Esses doces Sábados de Julho, a caminho da Escola (Sócrates sobre Eusébio)

Via Facebook:a caminho da escola

Toda gente fala das declarações absurdas do Mário Soares e que são de facto uma verdadeira parvoíce mas, reparem neste episódio…
No comentário semanal de que foi protagonista, esta noite na RTP, José Sócrates foi convidado a descrever a memória mais marcante sobre Eusébio da Silva Ferreira, convite a que acedeu prontamente. O ex-Primeiro Ministro escolheu o célebre Portugal – Coreia do Norte (5-3) como o momento mais fascinante que Eusébio lhe proporcionou. Isto porque, a caminho da escola na sua Covilhã, e já com três golos de vantagem para os coreanos, foi ouvindo os gritos dos populares que, via rádio, iam dando conta dos espectaculares golos que a Pantera Negra debitava na baliza dos outros. E foram quatro. Portugal havia mesmo de recuperar a desvantagem, naquela que é uma das páginas mais brilhantes da história da Selecção Nacional. Tudo muito bonito!
Acontece que este glorioso episódio, no saudoso Mundial de Inglaterra, decorreu a 23 de Julho de 1966, às 15 horas.
Um sábado à tarde. 
Está, portanto, descoberta a maior vocação do Eng. Sócrates: estudar ao fim-de-semana. Ele que, muitos anos depois, terminou a sua licenciatura num domingo vulgar. Talvez pela força do hábito.

Podem ler também no Para mim tanto me faz. Fico à espera do vídeo.

36 pensamentos sobre “Esses doces Sábados de Julho, a caminho da Escola (Sócrates sobre Eusébio)

  1. Luís Lavoura

    Prontos, o Zezinho Sócrates não estava a caminho da escola mas a caminho de outra coisa qualquer, qual é o problema?
    O homem é obrigado a lembrar-se com precisão de onde ia a caminho há 50 anos?
    Que embirração com o homem…

  2. Zé da Boina

    ainda bem que Sócrates tem poucas gafes… fosse ele um Passos Coelho e todos os dias havia festa para as gentes laranja…

  3. k.

    O Miguel Relvas também viu o jogo.

    Foi logo pedir para ser selecionador nacional, afirmando ter assim obtido a formação necessária.

  4. estão para aí uns defensores socráticos a dizer que nessa altura havia escola aos sábados à tarde. não é verdade. havia de manhã e à tarde eram as actividades da mocidade portuguesa para quem nao se baldasse. Acredito que Sócrates fosse um frequentador assiduo da MP, mas neste caso há um facto óbvio que vos escapou: é que nessa altura de Julho já se estava em ferias grandes há muito tempo. nas escolas começavam ainda em Junho. Eu lembro – me perfeitamente que estava em casa dos meus avós..

  5. FGCosta

    Antes que alguém me acuse de estar a dizer que havia mocidade portuguesa nas escolas, e lembrando-me agora que Socrates se devia estar a referir à escola primária (que indubitavelmente fez…), ressalvo que a MP era só a partir do liceu. No entanto, fica o fundamental: nessa altura estava-se em plenas férias grandes. Essa de ir ouvindo os gritos dos populares pelos golos de Portugal à medida que caminhava também é bem metida…Já imaginaram o longo caminho que seria para a escola?
    Em defes de Sócrates reconheço que ele não disse que ia para às aulas. Disse que ia para a escola e é verdade que ela devia lá estar o ano todo….

  6. JPT

    Se todos fossem como o Sócrates este país estava muito avançado. Ia para a primária nas tardes dos Sábados de Verão, tirou um curso superior ao Domingo. O que não terá feito ele nos feriados! (não vale a resposta: “despachar pedidos de licenciamento”)

  7. Pingback: Não se podem tirar conclusões precipitadas | BLASFÉMIAS

  8. jose.socrates.idolo

    Como este povo todo sapiente em futebol, novelas big brothers …
    Defensores e não defensores do nunca será culpado de algo Sócrates…isto que ele teve a nível escolar 6 anos com 1 cadeira feita el direito, equivalência de domingo de uma bacharelo para a ordem dos engenheiros, e pior ainda, equivalência direta no primeiro ano de um MBA!!!
    Claro que nada disto e a falta de dinheiro influencia a vida do portuga, pois apenas a primeira liga faz…seja na economia, finanças, ensino, saúde, segurança….è impossível ser mais estupido do que errar as prioridades por completo…descontar para dar a quem mama e ainda por cima defender a situação…
    Este povo que insulta os antepassados ira sempre preferir a mentira fazer se sentir seguro do que a verdade…

  9. tozezito

    Qual é o problema do sr Pinto de Sousa ter frequentado a escola, numa tarde de sábado de Julho? Afinal…ele também se licenciou num domingo, não foi?

  10. Don Diniz

    Tenho de deixar aqui os parabéns a tão ilustres pensantes, que se preocupam com nada, mas com os mais de 9 MIL MILHÕES DE EUROS, só do “BPN”, nem uma palavra…Madeira? Não existe! Um milhão e 200 mil desempregados…não é nada, (…) “VALE TUDO!”

