soares nunca me convenceu com a defesa das IPSSs. É tudo uma farsa, a criação de mais um sector com rendas garantidas suportada pelos «escravos» (contribuintes). Se são instituições privadas, que vivam com o dinheiro das dádivas e o trabalho de voluntários. Não com o meu dinheiro.

  7. castanheira antigo

    Votam em deputados cujo trabalho é produzir leis atras de leis que infernizam a vida dos portugueses , mesmo os que neles votaram ;
    Votam em governos que têm total poder de gastar como se não houvesse amanhã pedindo emprestado ao estrangeiro para mais tarde serem os portugueses a pagar;
    Votam em 1ºs ministros a quem ninguém poderia sequer comprar um carro em 2ª mão .
    Agora pagam os portugueses as dívidas deles com a grande injustiça de pagarem também aqueles que não confiavam neles nem sequer neles votaram.
    Como é evidente a economia vai colapsar porque os politicos nem sequer vislumbram os efeitos da deriva confiscadora . Ninguém poderá continuar a trabalhar para entregar ao estado o produto do trabalho que lhe faz falta para uma vida digna . Ninguém continuará a trabalhar para entregar ao estado a maior fatia . Ninguém investe para ser torpedeado pelo estado pois como vêm para evitar isso todas as empresas que vivem ás cavalitas dos portugueses (energias e comunicaçôes) têm nas suas administrações pessoas cujas competencias na area sao nulas mas que pertenceram a anteriores governos.
    O sistema está corrompido e a justiça não funciona . O colapso é certo embora o timing incerto.

  8. lucklucky

    “Não sei do que se queixam. Isto é o sonho para qualquer Liberal, uma economia livre mas com o estado a ajudar (não vá a crise atrapalhar, porque apenas pode atrapalhar os funcionários públicos)”

    Agora mente-se. Talvez me possa dizer quais são os liberais em Portugal que defendem tal coisa.

  9. Rinka

    Nota-se como defendem. Falamos em fim de ajuda aos bancos ou às escolas privadas (só para citar 2 exemplos) e entram logo em pânico!

  10. Ricardo Batista

    Rinka, não posso falar por todos, mas da minha parte digo-lhe que muito me agradaria que tivéssemos um fim a essas e outras ajudas. Precisamos urgentemente de colocar à mostra o que o socialismo nos trouxe e que tem sido mascarado por essas ajudas…

    Claro que, quando tal acontecer, a culpa será mais uma vez dos ultra mega hiper neo liberais e do capitalismo selvagem que deriva de termos uma constituição claramente pouco socialista…

    Vá ensinar a ser liberal a outro…

  11. lucklucky

    Rinka diga-me nomes representativos de liberais que o tenham dito. Pode começar aqui pelo Insurgente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.