Thought Police – um pequeno passo, por Obama

Via Fox News: Thought Police: Firms must swear ObamaCare not a factor in firings:

Firms will be required to certify to the IRS – under penalty of perjury – that ObamaCare was not a motivating factor in their staffing decisions. To avoid ObamaCare costs you must swear that you are not trying to avoid ObamaCare costs. You can duck the law, but only if you promise not to say so.

Claro, a Fox News é a Fox News. Mas ainda assim, acho que para a administração americana é um novo ponto baixo. Nunca tanta incompetência foi mascarada com tanto afinco e determinação.

5 pensamentos sobre “Thought Police – um pequeno passo, por Obama

  1. António

    Caro Ricardo,
    quando diz “Nunca tanta incompetência foi mascarada com tanto afinco e determinação.”, não se estrá a esquecer do governo das terras lusas?

  2. Tomas

    “Nunca tanta incompetência foi mascarada com tanto afinco e determinação.”

    Bem, excepto o governo republicano anterior… Mas o nunca só tem um prazo de um par dé anos…

  3. HO

    Também não percebo o remoque à Fox. Não só a divisão de “hard news” da Fox News é muito confiável e imparcial -os programas de “soft news”, opinião e debate (como estes editoriais/digests do Stirewalt) são claramente parciais- como, mais importante para o caso, isto foi noticia em todos os orgãos de informação nacionais e o blo

    Aliás, foi publicado no Federal Register de quarta-feira. Se o Ricardo Campelo Magalhães quiser ler o original, encontra-o na página 124, primeiro parágrafo [pdf]:

    Click to access 2014-03082.pdf

    Concordo que mesmo para os padrões, muito rasteiros, desta Administração, este é um episódio peculiar, que vai para lá do Tesouro não ter qualquer autoridade legal para solicitar estes “atestados” ou, lá por isso, da duvidosa legalidade do delay – a ausência de autoridade legal é algo que esta Administração rotineiramente ignora (as recentes declarações do insuspeito Jonathan Turley a este propósito são muito boas). Neste caso há também algo de irrisório e abstruso, de um ridículo kafkiano, ainda que inconsequente. Ao mesmo tempo que reconhece os incentivos negativos do mandato – daí o delay – exige aos agentes económicos que atestem que eles não existem, sob ameaça de procedimento criminal. Próprio de um Absurdistão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.