Umas palavras de conforto para José Sócrates

trauma questionAnda por aqui gente maldosa a elaborar teorias sobre uma coisa normalíssima como esta de inventar memórias, que sucede a qualquer pessoa de bem, pelo que me vejo na obrigação de vir defender a honra desse ex-pm que sempre nos habituou a ter nas suas afirmações a verdade mais cristalina. Como estou precisamente a estudar as questões da memória, concretamente a memória de trauma, posso garantir que há valentes discussões sobre a validade da memória, especialmente quando se trata de memórias recuperadas (nos casos de abuso sexual em criança). Mas também, e devido aos processos de fixação da memória, quando a memória não é exatamente correspondente aos factos (que se podem comprovar, pelo menos). Terá valor esta memória? E, para além do valor legal, qual o valor cultural desta memória? Vale a memória para além dos factos?

Assim, e caso sócrates se sinta algo confuso com este seu pequeno erro – não que isso suceda, claro está, que sócrates faz parte da estirpe de pessoas que tem como lema nunca reconhecer erros, mesmo os mais evidentes, e ainda há pouco tempo afirmava que reconhecer erros é errar duas vezes – aconselho a leitura do livro acima, que refere estas interessantes questões sobre a memória e a sua validade. Ou, se os neurónios socráticos estiverem demasiado esgotados com tanta leitura de Kant, pelo menos a leitura deste texto da The Atlantic. Para não se sentir desacompanhado nisto de inventar memórias. Não que o querido líder necessite de companhia, que ele é uma pessoa com mais valor que os demais. Sobretudo da companhia daqueles inúteis descerebrados incapazes de ver a genialidade socrática.

Em todo o caso este episódio permite-nos ficarmos seguros de algo: as memórias de sócrates sobre eventos importantes – ocorre-me, sabe-se lá porquê, o caminho governamental até ao pedido de resgate pela troika, a eficácia do PEC4 e anteriores PEC e por aí – são tão fidedignas como a memória de sócrates sobre Eusébio. E talvez fosse mais avisado sócrates tomar decisões de carreira para áreas onde se valorize a capacidade de inventar – pode-se tornar um autor célebre no campo da autoficção (conceito abordado no livro acima), por exemplo – e se esquive de áreas onde maior fidelidade à verdade se aconselhe. Sei lá, ocorre-me a política.

33 pensamentos sobre “Umas palavras de conforto para José Sócrates

  1. Comunista

    Perda de memória mais evidente é a do vosso primeiro-ministro:

    É tão risível que nenhuma outra definição é melhor do que a que temos um palhaço a governar o país.

  2. ruicarmo

    O comentador comunista apanha a malta toda. Só não lhe li a narrativa justificativa sobre o despedimento e os salários em atraso num sindicato da CGTP.

  3. PT

    Eu acho que O Insurgente deveria pensar num prémio para os seus mais indefectíveis seguidores, como por exemplo o Comunista. Assim de repente, ocorreu-me uma coisa do tipo “Hayek de ouro” ou o “Mises de platina”. É de premiar, uma lealdade deste género!

  4. Comunista

    “O comentador comunista apanha a malta toda. Só não lhe li a narrativa justificativa sobre o despedimento e os salários em atraso num sindicato da CGTP.”

    Mais uma vez, vocês andam com o cérebro lavadinho e portanto têm a ideia que para a CGTP o despedimento de um trabalhador deveria ser proibido. Nunca foi assim. A CGTP aceita o princípio do despedimento por justa causa, o que debate é o que significa justa causa. Não haver de facto dinheiro para sustentar o posto de trabalho é motivo para extinguir o posto de trabalho, agora, haver dinheiro mas extinguir-se o posto para despedir um trabalhador com 25 anos de casa e criar um outro posto em tudo idêntico mas agora com um estagiário ou um jovenzinho a ganhar metade do ordenado aí já é demasiado arbítrio do capital porque anos de vida num trabalho, dedicados a uma empresa, devem valer qualquer coisa mais do que nada.

