Acontecimentos verdadeiramente inexplicáveis

Digam-me se é possível fugir de dois paraísos repletos de progresso, mel e leite.

Três mil cubanos, na sua maioria médicos, saíram da Venezuela nos últimos 12 meses, onde estavam ao abrigo dos acordos de cooperação entre Havana e Caracas, segundo dados revelados pela imprensa venezuelana.

“No último ano, uma média de três mil cubanos, na sua maioria médicos, chegaram aos Estados Unidos, desertando dos vários programas sociais que executam na Venezuela, o que representa um aumento de 60% com relação a 2012”, avança hoje o El Universal.

Segundo aquele diário “em território norte-americano, até ao ano passado, havia cerca de cinco mil médicos e enfermeiros cubanos, refugiados de todo o mundo. Até ao início de dezembro de 2013 esta cifra atingiu os oito mil, 98% deles provenientes da Venezuela”.

Os dados usados, segundo o El Universal, foram cedidos pelo doutor Júlio César Alfonso, presidente de Solidariedade Sem Fronteiras (SSF), uma organização sediada em Miami, centrada em “ajudar os médicos cubanos que querem desertar dos programas sociais que Havana vende como economia de serviços por todo o mundo”

34 pensamentos sobre “Acontecimentos verdadeiramente inexplicáveis

  1. ruicarmo

    “(…)Os dados usados, segundo o El Universal, foram cedidos pelo doutor Júlio César Alfonso, presidente de Solidariedade Sem Fronteiras (SSF), uma organização sediada em Miami, centrada em “ajudar os médicos cubanos que querem desertar dos programas sociais que Havana vende como economia de serviços por todo o mundo (…)”

  2. Tiro ao Alvo

    Comunista, por que não te calas? Tu achas que os portugueses que emigraram o ano passado, desertaram? Ou seja, fugiram do país para onde foram destacados, na condição do governo cubano receber uma boa parte do vencimento desses médicos, que aproveitaram a brecha para se evadirem. Se achas que vives no inferno, por que não fazes o mesmo?

  3. Francisco Miguel Colaço

    Comunista,

    Nenhum dos portugueses que emigrou (minus algum celerado ou outro condenado e fugido à justiça) deixa de poder voltar a Portugal por ter de enfrentar uma pena de prisão. Emigrar não é deserção nem crime. As famílias dos emigrantes não são acossadas por isso.

    Não acha que há aqui uma pequena diferença?

    É a isto que se chama LIBERDADE.

  4. A. R

    A minha família conhece alguns. Vivem em condições infrahumanas, são explorados como animais de tiro e vigiados de perto pela bota militar cubana. Os que podem podem e cujos laços familiares são frágeis fogem para a Colômbia. É o comunismo no seu esplendor. Lembramos o fuzilamento de dois rapazes que tentaram roubar um barco para fugir. Os comunistas gostam de matar: tiram prazer da miséria e do sofrimento das pessoas.

  5. Joaquim Amado Lopes

    “Novo máximo histórico: 121 mil portugueses emigraram em 2012″
    Para Cuba ou para a Venezuela?

  6. E há que considerar que políticas económicas levaram tantos portugueses a emigrar quer na geração dos nossos (meus) pais, quer na geração dos nossos (eventualmente, meus) filhos…Certamente terão sido políticas económicas liberais e libertárias…

    Deve ser o que se passa em Cuba e Venezuela também…

  7. Comunista

    “Certamente terão sido políticas económicas liberais e libertárias…”

    Isto não vale nada porque os libertários não se apresentam ao povo com um partido.

  8. O comentador comunista esquece-se de referir que se fosse fácil emigrar de Cuba, provavelmente vários milhões já o teriam feito.

  9. lucklucky

    Por outro lado…

    http://hosted.ap.org/dynamic/stories/C/CB_CUBA_RAUL_CASTRO?SITE=AP&SECTION=HOME&TEMPLATE=DEFAULT&CTIME=2013-12-21-19-21-51

    Raul Castro issues stern warning to entrepreneurs

    HAVANA (AP) — President Raul Castro issued a stern warning to entrepreneurs pushing the boundaries of Cuba’s economic reform, telling parliament on Saturday that “those pressuring us to move faster are moving us toward failure.”

