Há lodo no canil?

Aparentemente só o Público se interessa pelo estranho caso da Provedora dos Animais da Câmara Municipal de Lisboa, que se demitiu menos de dois meses depois de tomar posse no cargo a estrear. As expressões justificativas da ex-Provedora Marta Rebelo parecem destinadas a provocar gargalhadas veranis, é certo, mas o caso é grave e urge inquirir e investigar o que de tão grave se passa no canil e gatil lisboeta – e sabemos já que a questão não são os tijolos – que tenha levado Marta Rebelo a tão apressada demissão. Afinal, que encontraria problemas à espera de resolução era mais ou menos expetável, e que a Provedora existiria para ajudar na solução também, ou não? Pelo que presumimos que não terão sido os muitos problemas a causa da demissão. Urge, portanto, apurar que máfias e punhais desembainhados existem na Casa dos Animais e no grupo que trabalhou (por dois meses) com Marta Rebelo, que não queremos que tão venenoso mal contamine o resto da câmara de António Costa.

Claro que em tudo isto apenas interessa o bem estar dos animais, mas como eu sou uma alma picuinhas, chamo a atenção para o vereador Sá Fernandes declarando que não se apresentará novo Provedor dos Animais. Assim até parece que esta invenção de cargo de Provedor dos Animais foi de propósito para Marta Rebelo, apoiante de António Costa de há muito. E que seria, então, uma certa e inaceitável mistura dos interesses de Lisboa com os do atual presidente da CML. Enfim, é aquela coisa da mulher de César.

12 pensamentos sobre “Há lodo no canil?

  1. Vivendi

    Essas tramas socialistas deixam a minha cabeça às voltas (como uma rotunda).
    O socialismo é mesmo o carrossel dos tristes.

  2. Joaquim Amado Lopes

    Maria João,
    À mulher de César não chegaria ser séria, deveria também parecê-lo. Neste caso a falta de seriedade é uma certeza absoluta e os envolvidos nem parecem esforçar-se em fazerem parecer o oposto.
    Assim, é mais “o contrário daquela coisa da mulher de César”.

  3. jsp

    Vale a pena dar uma vista de olhos ao que é escrito no “Malomil” ( passe a “publicidade”) sobre esta ópera-bufa…

  4. Pingback: Há lodo no canil? (2) | O Insurgente

  5. tina

    Esta Marta Rebelo é ex-socialista, ex-provedora, ex-apoiante de Assis… Como pode uma pessoa tão pouco séria assim conseguir um lugar de Provedor?

  6. Marta Rebelo

    Ahahahahah
    Qualidade tem o filme a quem esta cidadã rouba o título
    Oh alminhas, eu não sou ex-socialista, sou militante do PS, embora muitíssimo distante dito. Quanto a quem “apoio”, diz-vos respeito desde quando? Quanto a votos, sabem que é secreto?
    Quanto à minha seriedade, é sempre um gosto ver os cobardolas atirarem pedras colocando-se debaixo do espesso telhado do anonimato internético. Revela uma seriedade que não tem par!
    Já a senhora que escreve isto deve ter dificuldades de compreensão ou de leitura. ou se calhar nem leu. para quê? dizer mal não implica, de modo algum, saber o que se diz.
    Pelo que não me resta senão rir das figurinhas.

  7. Francisco Colaço

    Tina,

    «Esta Marta Rebelo é ex-socialista, ex-provedora, ex-apoiante de Assis…»

    Que ela ex-plique, se tiver razão.

  8. lm

    “expetável” “atual”???
    A MJM parece concordar com a brasileira Marcia Sandri: “Então, podemos perceber que a escrita não depende da língua em uso, mas de decisões tomadas por alguns estudiosos da língua, segundo interesses sócio-políticos de uma nação”

    Ou usa avental sem ser apenas para cozinhar.

  9. O diabo! menos uma colher na Brigada; mas possivelmente vai empunhar outra maior! Estes amigos xuxalistas não querem deixar a Brigada desguarnecida.

  10. Maria João Marques

    Cara Marta Rebelo (se for a referida no post), lamento, mas o post, apesar de por lá a referir, não é sobre a Marta Rebelo, nem sobre o trabalho que fez em dois meses, que não tenho meio de avaliar, nem sequer sobre a justiça da demissão. Sobre Marta Rebelo avaliei apenas o estilo, enfim, peculiar da comunicação da decisão de demissão (e também, agora, o poderia fazer quanto às dificuldades de interpretação de textos, pelo menos os blogosféricos). O meu post é mesmo sobre as trapalhadas que acontecem na CML sob a gestão tão eficiente de António Costa, com a criação de cargos personalizados para antigos apoiantes, demissões dois meses depois sem que se entenda a razão e a comunicação social a olhar para o lado a fingir que nada se passa.
    Quanto aos seus apoios políticos, se não quer que os refiram, talvez de futuro seja melhor não os tornar públicos.

  11. Joaquim Amado Lopes

    “cobardolas atirarem pedras colocando-se debaixo do espesso telhado do anonimato internético”
    Uma óbvia referência a quem assina os seus comentários com o nome de quem é referido no artigo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.