  5. Comunista

    “Eu acho que O Insurgente deveria pensar num prémio para os seus mais indefectíveis seguidores, como por exemplo o Comunista. Assim de repente, ocorreu-me uma coisa do tipo “Hayek de ouro” ou o “Mises de platina”. É de premiar, uma lealdade deste género!”

    Se me querem dar um prémio dêem-no antes a vocês mesmos:

    votar PCP.

  6. murphy

    Tal como se verificou no “caso” Soares, com este episódio de Sócrates, o assunto para os media de grande audiência (telejornais, nomeadamente) é completamente “inexistente”. O caso, aliás, apenas parece “existir” no mundo dos blogs.

    Se ao menos fosse um Cavaco, Soares dos Santos, uma Isabel Jonet, Relvas… “Daria um excelente “Escândalo!”, se fosse para malhar na Direita…”
    http://jornalismoassim.blogspot.pt/2014/01/o-estranho-caso-da-pantera-negra-e-dos.html

  7. k.

    woa, eu quero o prémio que o comunista não quer!
    Na boa lógica austriacológica, quero o prémio na unica coisa que tem valor:
    Barras de ouro!

  8. ruicarmo

    Comunista a narrativa está a modos que incompleta. Então e os ordenados em atraso, pá?!
    Voto comunista, sempre. De braço no ar.

  9. Comunista

    Leia por você mesmo. O sindicato parece-me claro, distinto e sem conversa da treta. Ajuda não ter um conjunto de parasit…digo, accionistas, a viver à conta do trabalho dos outros, esses sim, e seus boys, que nos enchem de resmas de conversa da treta para tentar justificar que diminuir o IRC de um lado e aumentar as contribuições dos reformados de outro não tem ligação nenhuma.

    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=3618377

  10. ruicarmo

    Sim, de facto o discurso do sindicato parece-me claro, distinto e sem conversa de treta. “Os cinco funcionários da União de Sindicatos de Braga ainda não receberam o salário do mês de dezembro e o subsídio de Natal. “Há alguns meses que os salários têm sido pagos atrasados e agora estamos mesmo sem receber”, disse ao JN um dos trabalhadores. Os alegados problemas financeiros levaram já a que, pelo menos um administrativo, tenha recebido uma carta de despedimento evocando a extinção do posto de trabalho.” Mas este é tema de outro post.

  11. Comunista

    Falta o resto, ou seja, o que diz de facto o sindicato:

    “Joaquim Daniel Rodrigues, coordenador da União de Sindicatos de Braga, confirmou a situação e frisou que “será uma necessidade despedir os funcionários”. O responsável nega, contudo, a existência de salários em atraso. “Não temos salários em atraso. Só não pagamos o salário de dezembro e o subsídio de Natal”, afirmou.

    A USB agrega todos os sindicatos afetos à CGTP existentes no distrito de Braga. São eles que mensalmente pagam quotas à União, permitindo o seu financiamento. “Como as empresas encerraram, os sócios e as quotas também diminuíram. Por outro lado, o facto de estarmos há cerca de dois anos sem realizar qualquer curso de formação profissional, colocou-nos numa situação muito complicada”, explicou Joaquim Daniel Rodrigues.”

    Os trabalhadores e suas organizações são simples e directas, não têm por hábito mentir como a malta dos vossos partidos.

  12. PT

    Esses malandros desses parasit… accionistas que arriscam o seu dinheiro para dar emprego aos trabalhadores a sério deviam ser fuzilados, pá! O problema é que depois não pagariam IRS nem as empresas pagariam IRC para contribuirem para os “salários” dos subsidiodepend…, perdão, sindicalistas que defendem os seus interesses (seus, dos sindicalistas, claro).

  13. JP

    O tipo está em processo de mutação, de PM a Samora Machel. Só não percebo é como uma massa neuronal que não é sequer capaz de elaborar sequer uma boa peta (ou simplesmente estar calado, o que seria uma brilhante demonstração de verdadeira inteligência), consegue aprender e escrever Francês tão depressa. Mas numa coisa ele é mestre: fazer uma reunião séria e digna com a Troika sobre o programa de assistência, sem a presença do ex-ministro das finanças Teixeira dos Santos, é coisa de profissional que percebe das artes.