  11. Don Diniz,

    Se há blogue que esteve contra a safa do BPN, a desbunda da Madeira e que teve em conta as políticas socialistas que causam e perpetuam o desemprego presente é este e o Blasfémias.

    Os neo-totalitários do Avante e do 5 Dias e do Aventar falam e rangem os dentes. Porém onde neo-totalitários puseram as patas, pela sua ideologia, miséria e grilheta seguiu-se. As políticas neo-totalitárias tiveram esse condão: empobreceram as gentes e expulsaram os empresários, que foram investir noutras paragens menos aborrecedoras.

    Não há país neo-totalitário que tenha sido mais rico que uma contraparte de mercado livre, mesmo se de liberdade imperfeita.

  12. Narciso Alves

    Embora o mais descarado, eu tenho quase a certeza que não foi o último. Creio que por volta das 13h Marques Mendes foi à SICN contar uma memória de infância muito bonita sobre como o famoso 5-3 do Mundial de 1966 o tinha feito redigir uma carta ao Benfica pedindo uma fotografia de Eusébio que lhe foi enviada meses mais tarde. Até aqui nada de especial e até verosímil. O que me deixou desconfiado foi a cara e o discurso atrapalhado – típico de quem sente a mentira em risco – quando a Srª Carla Jorge Carvalho (muito melhor e isenta que a actual intragável Srª Ana Lourenço) mesmo no fim da entrevista lhe perguntou sobre o destino da fotografia.
    De uma coisa estamos certos, tal como Eusébio ficava a aprimorar-se depois dos treinos também Sócrates tinha uma obsessão por ser melhor: desde a escola primária à universidade, Sábados, tempo de férias, Domingos, tudo era tempo de escola! 🙂

  13. Amilcar Vicente

    Está a escapar-lhe um pequeno detalhe caro articulista: É que em 1966 havia aulas ao sábado de manhã. À tarde havia actividades escolares, e as férias escolares só começavam no final de Julho!
    Pormenores que, como pessoa informada que é, não lhe deviam escapar.

  14. Alberto Neves

    A obrigatoriedade da frequência das actividades em Julho, chamava-se Mocidade Portuguesa, que foi instituída pelo Decreto-Lei nº 26.611 de 19/5/1936 e com alteração efectuada pelo Decreto-Lei nº 47.311 de 12/11/1966.

  15. João

    Por aqui se vê o carácter dum sujeito que, em tempos, foi primeiro-ministro dum país, no Sec XXI … lamentável.
    está como o Vale e Azevedo … acredita nas suas próprias mentiras.

  16. Frederico

    Mas no dia 23 de Julho? Em pleno Verão?
    O Sócrates teria na altura 9 anos…estaria na primária.
    Não era altura das férias grandes?
    Não tenho conhecimento se haveria férias grandes nessa altura, pois sou novo demais para isso.
    deixo assim a minha teoria:
    O jogo começou ás 15h e sabendo que Portugal estava a perder por 0-3 aos 33 minutos de jogo e que o Sócrates disse que ia a caminho da escola a ouvir os gritos da população a festejar os golos do Eusébio, é porque estava a ir para a escola entre as 15h27 (27 m da 1ª parte) e as 16h14(14 m da 2ª parte) (fase em que o Eusébio marcou os 4 golos).
    portanto….alguém vai para a escola primaria ao sábado, no final de Julho ás 15h27??
    esperem….ainda há a hipótese de ter ido para os ensaios de uma peça de teatro!!!!

  17. Pingback: Se non è vero, è ben trovato (Sócrates e aquele jogo com o Eusébio) | O Insurgente

  18. Atento

    Mas ele esqueceu se que nesse dia estava a nevar na Covilhã , um lapso de memória … Ó Sócrates por favor vai te embora de vez.

  19. LMF

    Eu gostei mais da parte em que ele chama “legenda” ao Eusébio! E repete meia dúzia de vezes! Deve ser uma “legenda” em inglês técnico… 😀

  20. Pingback: O Diabo está nos detalhes (post final sobre Sócrates e Eusébio) | O Insurgente

  21. Podia não ser o Portugal vs Coreia do Norte, podia ter sido o Benfica vs Real Madrid, o mesmo resultado e o jogo foi à Quarta Feira!!! A uma pergunta de “chofre”, pode tê-lo obrigado a confundir os jogos… Em qualquer dos dois, esteve Eusébio em grande… o resto pode ser uma fantasia infantil que com o andar dos anos tomou forma, não é relevante!!!

  22. M Lima

    O benfica x real madrid foi no dia 6 maio de 62 às 18h30, o senhor em questão tinha 4 anos, provavelmente seria novamente uma aula de inglês

  23. Comunista

    “Eu gostei mais da parte em que ele chama “legenda” ao Eusébio!”

    Informe-se sobre a origem do termo “legenda”.

  24. Legenda pode também significar «vida dos santos» ou «narrativa fantasiosa». Esse significado foi sendo perdido a partir do fim da idade média em favor de «lenda». No entanto, existe a «legenda de Santo António» para quem a quiser consultar.

    O Sócrates pode, pois, falar da legenda do Eusébio correctamente. Pode mentir em bom português, isto é.

  25. Pingback: RTP | Ricardo Campelo de Magalhães

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.