O novo paradigma do Tó-Zé

Destroçadas a esperança do aumento do défice público vira agora para a mutualização da dívida. Daqui a uns tempos irá descobrir que os principais financiadores de mais este esquema não estarão muito receptivos com a perspectiva verem acréscido o prémio de risco da sua dívida soberana.

ADENDA: Já dizia o Jorge Costa (por onde é que tu andas, rapaz?) que uma lição a retirar desta crise é que o risco não se dilui, antes propaga-se,

6 pensamentos sobre “O novo paradigma do Tó-Zé

  1. Miguel Alves

    Gosto particularmente da ideia dele de que acima de 60% devia ser mutualizada a dívida. Isto quer dizer que todos os anos a nossa dívida é mutualizada visto que temos défice.
    Tenho uma proposta para o José Seguro.
    Assim do nada, eu partilho com ele a minha dívida, ele empresta-me dinheiro para continuar a ter a minha vida, e sempre que ficar a dever ao banco partilho a dívida com ele.
    Podemos ser grandes amigos António José.

  2. Luís Lavoura

    verem acréscido o prémio de risco da sua dívida soberana

    Não necessariamente. Sendo a dívida maior, terá maior liquidez no mercado, o que fará diminuir o prémio de risco. Igualmente, sendo a economia que sustenta essa dívida maior, terá maior probabilidade de ter bolsas de crescimento, o que fará aumentar a segurança de que a dívida será paga.

  3. Miguel Noronha

    “Sendo a dívida maior, terá maior liquidez no mercado, ”
    Mais liquidez que a dívida alemã, por exemplo? Isso equivale a dizer que se os alemães estivessem mais endividados (ainda) pagavam menos juros.

    Não há volta a dar. Num sistema desses haveria um acréscimo do prémio de risco para vários países. Se se lembrar que serão esses que iriam funcionar como garantes finais do sistema não lhe auguro grande futuro.

  4. Alexandre Carvalho da Silveira

    Por isso é que quanto maior é a nossa divida, menos juros pagamos, uma vez que ela, a divida, está mais diluida. Mas a culpa não é do Tozé que todos os dias nos brinda com tontarias destas. A culpa é dos que lhe passam a mensagem nos media sem uma critica, como se aquilo que ele propõe fosse exequivel. Entretanto o TC pregou mais um prego no caixão deste pobre país. Vai ser um belo funeral, vai…

  5. tina

    Tudo em que os socialistas pensam é em dinheiro, dinheiro, dinheiro… como tirar o dinheiro aos outros, como não devolver o dinheiro aos outros, como gastar mais. É um perigo esta gente, não se pode confiar neles nem com um cêntimo…

  6. Ricardo Monteiro

    Até parece que a nossa dívida não está já, em grande parte, mutualizada. Basta olhar para os detentores dessa mesma dívida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.