Moody’s faz pressão “inaceitável” sobre o Tribunal Constitucional

A Moody’s é certamente obra do demo. Confiram na notícia do Negócios:

A agência de “rating” diz que a Proposta de Orçamento do Estado para 2014 reflecte um “compromisso contínuo com a redução do défice”, mas “riscos significativos mantêm-se”. O possível escrutínio por parte do Tribunal Constitucional é o principal.

A agência Moody’s salienta que se todas as medidas da Proposta de Orçamento do Estado forem aplicadas na íntegra, Portugal irá registar o primeiro excedente primário desde meados dos anos 90 (0,3% do PIB) e a primeira descida anual do rácio de dívida pública (face ao PIB) desde 2000. A agência destaca também o facto de os cortes da despesa serem o “foco predominante”, que contrasta com os aumentos de impostos “substanciais” de 2013.

Podia ser melhor (onde pára o programa de privatizações?), mas há que reconhecer que este orçamento é melhor do que, por exemplo, o do ano passado.

Espera-se agora que Edite Estrela também considere esta pressão “inaceitável” e que as habituais vozes avalizadas em finanças públicas, como Vera Jardim, comentem.

2 pensamentos sobre “Moody’s faz pressão “inaceitável” sobre o Tribunal Constitucional

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.