  14. Say what?!

    Comunista em Janeiro 8, 2014 às 16:46 disse:

    “Falta o resto, ou seja, o que diz de facto o sindicato:

    “Joaquim Daniel Rodrigues, coordenador da União de Sindicatos de Braga, confirmou a situação e frisou que “será uma necessidade despedir os funcionários”. O responsável nega, contudo, a existência de salários em atraso. “Não temos salários em atraso. Só não pagamos o salário de dezembro e o subsídio de Natal”, afirmou.”

    Sublinho a afirmação… ” “Não temos salários em atraso. Só não pagamos o salário de dezembro e o subsídio de Natal”, afirmou.””

    Então se não pagaram o salário de Dezembro e subsidio de Natal, isso não se chama salários em atraso?!!
    Só são considerados atrasados quando? em Fevereiro? no Verão?! no Natal que vem?! humm…

  15. Comunista

    “Esses malandros desses parasit… accionistas que arriscam o seu dinheiro para dar emprego aos trabalhadores a sério deviam ser fuzilados, pá!”

    Você é muito crédulo. É dos que ainda pensam que no grande capitalismo o risco é o determinante do lucro e não o poder de interferir sobre os factores de risco anulando-o para si mesmo e deslocando-o mais para a multidão…

    Veja lá se você, correndo riscos com dinheiro dos outros, de um banco, e perdendo-o não vai para tribunal e não lhe tiram a casa e o carro para repor nem que seja parte do dinheiro, e veja lá se fazem o mesmo aos administradores e grandes accionistas dos bancos que tiveram de vir pedir dinheiro ao povo para cobrir o dinheiro que o povo já lá tinha colocado e que eles perderam? Algum banqueiro, algum grande accionista foi penhorado, pôs lá dinheiro dele em vez de ser do povo? Nada disso. Pôs o povo e eles continuam lá a mamar deitados. E não só. Ainda dão lições de moral ao povo se for preciso.

  16. Tiro ao Alvo

    A Ingenuidade é uma coisa muito bonita: reparem no apelo do Comunista: “se me querem dar um prémio dêem-no antes a vocês mesmos: votar PCP.”
    Não acreditava que andassem alguém por aqui a tentar arrebanhar votos para o PCP, ma anda.
    Nunca soube se o meu avô estava a brincar, quando dizia que já tinha visto, num circo em França, um porco a andar de bicicleta. Se calhar não estava.

  17. tina

    Sócrates não é nem nunca foi uma pessoa patriótica, sempre esteve nas tintas para o país, por isso duvido muito que tenha tido algum interesse pelo jogo. Aposto até que passou esse sábado a pentear-se ao espelho e a tirar macacos do nariz.

  18. Pingback: Sócrates merece compaixão (e ajuda profissional) | O Insurgente

  19. Pingback: Sócrates merece compaixão | O Insurgente

  20. Joaquim Amado Lopes

    “O responsável nega, contudo, a existência de salários em atraso. “Não temos salários em atraso. Só não pagamos o salário de dezembro e o subsídio de Natal””
    Em Janeiro ainda não pagaram o salário de Dezembro nem o subsídio de Natal mas não há salários em atraso. E os trabalhadores que dizem que já há meses recebem os salários com atraso são uns mentirosos ao serviço do grande capital (devem ser infiltrados para trabalharem na União de Sindicatos) e o empregador (dos bons, não daqueles canalhas que atrasam o pagamento de salários e despedem trabalhadores por as receitas baixarem) está a ser sabotado pelos porcos capitalistas que fecharam as suas empresas e despediram os trabalhadores apenas para que estes deixassem de pagar as quotas aos sindicatos.

    Não é que o Comunista seja estúpido que nem uma porta, ele simplesmente não se importa de escrever disparates que o fazem parecer ser estúpido que nem uma porta. Mas apresentar-se “a serviço” sem ter que se identificar deve ajudar a que a família não se envergonhe dele e os conhecidos não gozem com ele.
    Se o Comunista pretende convencer alguém das posições que defende(?), então está a fazer um péssimo trabalho. Mais do que provavelmente o Partido (com maiúscula, pois então) não lhe paga mas não o pode “despedir” porque não sabe quem ele é.

