Será Que Quem Defende O Serviço Público De Televisão Vê Sequer a RTP?

O jornal Expresso do fim de semana passado trazia uma notícia com o título “RTP a caminho da pior audiência de sempre” acompanhada com o gráfico abaixo. Será que quem defende o serviço público de televisão vê sequer a RTP?

AudienciasRTP

18 pensamentos sobre “Será Que Quem Defende O Serviço Público De Televisão Vê Sequer a RTP?

  1. Rafael Ortega

    Tanta barulheira que o pessoal da rtp fez por causa dos números de GFK e afinal já andavam em queda livre antes dessa empresa fazer as medições de audiência. engraçado.

  2. bloody mary

    Claro que os que defendem o serviço público de televisão não vêem a RTP, têm outros canais menos maus. A rtp é para doutrinar as massas que só têm 4 canais e precisam de ouvir uma(s) determinada(s) narrativa(s), seja do embusteiro dos Domingos à noite, seja dos seus vários jornaleiros. Ontem ou anteontem, falava-se do BPN, das “trapalhadas” e “destes ladrões que nos governam” e a fulana de serviço injectou, no meio da “peça”, como se estivesse a falar no presente ou no passado muito recente, “o BPN foi nacionalizado pelo governo”. E é assim a toda a hora! Vão-se inoculando mentiras e meias-verdades e alguém tem de fazer este serviço… público.

  3. Jónatas

    Se uma televisão privada tem de seguir o caminho da SIC e da TVI, ainda bem que há uma RTP financiada pelo Estado.

  4. tina

    A RTP é um canal que tenta sempre manipular as pessoas, apelando ora ao seu atraso, ora às suas tendências políticas, e por isso acabou sem ninguém. TEM DE SER PRIVATIZADO, a bem do progresso da nação.

  5. tina

    A RTP seguiu o mesmo caminho daqueles jornais que ninguém lê, tipo DN e Público, mas continuam lá porque alguém os paga.

    NÃO SE ADMITE QUE SE CONTINUE A GASTAR TANTO DINHEIRO COM UMA AUDIÊNCIA TÃO POUCO REPRESENTATIVA DA TOTALIDADE DO PÚBLICO.

    É IMORAL, estar a alimentar tachos desta maneira.

  6. dervich

    A RTP está hoje praticamente no rumo ideal:
    Deixou de apostar num campeonato que não é o seu e de basear a sua gestão na lógica da concorrência, a programação até melhorou e praticamente já não é deficitária financeiramente (se aceitarmos como válida a taxa audiovisual).
    Por outro lado, constato que, ao longo da última década, ambas as nossas estações privadas perderam cerca de 10% de audiência, o que me permite manter alguma esperança quanto ao nível de sanidade mental deste povo.

  7. KrautThief

    Se tivesse limitado aos 4 canais, sem dúvida que contribuía para a audiência da RTP. Porque os restantes são uma completa nódoa televisiva.

  8. tina

    “A RTP está hoje praticamente no rumo ideal”

    pois está, uma queda tão acentuada nunca se viu, daqui a pouco a linha de audiências até atravessa o eixo dos xx. Se é que já não atravessou, tanta gente que deixou de ver a RTP depois de Sócrates!…

  9. Francisco Colaço

    KrautThief,

    Caro ladrão de erva alemã, quando diz «Se tivesse limitado aos 4 canais, sem dúvida que contribuía para a audiência da RTP.» está a dizer que mais vale deixar cair a RTP, pois no mundo globalizado de hoje há melhores canais que os quatro da vida airada.

    Se hoje a RTP desse o badagaio, ninguém dava por isso. ¡Pues que se vaya!

    Financiar a RTP é muito caro por espetador (novo acordo, um espectador da RTP é um espetador que anda a espetar o contribuinte), visto que não há quem a veja. Daqui a pouco mais, com tanta queda de audiências menos custará pagar uma subscrição por cabo a cada um dos espetadores e calar-lhes a boca assim.

  10. Francisco Colaço

    A RTP perde cerca de 300.000.000 por ano. Se contarmos a sua audiência em 1.000.000 de pessoas (sou generoso no número milhão, disputo o termo pessoas), em 400.000 lares (duas cabeças e uma metade de outra ainda viva por casa), então:

    1) A RTP custa 750 Euros anuais por cada lar espetador.
    2) Contactem já a TV Cabo! Deem uma assinatura mensal por lar, em promoção especial, e acabem com a RTP, que ninguém dará por ela!