    Castro has legalized small-scale, private businesses in nearly 200 fields since 2010, but has issued tighter regulations on businesses seen as going too far or competing excessively with state enterprises. In recent months, the government has banned the resale of imported hardware and clothing and cracked down on unlicensed private videogame and movie salons.(…)

    Comunismo: O controlo da vida, a proibição, o poder sobre os outros.

  10. Comunista

    Ninguém exerce mais poder sobre a vida dos outros do que os EUA. São o polícia do mundo, põem e dispõem como querem. É até ridículo querer comparar o controlo que os EUA exercem com Cuba. Basta ver que até tinham escutas no telefone da Merkel. E depois dizem que é só por causa da luta anti-terrorismo.

    E há mais:

    http://drones.pitchinteractive.com/

  11. Comunista

    “It is one of the worst incidents of the entire drones campaign, yet one of the least reported. A CIA strike on a madrassa or religious school in 2006 killed up to 69 children, among 80 civilians.”

    http://tribune.com.pk/story/229844/the-day-69-children-died/

    “168 children killed in drone strikes in Pakistan since start of campaign
    As many as 168 children have been killed in drone strikes in Pakistan during the past seven years as the CIA has intensified its secret programme against militants along the Afghan border.”

    http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/asia/pakistan/8695679/168-children-killed-in-drone-strikes-in-Pakistan-since-start-of-campaign.html

  12. tina

    “Comunismo: O controlo da vida, a proibição, o poder sobre os outros.”

    É a raiva dos frustados, que querem eliminar aqueles que se distinguem, nem que para isso destruam a sociedade inteira. Raúl Castro é igual ou pior a Fidel Castro. O socialismo é um comunismo disfarçado, pois assenta na mesma vontade de dominar os fortes enquanto dizem lutar pelos fracos.

    O Lucklucky já leu isto, sobre o ressentimento como o grande motor do marxismo? Esta referência foi dada aqui antes no Insurgente.

    http://resistenciamediawatch.wordpress.com/tag/politica/page/2/

  13. Euro2cent

    Os cubanos têm é pouco jeito para a coisa.

    Nos EUA, os médicos acabam o curso (e os anos de estágios) carregados de dívida de empréstimo escolar, que levam uns largos anos a pagar, mesmo trabalhando como cães bem retribuídos.

    Se se tentarem pisgar antes – e para onde, ninguém lhes paga melhor – são caçados como vulgares ladrões. E mais, se não renunciarem à cidadania – também não é fácil – pagam impostos ao estado americano em qualquer lado onde trabalhem.

    “Know-how”, gentes. É por isso que os EUA têm Hollywood, e a “agit-prop” dos comunistas parece coisa do tempo da pedra lascada. Sempre foi.

  14. Francisco Miguel Colaço

    «Os comunistas gostam de matar: tiram prazer da miséria e do sofrimento das pessoas.»

    Não é verdade isso. ALGUNS comunistas gostam de matar, escrevem isso para quem quiser ler, e acabam como ícones em T-Shirts de acéfalos ocidentais.

    Na Rússia não se vêem muitas T-Shirts do Ernestinho.

  15. Francisco Miguel Colaço

    «Raúl Castro é igual ou pior a Fidel Castro.»

    Não é não, são homens completamente diferentes. Há quem diga em Cuba que se não fosse por Raúl Castro e pelo ascendente que este tem sobre o irmão, que o admira sinceramente, os crimes seriam muito piores.

    Raúl Castro é hoje tão prisioneiro do regime como Marcello Caetano o era em antes de 1974. E a abertura à democracia é parcial e às pingas, para não acossar os ultra-über-comunistas, tal como em 1968–1974 em Portugal se tinha de abrir às pingas por causa dos «ultras» do regime.

