Há coisas inconseguíveis

Parece um sketch humorístico, mas não. É mesmo a presidente da AR.

Anúncios

52 thoughts on “Há coisas inconseguíveis

  1. Anonymous

    Esta jovem senhora reformada do tribunal constitucional tem uma série de medos muito interessantes. Não tem é medo nenhum de ser perfeitamente anormal. Será que esta amostra é um fiel estimador da qualidade dos juízes do tribunal constitucional???

  2. JP

    É a isto que estamos entregues.
    Com uma número 2 assim até quase desejo que não aconteça nada ao Cavaco, chiça!

  3. Sérgio

    “Não conseguimento” está ao nível do “bravitude” da ex do Hollande… Quando se quer pensar demais o discurso a fazer para as câmaras…

  4. mggomes

    É por estas e por outras que sempre que ouço esta senhora exprimir-se inconsigo evitar pensar em anedotas de loiras…

    Exprimir-se talvez seja, aliás, um pouco rebuscado. Espremer-se será mais adequado.
    O problema é que por mais que se esprema, não sai nem gota de ideiazinha nenhuma…

  5. JP

    A parte que menos me agrada no folclore da política, como este com que nos brinda a madame, é, na perspectiva do utilizador, a do andar à roda girando à volta do mesmo sítio sem ir a lado nenhum para outro local, tanto nas perspectivas centralisto-geográfica como barroco-política do termo.
    🙂

  6. S. Guimarães.

    O meu receio, é que esta senhora tenha “conseguimento” de ser candidata,
    à Presidência da República como já se propala por aí.
    De resto, no anedotário nacional, somos riquíssimos e podemos exportar muitos receosos que existem por cá, para mal dos nossos “pecados”.

  7. paam

    Aqui se nota a grande diferença entre a elevação da Assunção Esteves e o resto da populaça sempre com medo de coisas triviais como, sei lá, perder o emprego ou pagar contas… sempre preocupados com as suas vidinhas.

    Entretendo a populaça paga a Assunção Esteves, por se ter reformado aos 42 anos, 7.255 euros/mês de pensão por dez anos de trabalho como juíza do Tribunal Constitucional, mais 2.133 euros/mês para ajudas de custo por ocupar o cargo de presidente do Parlamento.

    São 9338 euros todos os meses, ou 19 salários mínimos!!!

    E esta gaja ainda me vem falar de nível frustacional derivado da crise?!?!?

  8. Tiro ao Alvo

    Para mim a senhora treinou bastante para não gaguejar ao dizer tantas palavras difíceis. Coisas destas dão muito trabalho, penso eu.

  9. Rogerio Alves

    Bate aos pontos a rábula do eles falam-falam dos Gato Fedorento… Que tristeza de representantes!

  10. tina

    Se ela tivesse tanto medo do inconseguimento poderia dar a sua reforma aos pobres… Mais outra pateta e hipócrita de esquerda.

  11. José Silva vaz

    De esquerda? Mas não foi pela mão do PSD /PP que a menina conseguiu ir para o TC? É apenas uma amostra politicamente correcta ( igualdade de gênero e oportunidades) do lixo que existe na AR e nas caves dos partidos . Não vamos lá com esta tropa!

  12. AACM

    E foi por causa desta sumidade, que se constatou que o Fernando Nobre nao tinha as competências necessárias para o lugar……. Lollllllllllllllll

  13. Ah, e já li num documento do Ministério da Educação o termo “desocultar”. E há também a mania irritante do Mia Couto de inventar palavras. Mas estes neologismos da presidente da Assembleia da República e o seu discurso “new age” batem tudo isto aos pontos.

  14. PedroS

    “um inconseguimento de eu estar num centro de decisao fundamental a que possa corresponder uma espécie de nível social frustracional derivado da crise”

    deve ter fumado umas coisas giras antes da entrevista 😉

  15. tina

    “De esquerda? Mas não foi pela mão do PSD /PP que a menina conseguiu ir para o TC?”

    Tem razão. Mas esteve casada com um socialista muitos anos, apanhou-lhe o jeito.

  16. Manuel Costa Guimarães

    Agora imaginem uma conversa entre a Assunção Esteves e o Manuel Machado. Meu Deus…

  17. hajapachorra

    Deve ser efeito secundário do uso de avental. O vitor ramalho também fala assim, mas nunca passou de moço de recados do sr. soares.

  18. paulo serra

    O nãoconseguimento tem tratamento. A raiz peruana da maca ou a brasileira muita puama trata o nãoconseguimento e promove a líbido . experimente!

  19. Caio

    Cada vez estou mais convencido que as tintas para o cabelo fazem muito mal ao cérebro, sobretudo a cor loura.
    Agora expliquem-me, se alguém souber: Esta gentalha ainda não reparou que vive numa redoma de vidro onde estão protegidas dos inconseguimentos que se conseguem todos os dias cá fora, na vida real?
    Precisam de uns anos a viver debaixo da capa protectora do salário mínimo nacional, das urgências de um hospital, da escola pública feita de contentores. Sempre inconseguiram tudo isso, não sabem o que é bom.
    Façam-me um favor, continuem a votar nesta escumalha porque todos precisamos de ouvir estas anedotas. Alegra-nos… talvez…

  20. antonio francisco

    Reflete muitíssimo bem o nível dos nossos Politicos. A minha pergunta e, o que vamos fazer? Manda-los todos para as Novas Oportunidades ou talvez exporta-los para Africa ou para junto da Senhora Merkel.

  21. Sebastian Winkler

    Apesar da terminologia criativa (ou talvez por causa da mesma), este discurso desta senhora parece-me bastante reflectido.
    As reações dos comentadores porém a mim parecem reflexivos…

  22. Rafaela de Almeida

    Não consigo entender qual é a gozação…
    Isto é muito sério, já são muitos anos a rir e a continuar no não conseguimento….
    A europa está a virar à direita, os direitos humanos são uma piada, os futuros dirigentes estão anestesiados e riem muito…
    É isto que eu não entendo…
    Eu só não tenho medo do não conseguimento porque tenho fé me Deus e Jesus Cristo senão vos garanto que continuava a rir e a não conseguir

  23. Nighty

    Eu acho que ela e o Relvas resolveram fazer um despique… Qual deles inconsegue melhor falar português…

  24. Miguel Teixeira

    O que ela disse desta maneira pedante e ridícula poderia ser dito (se é que valia a pena sequer ser dito) numas dez palavras. Qual será o QI desta personagem?

  25. Se pensaram que já viram tudo, sei lá, por exemplo, um novo rico a falar caro exprimindo baixas ideias, ouçam esta mulher a falar – como é que se pode ser tão idiota em tão pouco tempo, ou uma breve explicação das razões que nos fazem viver num país tão reles por causa das nossas elites de trapaçeiros morais!

  26. Pingback: Uma polémica inconseguível | O Insurgente

  27. carlos Mendesferreira

    Adorei o conceptual!!! Digamos mesmo em casos anómalos e retrospectivos ,em que todos aqueles que além do mais não foram por isso!! Assim, a conjectura não permeável a dissidências autóctones do pensamento ,não sugere o plasmado e desejado conceito imemoriável! Tem razão pois a Senhora “Presidenta”!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s