  11. Rui Cepêda

    Será necessário manter na mão do Estado dois canais de televisão, os quais ainda se desdobram em mais uma quantidade de “filiais”, tudo isto para assegurar a existência e funcionamento de um serviço público de televisão “?

    Haverá quem entenda que serviço público implique obrigatoriamente a existência de um canal público ? Exceptuando, naturalmente os iluminados guardiões da Constituição que ainda temos…

    Será impossível conseguir um serviço de TV por muito menos do que um milhão de euros/ /dia ? É que este é o valor que sai do nosso inexaurível bolso contribuinte e pelos vistos é curto.

    Serão necessários mais de dois mil funcionários, automóveis, telemóveis, cartões de crédito, além de ordenados principescos, para manter este alucinado regabofe, cujo resultado é tão medíocre quanto inútil ?

    Quem entender por serviço público, aquilo que hoje nos é fornecido, e justo o preço que por ele pagamos, então a resposta a da a todas estas perguntas só pode ser um claro e inequívoco sim.

    Devem pois considerar-se inteiramente merecedores da sorte que têm, por não sendo minimamente exigentes, enquanto se vão deixando roubar tranquilamente, reunirem estas duas condições imprescindíveis para se conseguir viver passiva mas confortavelmente neste País. Por enquanto!

  12. Jónatas

    Não há melhor retrato para o País que existe em Portugal do que aquele em que a Júlia Pinheiro e aqueles inenarráveis programas da tarde, os Splash e os Big Brother VIPs são aquilo que as televisões privadas pensam de nós. E daquilo que gostamos.

    Mais do que atacar a RTP e a perda de audiências que tem, porque não pensar porque é que temos um País onde este tipo de programas são aquilo que queremos. Conhecendo-vos, dizem “são privados, fazem o que entenderem”. Mas isso não responde ao facto de que vocês vivem no País onde o público é aquilo que quer. E que é aquilo que o faz feliz.

    Nessa assunção de que o público se basta com coisas tão pequenas e tão pouco estimulantes, está a resposta para o estado do País. Bem mais ali do que, como vocês querem fazer ver, no Estado.

  13. Nuno

    Jónatas, diz “Mais do que atacar a RTP e a perda de audiências que tem, porque não pensar porque é que temos um País onde este tipo de programas são aquilo que queremos.”

    Poderíamos de facto fazer isso. Ou então poderíamos não fugir ao cerne da questão – como está a tentar fazer – e notar que julgamentos de valor sobre o que os outros querem ver são fúteis e condescendentes – como fez – só até ao ponto em que nos obrigam a pagar por eles.

  14. Jónatas

    Eu não estou a fugir à questão porque não me importo de pagar. E, por isso, querendo pagar, queria uma programação estatal de melhor qualidade. Que não pode acontecer tendo em conta que os privados estão a baixar o nível do que é a televisão em Portugal para onde nunca esteve. E a contribuir na deseducação de todo um Povo, já de si pouco educado.

  15. politologo

    Do ponto de vista educacional , como é possível defender uma televisão publica sem proibir a privada ???

  16. Nuno

    O Jónatas não se importa de pagar, está justificada a RTP.
    E folgo em ver que se coloca na elite intelectual cujo dever é elevar o “povo” da estrumeira “deseducacional” com que habitualmente se ocupa. Um pensamento de total e absoluto desprezo pelos demais.

  17. Renato

    Sou brasileiro, mas neste assunto, estamos como vocês. O gosto do público é ruim? Segundo a minha modesta opinião, é horrível. A solução é obrigar todos a pagar uma televisão estatal? De modo nenhum! Antes de apontar uma solução, vejamos a raiz do problema: A educação pública! O baixíssimo nível da educação pública só poderia resultar em um povo que gosta de porcaria. A escola que temos aqui no Brasil (e pelo que leio, também aí em Portugal) destrói ou prejudica o que há de melhor nas crianças, Será surpresa que se tornem adultos interessados nos piores programas de tv?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.