  16. Joaquim Amado Lopes

    Euro2cent,
    “Se se tentarem pisgar antes – e para onde, ninguém lhes paga melhor – são caçados como vulgares ladrões. E mais, se não renunciarem à cidadania – também não é fácil – pagam impostos ao estado americano em qualquer lado onde trabalhem.”
    Não é exactamente o mesmo que se passa com os portugueses, caso os rendimentos sejam gerados em países com que Portugal não tenha acordos de não-dupla-tributação?

  17. A. R

    Aliás Cuba é um dos últimos estados verdadeiramente racista do Planeta. Basta lembrar 450 000 mil “drones” pretos enviados para áfrica e que por lá andaram desde 1976 a 1991 a matar: Etiópia, Angola, etc. O terrorismo alimentava a complexo militar industrial soviético (a única industria com sucesso) e Cuba enviava carne para canhão.

  18. A. R

    O comunismo é controleiro: na China dois milhões de bufos dedicam-se apenas a vigiar a net. Um Echelon que faz do comuna Obama um aprendiz

  19. rmg

    Sem tirar importância ao que se passa , porque é grave , convém ler a notícia toda que o “Comunista” postou logo lá ao cimo e que não tem nada a ver com nada , como é costume nele.

    É que a certa altura diz isto :
    “A maioria das saídas em 2012 – 69,460 indivíduos ou 57% do total – correspondem a emigrantes temporários, que saíram por um período superior a três meses, mas inferior a um ano. Os emigrantes chamados permanentes, que saíram por um período igual ou superior a um ano, correspondem a 43% ou 51,958 indivíduos”.

    Portanto há , como sempre houve , 2 tipos de emigração e a era bom que se analisassem as respectivas evoluções em vez de só se atirarem com títulos ,

  20. jaquestowaki

    “Isto não vale nada porque os libertários não se apresentam ao povo com um partido.”

    Não deve ser surpresa quando o nosso partido mais à direita é um partido de esquerda. Por cá tem-se um medo ao “inferno liberal” como li há dias. Como se forjava um partido liberal quando os actuais partidos socialistas são chamados os partidos mais liberais de sempre?

    Não sei se a ironia do meu comentário ficou por terra, mas o que quis dizer é que com políticas mais liberais, quer por cá, quer por outras bandas, haveriam mais empregos e menos necessidade de emigrar por necessidade e mais possibilidade de emigrar apenas por vontade…coisas bem distintas…

    É que onde o peso da burocracia estatal mata o espírito de iniciativa individual, os indivíduos terão que procurar as suas fortunas por outras bandas…

  21. Francisco Miguel Colaço

    jaquestowaki,

    Os burocratas de Chicago são aprendizes em relação aos portugueses: veja isto que lhe mostra que mais de metade de projectos de aquacultura acaba na desistência por causa dos lacaios da Cristas.

  22. Francisco Miguel Colaço

    Quando um microcéfalo director de Parque Natural pode travar um projecto de investimento porque «as estruturas flutuantes têm impacte visual negativo», e só por essa razão, esse homem é um constante mau negócio: custa-nos o que temos de importar, o que não exportamos e os impostos que não foram pagos pelo investimento (ficaria a qualquer coisa como 3 milhões de euros por ano só os impostos); e ainda temos de pagar aquela luminária.

    Esse director ficaria melhor reciclado como alimento para salmão. A sua existência dentro da função pública mostra como crimes económicos são cometidos pelos nossos desfuncionais, todos os dias, em nome de caprichos pessoais e de severa incapacidade intelectual.

  23. Tiro ao Alvo

    Francisco Colaço, esse importante decisor público não pode permanecer no anonimato, ele merece ter aqui o nome bem escarrapachado, assim como a preciosa prova que assinou.
    Aqui fica o desafio.

  24. Francisco Miguel Colaço

    Não sei o nome do gestor público, e se o soubesse teria a certeza de que era publicamente humilhado. A história está resumida no PDF a que liguei anteriormente, na página 12, e aconteceu na Barragem da Paradela, no Parque Nacional da Peneda-Gerês, em 1996.

    Basta para saber o nome do energúmeno.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.