A essencialização do “multiplicador” e a doutrina dos Ídolos do Espírito Humano (2)

Na sequência deste comentário do Miguel Morgado, o Luís Aguiar-Conraria publicou um novo artigo no Público a defender mais uma vez, basicamente, que o travão às medidas de austeridade é a verdadeira causa dos sinais de recuperação da economia.

Não tenho infelizmente tempo para entrar na discussão com o grau de profundidade que ela mereceria, mas ainda assim há dois pontos que não resisto a comentar.

Primeiro, relativamente à essencialização do “multiplicador”, não creio que invocar a título de argumento de autoridade Vítor Gaspar ou o Banco de Portugal resolva o problema. Nesta matéria sou, aliás, ainda mais céptico do que o Miguel relativamente à utilidade do próprio conceito, já para não falar no seu uso (e abuso) prático. Mas mesmo esquecendo (só por momentos) as objecções e alinhando na discussão, do que sei, mesmo a questão de o “multiplicador” ser mais forte em períodos de recessão não é inequívoca, nomeadamente em estimativas sobre os países do Sul da Europa.

O segundo ponto relaciona-se com a (para mim estranha neste caso) argumentação no domínio da psicologia económica. Afinal, agora passamos do domínio dos efeitos da não redução efectiva da despesa para o domínio das expectativas que teriam melhorado graças à decisão de impedir os cortes. Mas nesse caso como explicar que a expectativa de cortes nas pensões no OE de 2014 e de diminuição dos salários dos funcionários públicos pelo sistema de requalificação não produza também efeitos no domínio da psicologia económica? A menos que a lógica seja a de que não vai haver cortes nenhuns e o dinheiro continuará a fluir sem qualquer restrição dos credores. Admito que seja o que está na cabeça de muito boa gente, mas neste caso a situação tem mesmo tudo para acabar muito mal.

Uma nota final, sobre a identificação (verdadeira) que o LA-C faz no artigo do Miguel Morgado como “assessor político do primeiro-ministro” antes de o criticar. Sei, e o LA-C tem dado amplas provas disso, que não o fez por sectarismo ou com qualquer intenção de desvalorizar a opinião do Miguel, mas, apesar de a descrição ser factualmente correcta, parece-me ter sido ainda assim uma opção desnecessária. O Miguel poderia igualmente ser descrito – a meu ver com maior pertinência para o tema em causa – como economista ou como professor ou investigador do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica. O Luís poderá contra-argumentar que, pela natureza da discussão, o qualificativo como assessor se justifica. Nesse caso discordarei, mas ficarei também na expectativa de ver se, quando se referir, por exemplo, a uma opinião sobre política económica do Manuel Caldeira Cabral, terá também o cuidado, em coerência, de se referir a ele como co-redactor de programas eleitorais do Partido Socialista.

Leitura complementar: A essencialização do “multiplicador” e a doutrina dos Ídolos do Espírito Humano.

Adenda: Agradeço ao LA-C ter-me indicado o link onde está acessível o seu artigo no Público.

Advertisements

2 thoughts on “A essencialização do “multiplicador” e a doutrina dos Ídolos do Espírito Humano (2)

  1. André, a questão não é um “travão às medidas de austeridade” mas sim manter as existentes, sem que sejam adicionados mais cortes. Manter os cortes nos salários, pensões e também manter os impostos em níveis elevados não é retirar a austeridade.
    Parece-me que as medidas implementadas já estão a ser absorvidas pelas empresas e famílias, e daí alguma recuperação. Manter, e não aumentar os cortes, poderá conseguir as duas coisas – crescimento moderado e diminuição do défice.
    Empiricamente parece-me muito difícil ajustamentos anuais superiores a 2 pp.

  2. Pingback: Da essencialização do “multiplicador” à identificação do assessor | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s