  21. Rogerio Alves

    Oh Tina, eu gosto sempre muito de ler o que escreve mas, desta vez, não: misturar patriotismo com apoio à seleção de futebol nacional mete-me muita impressão. Mesmo! (Assumo que não gosto de futebol, embora quando miúdo vi e gostei de ver jogar o Eusébio; mas tal desporto agora não me fascina minimamente e mesmo que apaixone multidões é-me completamente indiferente que os jogadores da seleção de futebol ganhem ou percam e não vejo que isso seja um ato de traição à pátria)

  22. A. R

    Não se faz: mudarem todas as datas do jogo Portugal-Coreia na internet e documentos só para incriminarem o homem. Uma vergonha. Isto já parece aqueles photoshops da loja estalinista soviética ou artes cientificas de Trofim Lysenko.

  23. Pingback: Se non è vero, è ben trovato (Sócrates e aquele jogo com o Eusébio) | O Insurgente

  24. tina

    Rogério,

    Acho isso extraordinário! Eu, pelo contrário – não fique ainda mais arrepiado – sou daquelas pessoas que pendura a bandeira de Portugal à mistura com a roupa a secar.

  25. JMS

    Caro Comunista,

    Podia resolver o problema dos funcionários da USB se falasse com alguns dos seus camaradas, o líder da CGTP, o líder da Fenprof, por exemplo, para que abdicassem de parte dos seus salários de cerca de € 3.500 mensais, cuja parte significativa provém dos nossos impostos, para resolver o problema desses mesmos funcionários (nem são assim tantos, não é?). Escusavam de passar por esta vergonha, logo vocês, os arautos das “amplas” liberdades e do novel “patriotismo de esquerda” (que mais iremos ouvir e ver? :-)).

    Mas quem passa o tempo em greve, a fretar autocarros pelo País fora e nem assim conseguem encher o Terreiro do Paço, ou a repetirem “flops” como o da Ponte 25 de Abril (com mais autocarros, pois claro) não tem, nem vergonha na cara, nem está cá para resolver absolutamente nada, como bem sabe. Está cá, apenas e só, para se promover, talvez ficar com o lugar de Jerónimo de Sousa e, continuar a viver à custa de quem trabalha e de alguns papalvos que os seguem de olhos fechados.

    Quando perceberem que a esmagadora maioria dos portugueses está farta das vossas palhaçadas,e que, felizmente, cada vez menos ligam a manipulções mediáticas (sim, existem dois países, o dos media e o real, aquele em que eu e alguns milhões nos movimentamos diariamente e que é bem diferente do dos media) e começam a perceber que de há 39 anos para cá se criaram duas classes distintas de pessoas, os “carregadinhos de direitos” e os que têm de trabalhar para sustentar os direitos dos outros, não se admirem se as votações (sim, os votos, esse fantasma da esquerda) não forem tão favoráveis como estavam à espera.

    Abraço

  26. JMS

    Quanto ao verdadeiro tema deste post, acho o personagem em causa um vómito. Não sei porque ainda perdem tempo a discutir etar’s 🙂

  27. «Não sei porque ainda perdem tempo a discutir etar’s :-)»

    Assinalar a mentira é importante para que a ETAR não se candidate.

    (Já agora, as siglas não fazem plural. Uma ETAR, duas PME, três PPP, quatro KO).

  28. Joaquim Amado Lopes

    Francisco Miguel Colaço,
    Pois eu sou da opinião de que, quando escolhem, os portugueses “recebem” exactamente o que merecem e por isso acho que o mentiroso compulsivo se devia candidatar. Além de que não há melhor forma de se perceber o que ele é do que sujeitá-lo ao contraditório.

    A propósito, descobri há minutos um grupo no Facebook relativo a essa possibilidade. https://www.facebook.com/groups/SOCRATES.2015.PR/
    Comecei a ler os artigos e comentários e achei hilariante. Só passado um bocado é que percebi que não era brincadeira e a estúpidez inacreditável daquelas alminhas acéfalas deu-me vontade de chorar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.