A Electricidade Social

Recebi hoje um email da EDP com um documento informativo sobre a composição do preço da electricidade. Ora bem, a electricidade em si (produção e comercialização) representa 43% do preço final. Juntemos-lhe o custo da rede, necessária para a sua distribuição que são mais 26% e ficamos com 69%. E perguntarão os leitores: e os restantes 31%? Quanto aos restantes 31%, os leitores podem agradecer aos nossos governantes pela sua afectação ao que é chamado de CIEGCustos de Interesse Económico Geral (o George Orwell ficaria orgulhoso). E isto sem contar com a taxa de contribuição audiovisual!
Electricidade

8 pensamentos sobre “A Electricidade Social

  1. rui

    n tenho a certeza, nem disponibilidade ag para confirmar, mas julgo q n parte de “Redes” há outros custos q n as da infra estrutura propriamente dita. até pq d somarmos com os 7% pagos aos municípios, 33% é mta fruta…

  2. Jónatas

    Diferencial de custos com a aquisição de energia eléctrica a produtores em regime especial (PRE) mediante fontes de energia renovável e não renovável (cogeração), imputados à parcela II da tarifa de Uso Global do Sistema.
    Rendas de concessão pela distribuição em baixa tensão.
    Custos com o Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de energia eléctrica.
    Custos com os Planos de Promoção do Desempenho Ambiental.
    Custos com os terrenos afectos ao domínio público hídrico (amortização e remuneração).
    Custos com as sociedades OMIP, S.A. e OMI Clear, S.A.
    Custos com a Autoridade da Concorrência (AdC).
    Custos com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos.
    Custos com a convergência tarifária na Região Autónoma dos Açores.
    Custos com a convergência tarifária na Região Autónoma da Madeira.
    Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual (CMEC).
    Amortização e juros do défice tarifário, relativo aos custos com a convergência tarifária na Região Autónoma dos Açores em 2006 e 2007 não repercutidos nas tarifas.
    Amortização e juros do défice tarifário, relativo aos custos com a convergência tarifária na Região Autónoma da Madeira em 2006 e 2007 não repercutidos nas tarifas.
    Amortização e juros do défice tarifário das tarifas de Venda a Clientes Finais em Baixa Tensão, relativo a 2006.
    Amortização e juros do défice tarifário das tarifas de Venda a Clientes Finais em Baixa Tensão Normal, relativo a 2007.
    Custos inerentes à actividade de gestão dos CAE remanescentes, pelo Agente Comercial, não recuperados no mercado.
    Tarifa Social.
    Custos com a Gestão das Faixas de Combustível no âmbito do Sistema Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios (limpeza de corredores de linhas aéreas).

    São estes os CIEG, descritos num documento da ERSE de 2010. Não sei se se alteraram desde aí mas fica a informação.

  3. JoaoMiranda

    Parte dos custos CIEG são os que asseguram que a rede tem potência disponível 99,9% do tempo.

  4. Luís Lavoura

    O que isto mostra é que os subsídios às energias renováveis (eólica e solar) têm um peso relativamente reduzido no bolo total, ao contrário daquilo que por aqui costuma ser propagandeado.

  5. Jónatas

    Aos CIEG que enumerei atrás, foram acrescentados os seguintes itens para 2013. Devemos apreciar o humor negro de quem usa a palavra “sustentabilidade” tantas vezes para descrever os CIEG.

    Amortização e juros referente à repercussão nas tarifas eléctricas dos custos diferidos de anos anteriores, respeitantes à aquisição de energia eléctrica, ao longo de um período de 15 anos, nos termos do nº 4 do Artigo 2º do Decreto-Lei nº 165/2008, de 21 de Agosto.

    Amortização e juros referente à repercussão nas tarifas dos custos diferidos de anos anteriores, decorrentes de medidas de política energética, de sustentabilidade ou de interesse económico geral, ao longo de um período máximo de 15 anos, nos termos do nº 4 do Artigo 2º do Decreto-Lei nº 165/2008, de 21 de agosto.

    Ajustamentos da atividade de aquisição de energia do comercializador de último recurso, referentes a 2011 e a 2012, definidos para efeitos da sustentabilidade dos mercados.

    Diferencial positivo ou negativo definido para efeitos de sustentabilidade, equidade e gradualismo financeiro do CUR a repercutir na parcela II da tarifa de UGS do ORD.

    Sobreproveito associado ao agravamento tarifário nos termos do n.o2 do artigo 6o do Decreto-Lei n.o104/2010, de 29 de setembro.

    O total dos CIEG a ser pago por todos em 2013 tem o valor de aproximadamente 2 mil e 500 milhões de euros.

  6. Alexandre Goncalves

    Luis Lavoura. Os custos das renováveis (eólicas e solar) estão incluídos no preço da electricidade. Nos 42%. O que a EDP queria era esconder isso e levar os consumidores no paleio

  7. Luis Lavoura: “O que isto mostra é que os subsídios às energias renováveis (eólica e solar) têm um peso relativamente reduzido no bolo total, ao contrário daquilo que por aqui costuma ser propagandeado.”

    Adicionados aos 42% (dos quais aproximadamente 60% são renováveis, com custos superiores aos de outras fontes de energia) é preciso acrescentar os 18% (12+3+3) dos sobrecustos com as centrais térmicas e outras. Porquê? Porque estas têm de estar em standby quando não há vento, etc. Por isso o seu custo deve ser imputado às eólicas.

    O mix ótimo de fontes de energia devia ser determinado livremente pelo mercado e não ser distorcido pela política tarifária e pelos subsídios.

    Se o Estado quiser continuar a apoiar as energias alternativas devia fazê-lo subsidiando o investimento na instalação das respetivas infraestruturas e não os seus custos operacionais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.