António Costa, o inconstitucional

O presidente da CML demonstra que a constituição não se cumpre quando não existem meios

A Câmara Municipal de Lisboa não paga, desde Agosto, o salário a Maria Ermelinda Toscano, a Directora dos serviços de cultura da Assembleia Distrital de Lisboa, sendo ainda responsável por mais de 95% do buraco financeiro daquela entidade (…)

Numa carta enviada à Assembleia Distrital de Lisboa, António Costa dizia a 30 de Dezembro de 2011 que apesar de constar da Constituição, aquela instituição “não tem relevância no trabalho efectuado pelas autarquias, pelo que o seu funcionamento deveria ser suspenso até à próxima revisão constitucional”, não dando “nem mais um tostão (…) a uma entidade que não se enquadra da realidade autárquica”.

Fontes do gabinete do actual presidente da Câmara da capital confirmaram esta situação ao DN, afirmando que se vai manter.

Um pensamento sobre “António Costa, o inconstitucional

  1. tina

    É estranha esta atitude vinda de alguém que está sempre disposto a pagar por tudo e por todos. Devem ter sido os homens do lixo que lhe azedaram a disposição.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.