às escâncaras

Eu não sei o que é pior neste país: se a pequenez que leva a que todos os que detêm qualquer tipo de poder – político, judicial, económico, sindical, mediático,… – se conheçam, se protejam mutuamente e criem, informalmente, uma rede que garanta que todos tenham o seu quinhão dos despojos do resto do país; se a forma como isto é feito às claras, sem resquício de vergonha e numa total impunidade (que os próprios, claro, asseguram).

Depois dos muitos casos judiciais – e cujas investigações todos percebemos terem sido boicotadas – que envolveram sócrates, como é possível tanta falta de vergonha a ponto de convidar para o lançamento da sua gloriosa obra Noronha do Nascimento e Pinto Monteiro? E o que leva estas duas criaturas a desconsiderarem de tal forma a sua reputação profissional, aceitando o convite do anteriormente investigado e clareado pelas ditas criaturas?

O trio sócrates-Pinto Monteiro-Noronha do Nascimento devia ter levado ao lançamento da douta tese uns cartazes afirmando ‘os portugueses são estúpidos’. Teriam sido mais cândidos.

15 pensamentos sobre “às escâncaras

  1. JP

    Na Europa, Portugal, excluídas as relações diplomáticas, cordiais e formais, é um país que não engana ninguém. Mas isto não é novo – isto é assim há muitos e muitos anos. Toda a gente sabe quem nós somos, como somos e a fama que temos. Só nós é que não sabemos.

  2. Francisco Colaço

    Luís,

    Pelo que parece os burros e os atrasados mentais ganham eleições. Não são «alguns».

  3. S. Guimarães

    A falta de decoro desta gente, só tem paralelo nos países do terceiro mundo, e mesmo assim naqueles cujos chefes ainda são tribais.
    É altamente preocupante, que a imprensa em vez de denunciar as malfeitorias de políticos corruptos, ainda embarquem na cobertura e branqueamento do carácter dos mesmos.
    A indignidade subjacente ao acto, destrói a capacidade de argumentação, que os personagens possam alegar em sua defesa.
    Diz-me com quem andas, direi quem és.

  4. jsp

    Trata-se do cerne do Regime Político que , enquanto Povo, escolhemos.
    Simples questão de causa e consequência, infelizmente.
    Escusado adjectivar a forma com ” ficamos no retrato”.

  5. Luís Marques

    Acho que o Surprese disse tudo, “O Jornal de Angola” uma folha fétida, tem toda a razão. É que somos mesmo estúpidos, um tipo que devia estar coberto de alcatrão e penas, pavoneia-se por aí indiferente ao sofrimento que a sua incompetência provocou.

  6. JP

    “Pelo que parece os burros e os atrasados mentais ganham eleições. Não são «alguns».”

    Quando tiver oportunidade e puder falar com uma pessoa de formação superior destas que defendem a redução do número de deputados como solução para a economia e fianças do país (não me refiro à necessidade numérica deles, que é outra questão), pergunte-lhe quantos milhões se poupariam por ano e depois experimente perguntar-lhe quantos segundos de défice do estado isso daria para cobrir. Logo verificará que o nível intelectual com que as pessoas são expelidas pela nossa máquina de ensino é tal que não conseguem distinguir o tamanho do átomo do tamanho do planeta. É a essa gente que se destina uma boa parte dos discursos produzidos na AR.

  7. Rui Cepêda

    Cara Maria João
    Torou-me as palavras da boca. Agora junte-lhe o patrocínio de uma das fundações do casal imperial socialista, financiado por nós todos…

  8. JS

    Muitos altos funcionários, e mesmo muitos cidadãos, da ex-alemanha de leste, recusaram, culturalmente, a “nova ordem capitalista”, aquando da “reunificação”. Recusaram e morreram a viver a recusa. Fieis à ordem socialista … que os tinha, uns mais, outros menos, pricipescamente benefeciado….

    Por cá, com as devidas nuances, inesperadamente o céu caiu em cima das mais ilustres e independentes cabeças do, em vias de desaparecer (*) regime socialista, versão PS/M.Soares e ademais compinchas.
    Mas “old habits die hard”. Morrerão, felizes, inabalados, com fé e proveitos ?. Ressarbiados com tanta incompreenção ?. ou “renascerão”, qual brilhante fénix que, uma vez mais, cegará a razão autóctone ?.

    (*)- Diga-se em abono da verdade que apenas graças à Europa-Euro e á presente “Reunificação da Europa MKII”, em curso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.