Virtudes públicas, vícios privados

Pelas redes sociais vemos diversos jotinhas (vejam v.g. aqui) da campanha de Rui Moreira a plantar um vídeo onde supostamente Pinto da Costa apoiaria o seu candidato. Bombástico! A 48 horas do fim da campanha,o joker da bola!

Não fosse a entrevista de … 15 de Agosto de 2010, e não tivesse Pinto da Costa, à época, dito o seguinte:

Em grande entrevista ao Expresso, Pinto da Costa diz que ainda não escolheu o candidato para as próximas eleições autárquicas no Porto. Mas se tiver de escolher entre Luís Filipe Menezes e Rui Moreira não tem dúvidas: o líder portista diz que o presidente da Associação Comercial do Porto “dava um fantástico presidente da Câmara”. Desde que a candidatura não seja patrocinada por Rui Rio: “Se assim for, ainda vai parar ao mar”.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/pinto-da-costa-rui-moreira-dava-um-fantastico-presidente-da-camara-do-porto=f598732#ixzz2g6cQpdMC

Mas então, se Rui Rio patrocina a campanha de Rui Moreira, como se pode tentar convencer o eleitorado que Pinto da Costa apoia o suposto candidato “independente”? Quem difunde tal mensagem, ou não sabe ler, ou quer enganar o eleitorado. Uma campanha que se assume como “renovadora” da cidade, mas continua a misturar futebol e política, manipulando figuras públicas, de forma dissimulada, pela mão de jovens, não pode trazer nada de bom para o Porto.

Vale também a pena ler o que o Rui a. publica, aqui, no Blasfémias.

8 pensamentos sobre “Virtudes públicas, vícios privados

  1. hajapachorra

    É espantoso como ainda alguém se dá ao trabalho de defender um desastre como o imprestável meneses. Que perca para bem do Porto. E que ganhe o menos mau dos candidatos. Com as desgraças de candidatos que tem o Porto ainda parece mais uma cidade brasileira.

  2. JPT

    Hmm… O apoio de um dirigente desportivo condenado (desportivamente) por corrupção beneficia um candidato a autarca? Alguém tem dúvidas que esse dirigente desportivo apoia o candidato a autarca que lhe construiu o centro de estágio e lho cede por €500 mês? O apoio desse dirigente desportivo é assim tão relevante na cidade do Porto, onde o clube rival (que não é o meu, Deus me livre!) tem quase tantos adeptos como o desse dirigente (como comprova o sucesso eleitoral do presidente da câmara cessante)? Um liberal pode apoiar um candidato a autarca apoiado por dirigentes desportivos, quando é mais que sabido que esse apoio acaba inevitavelmente por ser retribuído com dinheiro dos contribuintes (para estádios, centros de estágio, terrenos urbanizáveis, bombas de gasolinas, patrocínios)? Ou este liberal está a apelar, com enorme subtileza e ironia, ao voto em Rui Moreira?

  3. Rui Cepêda

    O DN não se lê no Porto. Aqui o JN e o Porto canal é que importam. E o que tenho visto é exactamente o contrário. E de forma ostensiva.

  4. PMH

    “Para «oferecer» ao FC Porto o seu Centro de Estágio, a Câmara de Gaia gastou mais de 16 milhões de euros e endividou-se até 2011. É o resultado de uma investigação das Finanças já enviada para o Ministério Público.

    Luís Filipe Menezes bem merece um «dragão de ouro». Enquanto presidente da Câmara de Gaia, entregou ao FC Porto uma das mais valiosas prendas que o clube recebeu: o Centro de Estágio do Olival. Os custos couberam apenas ao município: mais de 16 milhões de euros (quase 3,3 milhões de contos) de dinheiros públicos.

    Os «dragões» receberam ainda, e à borla, os direitos de superfície por 50 anos e apenas liquidam uma renda mensal pouco superior a 500 euros (100 contos). Se um dia se fartarem, vão à sua vida, sem qualquer compensação para a edilidade. A autarquia, essa, ficaria com um elefante branco, cuja gestão ela própria reconhece não ser capaz de assegurar: «Seria desastrosa do ponto de vista dos recursos públicos», admite o executivo camarário, num documento da sua lavra.

    Estas são, em resumo, as principais conclusões de um extenso relatório de uma auditoria da Inspecção-Geral de Finanças à Câmara de Gaia, a que a VISÃO teve acesso. O documento definitivo, recebido em Maio último no gabinete de Menezes, visa, sobretudo, a gestão da parceria entre o município e o FC Porto, SAD.”

    A Camara de Gaia relebro, esta intervencionada e recebeu 22 Milhoes de Euros do Estado porque nao conseguia pagar aos seus fornecedores. Tudo gente boa, tudo bons amigos!!!

  5. murphy

    Objectivamente, LFMeneses é tratado pela comunicação social de forma completamente díspar de outros “despesistas”. Se é alguém de esquerda, aparece na agenda mediática como um “adversário da austeridade”, um adepto do “crescimento”. Será apenas por LFM ser “mais à direita”, que já passa a ser um “despesista e populista”?…

    Por ex., onde se encaixaria LFMeneses neste gráfico?:

    http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/09/resumo-de-2-anos-de-debate-politico-em.html

  6. Realista

    Digam ao Sr. Dívidas do PSD que o Porto prefere ter as contas em dia para poder reivindicar alguma coisa junto do poder central. Agora Gaia de Menezes a única coisa que pode reclamar é consigo mesma…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.