Causas de esquerda

Sou um confesso seguidor das causas da esquerda, da mesma forma que sou um confesso admirador de Monty Python. Pela minudência ou pela simples irrelevância, é interessante acompanhar os credos que mobilizam a esquerda, da mesma forma que é interessante o sketch do Ministry of Silly Walks. Sejam os piropos ou seja a última diatribe da intelligentsia do 5dias, que consiste na crítica à crítica dos que criticam as mulheres que se expõem nas redes sociais.

A idealizar o mundo e os humanos um dia de cada vez, a esquerda não exclui. Não exclui portanto nenhum tema insipiente da sua franca e incisiva reflexão, para fortúnio e gáudio dos demais. Ora, é portanto “culpa da sociedade de consumo capitalista a persistência da cultura machista e a cultura do corpo preconceituosa e discriminatória” que faz com que as mulheres se queiram exibir no Facebook com fotografias que enunciem (e pronunciem) os seus faustos decotes.

No sentido de promover mais uma profunda reflexão no seio dos intelectuais da esquerda, venho por este meio sugerir que se discuta a natureza discriminatória do sinal da casa de banho em uso pela vil sociedade capitalista consumista.

wc_8

É discriminatório pois implica que as mulheres tenham de usar mais um produto da sociedade capitalista consumista, o vestido. Tal não é verdade e é profundamente redutor. Existem mulheres que apreciam um bom par de jeans.

E porque se torna imperativo não apenas lançar o repto à esquerda mas contribuir também para a sua discussão, deixo algumas sugestões para placas complementares que não apenas denunciem mas atenuem mais um efeito colateral da sociedade capitalista.

Assim, temos um símbolo que inclua homossexuais:

wc_1Outro para que o uso recreativo de uma casa de banho por parte da esquerda libertina não seja desvalorizado:

wc_9Naturalmente que os marxistas-leninistas membros do Politburo têm uma casa de banho especial:

wc_3

Não esqueçamos também a esquerda multicultural e internacionalista:wc_5

Ou a extrema-esquerda anárquica:

wc_6

A esquerda anarco-ciclista que chega de bicicleta:

wc_7

E, finalmente, a esquerda que não diferencia por géneros:

wc_4

Que se dê inicio ao debate.

21 pensamentos sobre “Causas de esquerda

  1. Vitinho

    E os de esquerda que se identificam com as causas livres e nao se revêem em nenhuma dessas causas?

    Descrimininaçao..

  2. eu não me vou rir, eu não me vou rir, eu não me vou rir, eu não me vou rir, eu não me vou rir, eu não me vou rir, eu não me vou rir, eu não me vou rir… 😀

  3. Eu proponho criarmos uma comissão que estude uma proposta de lei para esta sinalética, a fim de legislar a sua aplicação em Portugal (após recebermos um subsídio para o efeito, é óbvio!); paralelamente devíamos igualmente solicitar um parecer à Comissão Europeia a fim de emitir uma directiva que obrigue à implementação desta sinalética na União. Claro que o fabrico destes sinais deve ser altamente taxado e regulado, sob pena de serem explorados pelos mercados; da mesma forma a sua compra e aplicação deve obedecer a normas estritas, mediante a criação do Instituto da Sinalética dos WC’s, o qual aprovará os sinais válidos que cumpram com as normas em vigor, igualmente emitirá alvarás e licenças de utilização a quem tiver – obrigatoriamente – de utilizar e aplicar os sinais em causa mediante cobrança de taxas para o efeito.

  4. A. R

    Catita. Lá vai o tempo em o homossexualismo era uma tara devido à repressão burguesa da sexualidade. Logo que as classes operárias governassem, tais desmandos acabariam. Castro, Allende e outros metralharam muitos nesta causa nobre e sublime da Utopia marxista.

    Hoje é o que se vê: não há esquerda que se esqueça no ideário a ideologia de género e não faça um casamento modernaço de duas caras larocas com vestidinho branco, flores de laranjeira e todos os adereços da burguesia decadente.

  5. Comunista

    A direita no que respeita à complexidade humana é como quem assiste a um jogo de xadrez a pensar que é um jogo de damas com peças mais engraçadas – vai daí e zomba com os jogadores por moverem as peças de forma anarquica não sabendo jogar um jogo tão simples.

  6. lucklucky

    “A direita no que respeita à complexidade humana é como quem assiste a um jogo de xadrez a pensar que é um jogo de damas com peças mais engraçadas – vai daí e zomba com os jogadores por moverem as peças de forma anarquica não sabendo jogar um jogo tão simples.”

    Um Comunista a escrever sobre a complexidade humana ao mesmo tempo defende a igualdade…

    Em dissonância cognitiva só os Islamistas os batem. Mas em lata ninguém.

  7. Joaquim Amado Lopes

    A esquerda, no que respeita à complexidade humana, é como quem olha para uma tela em branco a pensar que se trata de uma inovadora e poderosa obra de arte que reflecte a opressão racial, símbolo da intolerância para com as minorias que domina a nossa sociedade, e a persistente ideia de menorização da Mulher que se exige virgem até ao casamento – vai daí e zomba com quem passa sem olhar uma segunda vez para a tela em branco não conseguindo entender a complexidade e profundidade daquela manifestação artística, o trabalho envolvido na sua concepção ou o seu impacto social.

  8. Joaquim Amado Lopes

    Correcção ao comentário anterior:
    Não é “zomba com quem passa” mas sim “indigna-se com quem passa”. A esquerda não tem sentido de humor.

  9. Comunista

    “Um Comunista a escrever sobre a complexidade humana ao mesmo tempo defende a igualdade…”

    Como se fosse preciso alguma complexidade para entender que o meu próximo, por exemplo, o meu irmão 1 ano mais velho ou mais novo, é aquele com o qual eu compito pela atenção dos pais e que, portanto, eu sou eu e ele é ele. Então enquanto a direita fala da diferença como se fosse uma grande coisa, a esquerda já sabe bem que todos somos diferentes uns dos outros sendo que o que é especificamente humano é encontrar e construir os domínios de igualdade – são estes domínios que exigem trabalho e pensamento complexo.

  10. eramasfoice

    Então e os animais? Não esses, refiro-me aos animais que não são animais. Não se pode ir dar uma mijinha com o gato persa no colo? Nem fazer uma cruz com um dálmata? Fascista!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.